Mulheres…sem palavras…

Bom dia a todas as mulheres deste e de outros mundos também. A R2 Creative presta a sua humilde homenagem a todas aquelas que nos completam e são nossa fonte de inspiração em todos os momentos…

08/03/2014

diainternacionaldamulher

Mulheres:

Elas sorriem quando querem gritar.
Elas cantam quando querem chorar.
Elas choram quando estão felizes.
E riem quando estão nervosas.
Elas brigam por aquilo que acreditam.
Elas levantam-se para injustiça.
Elas não levam “não” como resposta quando
acreditam que existe melhor solução
Elas andam sem novos sapatos para
suas crianças poder tê-los.
Elas vão ao medico com uma amiga assustada.
Elas amam incondicionalmente.
Elas choram quando suas crianças adoecem
e se alegram quando suas crianças ganham prêmios.
Elas ficam contentes quando ouvem sobre
um aniversario ou um novo casamento.

(Pablo Neruda)

Nós da Alavanca Social entregamos a todas as mulheres deste mundo e de todos os outros também…

Nossa singela homenagem…PARABÉNS pelo seu dia!

Endobranding: Você sabe o que é?

endobranding

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite, fortemente aos seus colaboradores”

Fonte: Fábio Bandeira de Mello, Revista Administradores

Endobranding: uma nova forma de reforçar a marca

Você já ouviu falar do branding interno? Ainda não? O novo conceito pode ser exatamente o que faltava para impulsionar os seus negócios e sua marca.

Marcas, empresas, pessoas, ações, produtos, estratégias, criatividade, metas. Essas, sem dúvida, são palavras continuamente repetidas por todas as pessoas envolvidas com o marketing de uma organização. E, no fundo, os objetivos giram em torno de duas premissas básicas: despertar a atenção do público-alvo e fazer com que esse público lembre o que foi dito, mesmo inconscientemente. Afinal, ninguém quer dar um duro danado em planejar uma campanha para que ela seja completamente esquecida pelo receptor após dez segundos de vê-la.

E quando se fala em público, pensar apenas nos consumidores fora da empresa pode ser um erro estratégico sem igual. Infelizmente, algumas empresas ainda investem muito em comunicação para o mercado, para conquistar clientes, mas nem sempre têm o mesmo cuidado em relação ao público interno. Afinal, aqueles que compõem o dia a dia de uma organização, além de colocarem em funcionamento o negócio, são a verdadeira imagem que a organização vai transmitir para as pessoas de fora.

“Vale destacar que temos um mercado consumidor cada vez mais exigente e mais informado. Um consumidor atento à postura e à atitude da marca. Um consumidor que não tolera um discurso dissonante da prática. Não há como esconder as incoerências estratégicas e os antagonismos existentes entre imagem e identidade. Uma empresa que fala em conexão e comunicação, por exemplo, e não abre espaço para o diálogo interno, certamente não sustentará a sua promessa”, indica Luciane Paim, sócia da agência Oito Endobranding.

Por isso, dar a devida importância ao público interno, seja através de um mix de ações, que podem ser desde o oferecimento de cursos, treinamentos, benefícios agregados e campanhas específicas se torna uma ferramenta para diminuir a rotatividade de pessoal e dar mais motivação, eficiência e qualidade de vida aos colaboradores.

Um conceito que surge como novidade e tem se mostrado eficiente ao trabalhar em conjunto com outras estratégias para o público interno é o endobranding. A ideia é fortalecer uma identidade interna a ser compreendida e valorizada por funcionários de uma organização.

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite fortemente aos seus colaboradores. É trabalhar a mesma identidade visual e começar a ter uma estratégia de uniformização na marca para que ela tenha uma cara facilmente assimilada, memorizada e aceita pelo público interno”, indica Paulo Ricardo Meira, doutor em Marketing pela UFGRS e professor do Instituto Legislativo Brasileiro.

Na nova edição do livro Administração de Marketing, os renomados autores Philip Kotler e Kevin Keller já trazem esse conceito e destacam se tratar de “atividades e processos que ajudam a informar e inspirar os funcionários”. Sendo o endobranding o gerenciamento da marca, por exemplo, em um programa motivacional para funcionários, nos eventos que forem planejados, no plano de carreira estabelecido, ou em alguma outra ação envolvendo a organização.

