Dicas de Persuasão ao Falar em Público

Olá pessoal!

Passando hoje para compartilhar com vocês algumas dicas de persuasão no momento de falar em público. Mas, antes gostaria de passar a definição desta palavra: “Persuasão: É o emprego de argumentos, legítimos ou não, com o propósito de conseguir que outras pessoas adotem certas linhas de conduta, teorias e crenças”

O artigo é de autoria da Cygnus Cosméticos e passa informações interessantes para esta prática.

Ver a seguir a publicação em sua íntegra. Boa leitura e dicas!

(Imagem de Viverdeblog.com)

Quando se vai participar de uma reunião ou palestra é importante ter persuasão para convencer a todos a respeito do que você está falando. Para um distribuidor de cosméticos, entender a arte da persuasão pode ser um talento precioso.

Se você precisa fazer uma apresentação de vendas para um cliente, uma reunião com funcionários, vai participar de uma conferência, conquistar o público trará muitos benefícios. Pensando nisso, preparamos algumas dicas especiais para que você consiga passar mais realidade ao falar para um grupo de pessoas ou uma multidão delas. Confira e coloque-as em prática:

Demonstre Confiança

Demonstrar confiança é o primeiro passo para conseguir convencer alguém a respeito do que você está falando. Se um palestrante, por exemplo, se mostra inseguro ao falar de determinado assunto, dificilmente alguém irá acreditar nele. É aquela velha história que diz: Se nem eu mesmo acreditar em mim, quem vai acreditar?

Se você vai participar de um evento para apresentar os produtos cosméticos que vende, por exemplo, é preciso que você esteja muito bem informado sobre eles e, o mais importante, acredite no que vai dizer. Falar com firmeza e certeza é primordial.

Apresente-se

Em grande parte dos casos, as pessoas que irão ouvir o que você tem a dizer não te conhecem. Por isso é importante se apresentar para que elas se interessem pelo que você tem a dizer. A forma como você se apresenta faz com que os seus interlocutores se interessem ou não pelo assunto que irá tratar.

Resuma em uma ou duas frases quem você é e o motivo de estar lá. Formule essas frases de uma forma que instigue a curiosidade das pessoas que estão presentes. Como um bom vendedor você deve ser capaz de vender o seu peixe.

Faça Contato Com os Olhos

O contato com os olhos parece um mero detalhe, mas a verdade é que ele faz toda a diferença. As pessoas que olham nos olhos são vistas como merecedoras de confiança. Quem está mentindo, por exemplo, dificilmente consegue olhar no olho do outro enquanto fala.

Claro que, ao falar para um número maior de pessoas, você não conseguirá olhar nos olhos de todos ao mesmo tempo. Mas procure olhar nos olhos daqueles que estiverem posicionados mais a frente. É como se você escolhesse alguns olharem para representar todas as pessoas da plateia.

Dê Respostas Para as Dúvidas das Pessoas

É muito importante dar espaço para que as pessoas que estão te ouvindo façam perguntas a respeito do tema que você está falando. Essa situação é capaz de deixar as pessoas tensas, porém, como você se preparou muito bem não há o que temer.

Ao se mostrar pronto para responder as perguntas das pessoas, você demonstra que realmente tem segurança e confia naquilo. Faça o possível para conseguir responder todas as perguntas, entretanto, caso não tenha certeza sobre algo, diga que vai procurar saber e peça o e-mail da pessoa para enviar a ela a resposta. Não precisamos nem dizer que você deverá realmente cumprir com o combinado, certo?

Tenha Paixão Pelo Tema

Nunca se arrisque de falar em público sobre um tema com o qual você não tem nenhuma afinidade. O resultado poderá ser desastroso. É importante que você tenha paixão pelo que está falando.

No caso dos vendedores, quando você for falar para várias pessoas sobre o seu trabalho, mostre a elas o motivo que fez você optar por esse segmento. Elas irão perceber a paixão em suas palavras. Tudo isso ajuda na arte do convencimento e persuasão, pois passa mais confiança.

Fale Como Se Fosse Uma Conversa e Não Um Discurso

É bem comum que a maioria das pessoas associe a palavra discurso a algo chato e monótono. Claro que você não quer que pensem isso da sua fala, por isso, fale de forma natural, como faz em uma conversa mesmo, sempre dando espaço para perguntas e comentários.