Conheça bem a empresa

Assim como o desenvolvimento e a fixação de qualquer marca, os resultados do endobranding não são automáticos, afinal, não dá pra construir uma marca respeitada, seja ela para o público interno ou externo, em apenas uma ação. Um estudo desenvolvido pela Universidade da Califórnia confirma essa premissa. Os pesquisadores realizaram uma série de experimentos e constataram que frases repetidas, depois de um tempo, são absorvidas mais facilmente pelos ouvintes. Quem escuta, aos poucos, fica familiarizado com o argumento.

Quem trabalha no dia a dia com essa estratégia sabe que uma boa fixação não nasce do dia para a noite. “Endobranding é um processo que demanda certo tempo e envolvimento. Em geral desenhamos um modelo de trabalho em conjunto e vamos adequando as rotas de acordo com as necessidades e de forma integrada com o cliente”, conta Luciane Paim sobre o trabalho desenvolvido pela agência Oito Endobranding.

E para a implementação dessa estratégia, um passo se torna essencial. “A única etapa que é fundamental e não podemos abrir mão é iniciar todo e qualquer trabalho a partir de uma profunda imersão no contexto interno da empresa em questão através de entrevistas, grupos de discussão, observação participante, discussões informais e pesquisas online”, indica Luciane.

Uma das empresas que apostaram nesse conceito foi a Empório Body Store. De acordo com Tobias Chanan, CEO da companhia, uma marca se constrói nos detalhes do dia a dia e o alinhamento da comunicação entre a equipe interna é fundamental para que a entrega seja a esperada pelos clientes. “O aprendizado que tivemos foi comprovar que o alinhamento entre quem somos e porque existimos será decisivo para atingir dos objetivos da companhia”, destacou em seu depoimento ao Oito Endobranding.

A ideia é que as marcas não sejam parte das estratégias de comunicação, mas sim parte estratégica da consolidação da proposta do negócio como um todo. A verdade da empresa deve estar imbuída na atitude e na certeza de seus funcionários que criam e transformam juntos o resultado final, materializando mais que um produto: uma identidade.

NA PRÁTICA

Um exemplo do branding interno é a ação “Senado Solidário”, feito pelo Senado Federal. A imagem de uma flor buscou fazer uma associação positiva com cuidado e carinho e serviu de marca guarda-chuva para diferentes ações de solidariedade, reunidas no hotsite “Senado Solidário” (figura1). O símbolo é então desdobrado em campanhas específicas, como se percebe nas campanhas do Agasalho e Doação de Sangue, em 2012 (figura2 e 2.1) Ambas as campanhas, realizadas em 2012, superaram o êxito do ano anterior, no qual não havia ainda uma estratégia de branding organizada. A identidade visual prosseguiu em 2013 (figura 3), na qual foi possível maior identificação profissional às campanhas.

NÃO CONFUNDA

Endomarketing

Um conjunto de ações utilizadas por uma empresa para vender a sua própria imagem a funcionários e familiares. É a utilização de modernas ferramentas de marketing, porém, dirigidas ao público interno das organizações.

Endobranding

Atividades e processos de administração de marca em programas internos e motivacionais que ajudam a informar e inspirar os funcionários.

*Definição de Paulo Meira, professor e doutor em Marketing pela UFGRS

 

Você sabe como compartilhar sua tela no Skype para Windows?

compartilhar tela1

Olá pessoal!

A tecnologia está cada vez mais presente em nossas vidas e apresenta, a cada dia, inovações e facilidades para usuários do mundo todo.

Hoje vamos compartilhar com nossos leitores uma destas inovações, que vem facilitando a comunicação entre as pessoas, promovendo um intercâmbio de informações e permite que elas se comuniquem através da escrita, voz e agora também do compartilhamento de telas. Falo do Skype, um dos meios de comunicação mais utilizados do mundo e que permite que os usuários possam, durante a conversação, compartilhar suas telas com quem está do outro lado, facilitando ainda mais a exposição de ideias. Muito útil em reuniões de negócios neste formato virtual.

Para conhecerem um pouco desta facilidade leiam um resumo do tutorial da Skype:

O compartilhamento de tela permite compartilhar a tela do seu computador com qualquer pessoa pelo Skype. Por exemplo, você pode exibir apresentações, mostrar suas fotos a amigos e familiares sem ter que enviá-las ou mostrar a alguém como algo funciona no seu PC.

Você pode compartilhar sua tela com um contato do Skype a qualquer momento durante uma chamada de voz grátis.

Com o Skype Premium, você pode compartilhar sua tela com um ou mais contatos do Skype durante uma chamada de voz ou com vídeo.

Antes de compartilhar sua tela, verifique se você tem o seguinte:

Para compartilhar sua tela:

  1. Faça uma chamada de voz ou uma chamada com vídeo para a pessoa ou o grupo com o qual deseja compartilhar a tela.  Saiba como criar um grupo na sua lista de contatos.
  2. Depois que a chamada for iniciada, clique no botão + na barra de chamadas e selecione Compartilhar telas.

compartilhar tela

3.  Na caixa de diálogo que aparecer, clique em Iniciar para compartilhar a tela inteira.

Caixa de diálogo skype

4.  Para compartilhar uma janela específica, e não a tela inteira, clique no botão da seta para baixo e selecione Compartilhar janela.

Caixa de diálogo skype2

5.  Em seguida, selecione a janela que deseja compartilhar e clique em Iniciar.

Caixa de diálogo skype3

6.  Você poderá alterar as opções de compartilhamento de tela a qualquer momento ao clicar no ícone Mudar opções de compartilhamento Ícone Mudar opções de compartilhamento. na janela de chamada flutuante.

7. Quando quiser parar de compartilhar sua tela, clique em Parar de compartilhar na janela de chamada flutuante.

Caixa de diálogo skype4

Apenas uma pessoa pode compartilhar a tela por vez, embora você possa alternar entre apresentadores a qualquer momento e quantas vezes quiser.

A pessoa ou o grupo com quem você estiver compartilhando a sua tela poderá lhe enviar vídeo simultaneamente, e vocês também poderão conversar, enviar mensagens de chat e enviar arquivos.

Você sabe o que são INFOGRÁFICOS?

Cada vez mais os formatos da  comunicação inovam-se e permitem uma exposição clara dos objetivos a serem atingidos por pessoas e empresas. Nesta última década uma tendência se destacou pela simplicidade e eficácia no momento da comunicação, seja ela estilo corporativo ou até mesmo despojada, os Infográficos se tornaram ferramentas excepcionais na arte de informar e alia a comunhão de imagens e textos de uma maneira inteligente e atraente para todos os públicos.

Hoje estaremos compartilhando um pequeno resumo desta ferramenta e suas variadas aplicações. O texto foi escrito por Eduardo Engelmann, gerente de produtos da Impacta Art & Design e Gestor do Clube do Designer.

Leiam a seguir este resumo:

Infográficos são representações visuais de uma informação. Bacana, mas o que significa isso? O que realmente é isso?

Todo ser já viu um infográfico, sabe como é, mas não sabia que tinha esse nome. Por exemplo, você abre o jornal e tem um gráfico demonstrando a evolução do câmbio entre dólar e real. Isso é um infográfico.

Numa outra matéria sobre os problemas do joelho do Ronaldo, você vê um desenho mostrando ossos, músculos e cartilagens do joelho – não é aula de anatomia, é infografia.

Foi descoberta uma nova reserva de ouro no Estado de Roraima – aparece um mapa do Brasil com o Estado de Roraima em destaque – também é infografia.

Vai começar o campeonato brasileiro, na matéria temos a tabela do campeonto – isso também é infografia.

Infografia é uma forma ilustrada, por desenhos ou fotografias, ou ainda juntando os dois, de forma a apoiar o texto de uma matéria ou ainda de um determinado assunto. Alguns livros técnicos utilizam demais a infografia. O manual do seu carro é repleto de infográficos. O manual do seu liquidificador, que você provavelmente não abriu uma vez sequer, é repleto de infográficos.

Basicamente a infografia é empregada onde a informação precisa ser explicada de uma forma mais dinâmica, mais visual, facilitando assim o entendimento do texto.

A infografia é um recurso muito antigo e considero (eu considero) Leonardo da Vinci o pai da infografia moderna. Sim, já existia infografia antes de Leonardo, mas ninguém sabia que se chamava infografia.

Hoje, com a necessidade da informação ser absorvida de maneira mais rápida, os infográficos estão sendo utilizados em grande escala. Mas há que se ter consciência de um detalhe: a infografia não pode competir com um texto, ela tem que complementar o texto. E isso é uma das tarefas mais complexas de ser executada.

Acredito que o infografista, profissional caçado a laço devido à escassez no mercado, exerce uma das atividades mais complexas do design gráfico.

Por que?

Porque o infografista completo deve possuir algumas qualidades que tornam esse profissional escasso. Vamos a elas:

1)  Saber interpretar um texto, ou seja, tem que gostar de ler.

2) Saber escolher o que deverá ser apresentado no infográfico, aquilo que realmente é importante.