Quando você assume essa postura mais acessível a palestra se torna algo dinâmico e prende muito mais a atenção das pessoas. Dificilmente alguém irá parar de prestar atenção para mexer no celular ou conversar com quem está do lado.

Crie Uma Relação Com o Público

Mostre para as pessoas que você tem muito em comum com elas. Criar uma relação com o público é um grande passo para persuadi-lo. Afinal, as pessoas confiam mais naquelas com as quais elas se identificam.

Compartilhe Experiências Pessoais

Ainda em relação com o tópico anterior, compartilhe experiências pessoais para mostrar que você passou a passa por situações semelhantes a eles. Conte acontecimentos relacionados ao início da sua carreira como vendedor, casos engraçados são ótimos porque também ajudam a quebrar o gelo.

Faça uma Recapitulação no Final

A fim de fixar tudo o que você disse, recapitule no final, de forma resumida, tudo o que foi dito. Incentive as pessoas a te ajudarem nesse momento, citando o que elas lembrarem. Isso irá ajudar as pessoas a se lembrarem de tudo o que você disse e irá te ajudar também a ver se esqueceu de algum tópico importante. Quanto mais o público participar, mais você terá a certeza de que elas realmente absorveram tudo o que foi dito.

Prepare-se

Nossa última dica é para que você nunca vá falar a respeito de algo para um grupo de pessoas sem  antes se preparar. Mesmo que você vá falar sobre o seu trabalho, que é algo com o qual você está mais do que familiarizado, é importante que você se prepare previamente.

Anote os tópicos que pretende falar e a ordem deles. Você não precisa escrever tudo o que vai falar, senão parecerá que está discursando. Nossa dica é que você anote em forma de tópicos. Cada assunto pode ser resumido em uma frase, apenas para servir como um lembrete.

Uma ferramenta interessante para usar como apoio em palestras são as Apresentações Profissionais, previamente preparadas para se encaixar perfeitamente com seu estilo, o que vai dizer durante a palestra. suas argumentações, sua interações com o público, com tudo isso devendo ser planejado e ensaiado com antecedência.


São dicas simples, mas importantes para que, no momento de se apresentar, esteja em sintonia ideal com o público, levando ao sucesso do evento e atingindo os objetivos desejados.


A R2 Creative deseja ótimos eventos a todos!


Acesse nossa área de PORTFÓLIO  e aprecie amostras de nossos trabalhos anteriores.

Peça um orçamento sem compromissos através  da página CONTATO!

 Belas criações  de apresentações para todos e muito sucesso em suas divulgações!


Banner emails retorno4


 

Anúncios

25 frases sobre publicidade que podem te motivar

Olá pessoal!

Passando hoje para compartilhar com vocês parte de uma publicação da Rock Content sobre a publicidade.

A publicidade ao longo dos séculos foi uma ferramenta excepcional na aproximação de pessoas quando o interesse em atrair a atenção para projetos, negócios, produtos, serviços, atividade, etc., eram necessários para a atração do sucesso.

Como a publicidade tem tudo a ver com o resultado das atividades da R2 Creative, resolvemos compartilhar com nossos seguidores, apoiadores, colaboradores e todos que se interessam por esta área apaixonante, numa forma de transmitir conceitos e ideias de pessoas sobre ela. Vejam a seguir a publicação com frases inspiradoras para todos vocês:

banner outdoor_site

O que falar sobre o setor que movimentou R$ 129,9 bilhões no mercado brasileiro em 2016, de acordo com levantamento da Kantar IBOPE Média (http://economia.ig.com.br/2017-02-15/balando-da-publicidade.html)? Sim, mesmo com a desaceleração econômica, as empresas continuam investindo na publicidade.

Boa parte desse montante se deve a publicidade da internet: R$ 5,7 bilhões. Mas a televisão continua sendo o maior meio de investimento no setor, arrecadando quase metade desse número (R$ 71,6 bilhões).

O que é publicidade?

A publicidade, basicamente, utiliza a criatividade com técnicas de comunicação e promoção para divulgar produtos, serviços ou marcas, tendo como foco um determinado grupo de pessoas, chamado de público-alvo. Aposto que você se lembra de alguma propaganda famosa, que foi tão bem pensada,
que ficou na sua memória.

E, em dado momento, foi lembrada — ou seja, o objetivo da publicidade foi alcançado: fazer você, consumidor, realizar uma compra com a empresa contratante dos serviços publicitários.