3) Saber rafiar – sim, tem que saber desenhar – não precisa elaborar uma ilustração, mas efetuar a marcação do que será desenhado, qual a sequência e com um aproveitamento de espaço que não brigue com o texto.

4) Conhecer o trio calafrio: Photoshop, Illustrator e Indesign – são os três softwares mais utilizados no desenvolvimento de infográficos.

5) Saber diagramar – muitas vezes a página que contém infográficos é diagramada pelo infografista.

6) Saber trabalhar em equipe – essa equipe é composta de pelo menos duas pessoas, o autor do texto e o infografista.

7) Ser ágil, rápido na criação e execução da arte, principalmente se for trabalhar em jornais.

8 ) Gostar de blues – coloquei isso porque sou apaixonado por esse estilo musical.

Ouvi um comentário num seminário de infografia há 5 anos, onde um dos palestrantes, perdão, não lembro o nome do cara, disse o seguinte: “- Se você desembarcar no Aeroporto Kennedy em Nova York, segurando uma placa escrita I WORK WITH INFOGRAPHICS, alguém irá se aproximar de você e oferecer um emprego.”

__________________________________________

Entre em contato conosco: contato@r2creative.com.br e peça já o Infográfico que você precisa para se comunicar com seu público.

__________________________________________

R2 Creative, especializada na criação de

Apresentações Profissionais

__________________________________________

 

O que você acha das apresentações profissionais?

o que fazemos

Olá pessoal!

Há alguns anos era inconcebível dizer que negócios poderiam ser divulgados e até serem concluídos através de apresentações profissionais.

Com a chegada do 3º milênio, muitas opções de comunicação e marketing evoluíram de maneira surpreendente, promovendo o crescimento das empresas através de ferramentas e planejamentos inovadores e diferenciados que começaram a mudar a cara desta atividade, bem como seus resultados, perante os mais diversos públicos. Dentre este universo de possibilidades, uma das mais eficientes opções foram as Apresentações Profissionais, proporcionando resultados e números impressionantes na arte de se comunicar.

slide_extra_1  slide_extra_2

A partir desta mudança de conceito e visão de futuro, começaram a surgir pessoas especializadas em desenvolver roteiros e apresentações com aspecto visual impactante e criativo, iniciando, se podemos assim dizer, mais uma profissão neste mercado rico em criações, que é a do Designer de Apresentações. À medida que esta poderosa ferramenta foi sendo utilizada e os resultados das empresas e/ou profissionais obtendo excelentes resultados, várias agências foram adotando esta visão e passaram a olhar a Apresentação como uma forma muito boa de oferecer aos seus clientes mais uma opção de se comunicarem de forma eficiente e eficaz. Alguns especialistas afirmam que as apresentações são verdadeiros outdoors em movimento.

Slide12  Slide5

Sob este olhar nasceu a R2 Creative que acreditou nesta ferramenta e se especializou na criação e desenvolvimento de Apresentações Profissionais de excelente nível. Com ótimos clientes, como a Danone, Johnson&Johnson, Controlar, ABF, Sabesp, TSP e outras empresas igualmente importantes em seu segmento e ação, pudemos experimentar a satisfação de nossos clientes nos resultados obtidos em sua comunicação global.

r2_antesdepois

Hoje, além das empresas, os profissionais liberais, professores, empreendedores e alunos de meios acadêmicos também adotaram as apresentações profissionais como uma forma eficiente de se comunicar e conseguir excelentes resultados, e a R2 Creative se preparou para atender a todos estes públicos, conseguindo oferecer ótimas opções para seus clientes, parceiros e fornecedores. Criar a sua apresentação profissional pode representar a diferença entre conseguir resultados expressivos ou então ter dificuldades na obtenção de seus objetivos pessoais e profissionais.

Slide14

Não podemos esquecer do advento das Redes Sociais que permitem a comunicação global de forma surpreendente, e como a R2 Creative também entrega suas apresentações no formato de vídeo, a mesma pode estar sendo utilizada dentro da rede mundial para atingir, cada vez mais, seu público e a conquista de novos clientes e parceiros.

Entre em contato conosco através de contato@r2creative.com.br e faça uma consulta sem compromissos.

“R2 Creative, especializada na criação de

Apresentações Profissionais”

Uma breve história sobre storytelling

Storytelling

R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas.

Olá pessoal,

Hoje estaremos compartilhando com vocês um vídeo interessante e que fala do STORYTELLING de uma maneira muito legal e que vi no blog da mídia diária. Este tipo de mídia é uma das mais antigas do mundo.

Amanhã estaremos postando a definição deste tipo de mídia para seu conhecimento.

Assistam e aproveitem o conteúdo:


R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas.

 

Guia aponta como aumentar alcance de posts no Facebook

guiafacebook_scup_abril2013_midiaria

Você sabia que posts com imagens geram 180% mais engajamento no Facebook que outros, inclusive aqueles com vídeos? Essa é uma das curiosidades e informações preciosas que constam no guia “Como aumentar o alcance de seus posts no Facebook”, da Scup, distribuído gratuitamente na web.

Atualmente, há 67 milhões de brasileiros no Facebook e milhões de marcas disputando a atenção dessa audiência minuto a minuto.

O guia apresenta 13 dias para melhorar o alcance de uma fan page no Facebook. Como sempre dizemos aqui no blog, é preciso pensar em conteúdo relevante e adequado para cada mídia social, sempre com foco no objetivo da comunicação. E o guia da Scup reforça a ideia de:

• Publicar com frequência e usando os formatos com mais apelo para seus clientes;
• Não esquecer de interagir com os fãs da sua marca.

Faça o download do guia Como aumentar o alcance de seus posts no Facebook aqui.

_________________________________________________________________

Fonte: http://midiadiaria.wordpress.com

Publicado por 

 

Mulheres publicam mais no Facebook

Woman-with-Computer_Right1

Pesquisa da Gauge revela que as brasileiras publicam 40% a mais do que os homens na rede social.

A Gauge realizou uma pesquisa para entender como as pessoas utilizam o Facebook e como elas se relacionam com as marcas. A consultoria de inteligência digital fez uma série de estudos que abordaram segmentos de consumo – cervejas, destilados, bebidas não alcoólicas, bancos e carros. A pesquisa revela que as mulheres interagem mais no ambiente digital, que 36% dos jovens entre 18 e 25 anos não têm critério para curtir uma página, e 74% dos usuários curtem apenas páginas de produtos que consomem no dia a dia, entre outros.

“Em nossa pesquisa, após uma série de diferentes processos metodológicos, identificamos que as mulheres possuem um papel importantíssimo e, por isso, elaboramos o finding “Elas estão com tudo” – em que destacamos a presença marcante delas no Facebook”, ressalta Dante Calligaris, diretor executivo da Gauge.

Mesmo em páginas com conteúdos dedicados ao público masculino, como de marcas de cervejas e destilados, são elas que mais curtem e interagem – mostrando que o comportamento e os hábitos de consumo das mulheres não só mudaram no mundo real, mas também no digital.

18 a 25 anos
Falta critério, sobra humor: 49% não têm critérios definidos ao curtir uma página no Facebook; 93% curtem páginas de humor; 61% compartilham conteúdo para se divertir e divertir amigos; apenas 30% curtem uma página para ficar informada; 25% para conhecer lançamentos; e 6% curtem páginas para participar de promoções.

26 a 35 anos
O impacto da experiência real: Os principais motivos para curtir uma página são: 65% indicação de amigos; 38% consumo da marca no dia a dia; 35% lembranças de momentos. Além disso, 33% delas buscam promoções e lançamentos e 57% querem dicas de utilização de produtos.

Mais de 35 anos
O curtir tem mais valor: 62% curtem páginas que tenham ligação com a profissão e 80% curtem apenas páginas de marcas que consomem no dia a dia. O que elas buscam são informações para definir a decisão de compra, interação e respostas da marca, e ética e responsabilidade no mundo físico e digital.

Fonte: http://www.proxxima.com.br/

Como posso me tornar mais criativo?

criação

Fonte: http://www.administradores.com.br (Fábio Zugman)

Buscar conhecimentos e experiências em lugares diferentes e inusitados é uma estratégia importante.

Neste artigo, vamos abordar um tema que, não raras vezes, é assunto de debate em escolas, universidades e empresas: a criatividade. A pergunta escolhida desta vez foi enviada pelo internauta Bruno Moraes, que diz entender a criatividade e a capacidade de inovar habilidades que podem ser desenvolvidas, em vez de atributos natos, como se costumava acredita no passado. E aí ele quer saber: quais as melhores escolas de criatividade e inovação.