Geralmente, o profissional gabaritado para esse trabalho é o publicitário. Ele é responsável por atender, planejar e desenvolver campanhas para as empresas em diversas mídias, como jornal, televisão e internet. Aliás, é o publicitário que normalmente fica incumbido de analisar os melhores meios de comunicação para divulgação de cada cliente.

A publicidade não é importante apenas para empresas — que, claro, dependem dela para maximizar as vendas de seus negócios. Ela é mais do que isso: tem um papel determinante na sociedade. Isso porque ela tem uma forte influência no poder de compra do consumidor, no pensamento e na vida das pessoas.

Ela já está tão enraizada no nosso cotidiano que, muitas vezes, não percebemos ou não sabemos diferenciar o que é uma ação promocional ou não. Enfim, com tanta competitividade no mercado atual, com certeza a publicidade é uma das maneiras mais eficientes de conseguir alcançar o êxito no mundo dos negócios. Vejam a seguir algumas frases inspiradoras sobre o assunto:

“Muitas coisas pequenas foram transformadas em grandes pelo tipo certo de publicidade.”— Marl Twain

“A publicidade é uma das formas mais interessantes e difíceis da literatura moderna.” — Aldous Huxley

“A €filosofia por trás de muita propaganda é baseada na velha observação de que todo homem é, na realidade, 2 homens: o homem que ele é e o homem que ele quer ser.” — William Feather

“Se eu tivesse um único dólar, investiria em propaganda.” — Henry Ford

“A publicidade é a vida do negócio.” — Calvin Coolidge

“A procura maciça foi criada quase totalmente pelo desenvolvimento da publicidade.”— Calvin Coolidge

“Uma grande campanha publicitária fará um mau produto fracassar mais rapidamente. Ela vai conseguir que mais pessoas saibam o quanto ele é ruim.” — William Bernbach

“A boa publicidade aumenta vendas. A grande publicidade constrói fábricas.” — Bill Bernbach

“Talvez não seja felicidade, seja apenas publicidade!” — Milena Leão.

“Uma mente aberta, pensadora e criativa é o maior patrimônio que uma agência de publicidade pode ter.” — Kléber Novartes

“A propaganda mais inteligente é aquela que o consumidor entende.” — Jhonathan Cardoso

“Vendas gera lucro; lucro gera investimentos; publicidade gera vendas. Está formado um ciclo. Sem publicidade, está formada uma barreira entre o produto e o consumidor, rompendo o ciclo.” — Nilson Durães

“A publicidade atinge o alto nível de satisfação do consumidor quando a sua mensagem é real, oportuna e adequada às suas condições de vida.” — Helgir Girodo

“Passe cerol nas suas linhas criativas. A publicidade geralmente recompensa os criadores de ideias matadoras.” — Mauro Sérgio de Morais

“Amo publicidade que me faz pensar: ‘como não pensei nisso antes?’.” — Ket Antonio

“A arte da publicidade é árdua, pois consiste em valorizar e vender para outros coisas que não te pertencem.” — Pyneron

“Conheça o seu produto por dentro e por fora antes de começar a trabalhar e relacione esse conhecimento com as necessidades do consumidor.” – Bill Bernbach

“O que realmente faz o consumidor decidir comprar ou não comprar é o conteúdo de seu anúncio, não a sua forma.” – David Ogilvy

“Propaganda diz para as pessoas: ‘aqui está o que nós temos. Aqui está o que ele vai fazer por você. Aqui está como fazê-lo’.” – Leo Burnett

“Boa publicidade não é só circular informação, é penetrar desejos e crenças na mente do público.” – Leo Burnett

“A propaganda efi€ciente é aquela que faz com que as marcas sejam presença constante na mente das pessoas.” — Hadjja Dias

“Você pode dizer a coisa certa sobre um produto e ninguém vai escutar. Você tem que dizer de um jeito que as pessoas vão sentir no intestino. Porque, se eles não sentirem, nada acontecerá.” – Bill Bernbach

“Eu aprendi que você não pode fazer uma boa propaganda sem um bom cliente. Que você não pode manter um bom cliente sem uma boa propaganda. E nenhum cliente jamais comprará propaganda melhor do que a que ele imagina ou deseja.” — Leo Burnett

“Propaganda é um gás venenoso. Ela deve tirar lágrimas dos seus olhos, atordoar o seu sistema nervoso e nocautear você.” — George Louis

“A linguagem publicitária é tão mais e€caz quanto melhor souber trabalhar com o vocabulário do público. Publicitário não inventa nada. Publicitário é revendedor de material usado, talentosamente reciclado.” — Alex Periscinoto


É isso pessoal! Espero que tenham gostado e possam aproveitar em suas ideias criativas.


Acesse nossa área de PORTFÓLIO  e aprecie amostras de nossos trabalhos anteriores.

Peça um orçamento sem compromissos através  da página CONTATO!

 Belas criações  e apresentações para todos e muito sucesso em suas divulgações!


Banner emails retorno4

Usando o humor com eficácia em sua Apresentação

Olá pessoal!

Passando hoje para compartilhar com vocês um trecho do Livro Como falar em público e encantar pessoas (Daile Carnegie), que fala sobre a utilização do humor como uma das possibilidades quando for fazer uma apresentação em público. Sabe-se que, durante uma apresentação, pequenos toques de humor, agregado ao assunto principal, pode realmente atrair e cativar seu público, ajudando, inclusive na formação de ideias das pessoas que estão participando.

Vejam a seguir algumas dicas e informações podem ajuda-los(as) a incrementarem ainda mais suas Apresentações.:

A boa apresentação depende da sua capacidade de lidar com material cômico da melhor forma possível. Quantas vezes você ouviu uma pessoa contar uma anedota longa, complicada, para engolir o final e arruinar a história? A mesma coisa pode acontecer com uma piada curta ou até mesmo com uma tirada.
Piadas e anedotas são apenas a matéria-prima. Elas precisam ser trabalhadas para se encaixarem com perfeição na sua fala. E, o mais importante, elas têm que ser pertinentes ao sentido geral da sua apresentação. Seu humor não pode ser um fim em si mesmo. Ele tem que reforçar o motivo pelo qual você está na frente da plateia, e sua apresentação tem que mostrar que compreende isso.

Oradores eficazes não contam piadas apenas para conseguir risadas. Eles utilizam o humor para ilustrar sua mensagem. É provável que você tenha sido convidado para informar e instruir uma plateia. Você também deseja entretê-los, porque, ao fazê-lo, terá mais sucesso na sua tarefa principal. Um uso criterioso do humor na sua fala manterá o público do seu lado. Mas quanto humor uma plateia pode absorver em uma palestra? Quantas piadas ou anedotas as pessoas conseguem ouvir antes que o humor se torne contraproducente? Essa pergunta não tem uma resposta simples porque tudo depende do seu desempenho.

Para apresentar bem material humorístico, você precisa praticá-lo e aperfeiçoá-lo. Depois que você encontrou um conteúdo que parece promissor, o próximo passo é trabalhá-lo na sua cabeça. Isso não significa que você tenha que analisá-lo intelectualmente – na verdade, fazer isso é a forma mais rápida de destruir qualquer energia cômica. Em vez disso, aprenda a ouvi-lo dentro da sua cabeça. Depois, assim como deve fazer com todo seu material de oratória, pratique a apresentação em voz alta, para si mesmo e seus amigos.

(Photo of happy business people applauding at conference, focus on smiling blonde)

Você aprenderá algo novo em cada repetição.

Mark Twain disse: “Uma história engraçada pode, às vezes, ser um trabalho artístico elevado e delicado, desde que seja um artista a contá-la. Mas a arte não é absolutamente necessária para se contar uma história cômica. Na verdade, qualquer um pode fazê-lo”. Isso é verdade, mas até mesmo contar uma piada simples requer certa habilidade.

Ritmo, entonação e pausas são elementos críticos que podem fazer o humor decolar ou afundar, e dominá-los em uma história específica exige tentativa e erro. Então, não arrisque seu humor diante de
uma plateia cheia antes de ter certeza de que conseguirá apresentá-lo bem, baseado em numerosos ensaios. Depois que você tiver testado com sucesso seu material cômico em uma apresentação, use-o novamente, com a maior frequência possível, e varie a ênfase dada aos elementos.

Tenha consciência da relação crítica entre a cadência e o efeito cômico. Cadência é, em essência, a distância entre as várias partes de uma história ou piada. É o tempo entre o estabelecimento da situação e sua conclusão cômica.

Para aprender isso, observe como os profissionais criam o ritmo certo entre começo, meio e fim de uma piada. Perceba como o tipo de plateia pode influenciar a cadência da história.