Então, Bruno. Há não muito tempo, havia uma bela discussão sobre se a criatividade podia ser aprendida ou se fazia parte daquelas coisas com as quais nascemos e não temos muita opção. Hoje, apesar de haver questões sobre fatores genéticos e ambientais que limitam ou potencializam determinada característica, já há algumas iniciativas de sucesso que mostram que é possível sim ensinar e incentivar a criatividade (e, em consequência, tornar pessoas e empresas mais inovadoras).

E isso levou a outra questão… Não há, exatamente, uma ou outra escola que te ensine a ser mais criativo ou inovador. Isso porque, se hoje os pesquisadores concordam que é possível incentivar a criatividade, não conseguem concordar se ela é um fator geral, aplicável a diversas áreas, ou é algo que depende do contexto.

Em outras palavras, dizer que você é criativo em algo não é o mesmo que dizer que você é criativo em tudo o que faz. Não é porque alguém é considerado criativo em sua profissão, que será criativo em qualquer outra coisa. Do mesmo modo, pessoas em profissões e funções decididamente não criativas podem muito bem chegar de seu trabalho e tocar um instrumento musical ou praticar algum esporte de forma criativa.

Na verdade, intuitivamente essa idéia faz sentido. Não esperamos que um profissional criativo na área de marketing seja de muita ajuda para resolver os problemas jurídicos da empresa de forma criativa.

A primeira parte de sua resposta, então, seria: escolha a área em que você quer se tornar criativo e mergulhe nela com todas as suas forças. Voltando ao nosso exemplo, dificilmente alguém que leu o mesmo livro-texto que todos os outros profissionais de marketing se torna criativo nessa área. É preciso ler outros 15 livros. É preciso conhecer pessoas que atuam nessa área. Atualizar-se constantemente. Fazer conexões, ver e entender diferentes modos de lidar com as mesmas questões.

As pessoas criativas em uma área tendem a ser também aquelas mais produtivas. Criatividade é algo que dá trabalho. Isso quer dizer que, se você realmente quer se tornar criativo em algo, não há uma escola que vai fazer isso por você. Provavelmente, será preciso frequentar várias escolas diferentes, passar por diversas experiências, realizar diferentes projetos, até você começar a enxergar a área que escolheu de modo diferente.

Indo para o outro lado da discussão, há uma linha de pesquisa que busca os fatores gerais da criatividade. Por essa linha, a criatividade seria algo parecido com nossa inteligência analítica. Uma ferramenta que pode ser usado em diversas ocasiões diferentes, uma vez que aprendamos a usá-la e desenvolvê-la. Nesse caso, a melhor forma de desenvolver a criatividade seria desenvolver interesses diversificados. Ou seja, arranje um hobby, aprenda a tocar um instrumento musical, faça um novo esporte ou atividade. Frequente aulas e leia sobre assuntos fora de sua área de atuação. Muitas pesquisas que tratam a criatividade como uma habilidade geral chegam à conclusão de que realizar diferentes tipos de atividade faz com que seu cérebro comece a fazer conexões diferentes. Quanto mais variação você busca no mundo, mais matéria-prima vai ter na hora de ligar suas idéias.

Resumindo, Bruno, com o que sabemos hoje sobre criatividade, você tem duas lições de casa. A primeira é encontrar aquilo em que realmente quer ser criativo e se dedicar de verdade. A segunda é buscar conhecimentos e experiências em lugares diferentes e inusitados.

Facebook incorpora mensagens de voz

facebook-messenger

Fonte: http://www.proxxima.com.br

Recurso já está disponível na atualização mais recente do APP para dispositivos Android e iOS.

O Facebook Messenger agora possibilita o envio de mensagens de voz aos amigos, com até um minuto de duração cada, segundo o TechCrunch. O recurso está disponível para usuários em todo o mundo, a partir da mais recente atualização do APP para dispositivos iOS, via App Store e Android, via Google Play.
Facebookmessenger

A intenção do Facebook é munir o Messenger de recursos suficientes para torná-lo um concorrente de peso para APPs como o Skype e o Viber, incluindo, além das mensagens de voz, também a possibilidade da realização de chamadas VoIP, via Wi-Fi ou 3G/4G, por enquanto disponíveis apenas para usuários de dispositivos iOS no Canadá.

Para enviar uma mensagem de voz basta tocar no sinal “+” para ativar a opção de gravação da mensagem, que pode ser enviada para qualquer amigo com conta no Facebook, mesmo que o amigo só use a rede social através da versão Web em desktops e notebooks. Ele receberá a mensagem, mas não poderá respondê-la também por voz. O Facebook não tem planos de levar o recurso para a sua versão Web, diz a reportagem do TechCrunch.