Ouvintes mais jovens e cheios de energia podem querer um ritmo mais rápido do que uma multidão da terceira idade. Assim, sua cadência deve variar conforme você fala para uma turma de estudantes de faculdade ou um grupo de aposentados.

Quanto mais você souber sobre o seu público, mais afinado pode ser o seu humor.

Então, descubra tudo que puder sobre composição demográfica, interesses, inclinações políticas, times favoritos – absolutamente tudo que conseguir. Cada grupo ou organização tem sua própria história, que pode ser estudada. Procedimentos, rituais e indivíduos específicos podem ser solo fértil
para o humor.

Converse com os organizadores do evento e membros antigos da organização. Depois, pense na natureza do evento. Uma cerimônia de premiação, por exemplo, com o objetivo sério de reconhecer aqueles que tiveram grandes realizações, pode não ser o melhor evento para a utilização de
humor.

Uma apresentação técnica talvez não seja assunto para piadas, mas pode ser que a plateia precise de algumas risadas exatamente por causa da natureza árida do assunto. Com prática e experiência você aprenderá a avaliar corretamente cada área, e como resultado sua estatura de orador irá crescer.

Algumas pessoas dizem: “Eu nunca conseguiria usar humor no meu discurso; eu não fico à vontade com isso”. Mas qualquer pessoa pode usar humor e todo orador deveria saber empregar essa poderosa técnica. Então, para encerrar, vamos rever alguns princípios básicos para se ter em mente.

Primeiro, certifique-se que a piada seja adequada à situação e engraçada para você. Se você achar que algo não é engraçado, não pode esperar que o público ache. Isso pode parecer tão básico que nem precisa ser mencionado, mas é impressionante quantos oradores ignoram essa premissa e acabam usando um material batido que nunca os faria rir, mas que parece seguro.

Esse é um grande erro. Assim como um vendedor não deveria tentar vender um produto que não
usaria, você não deve contar uma piada que não o faz rir.

Segundo, antes de empregar humor em um discurso, faça um teste com amigos ou um pequeno grupo de pessoas. Mesmo que sua experiência não dê certo de imediato, não desista rápido demais. O problema pode estar na apresentação.

Pode demorar algum tempo para você se sentir à vontade com uma história. Você deve usar humor em um discurso só depois de conseguir fazê-lo com tranquilidade e após testá-lo várias vezes.

Terceiro, tenha certeza que o humor está relacionado com o conteúdo da sua apresentação.

Humor não deve ser um fim em si mesmo. Fazer sua plateia rir é uma coisa boa, mas não é a razão pela qual você está diante dela. Se não amarrar o humor com o assunto principal, o público pode até rir, mas vai ficar se perguntando o que você está querendo dizer.

Finalmente, tome cuidado para que o humor não domine sua identidade atrás do púlpito. Você quer ser conhecido como orador de alto impacto, não como comediante. O humor deve ser um dos muitos elementos com que você constrói suas apresentações. Se a sua personalidade de orador for dominada pelo elemento cômico, a plateia pode ter dificuldade para confiar em você quando abordar um assunto sério.

Muito já se pesquisou na tentativa de identificar exatamente o que faz as pessoas rirem.

A pessoa que surgir com a resposta definitiva ganhará uma fortuna. Mas você não precisa ser um filósofo do humor para usá-lo em suas apresentações, e quando você conseguir empregá-lo com eficiência verá que não existe recurso mais poderoso para conquistar o público.

O desafio é usar humor de modo que, lembrando-se das piadas, a plateia lembre a sua mensagem.


Desejamos Sucesso em suas apresentações!!!


Acesse nossa área de PORTFÓLIO  e aprecie amostras de nossos trabalhos anteriores.

Peça um orçamento sem compromissos através  da página CONTATO!

 Belas criações  e apresentações para todos e muito sucesso em suas divulgações!


Banner emails retorno4

A importância das Apresentações de Produtos e Serviços

Olá pessoal,

Passando hoje para alguma dicas e compartilhar com vocês um assunto de extrema importância quando produtos e serviços são essenciais para o crescimento de seu negócio.

Falo das Apresentações criadas com o objetivo de divulgar as principais referências que podem, se bem divulgadas, ser um diferencial no sucesso do empreendimento. Não importa se sua empresa é grande, média, pequena ou até micro, é salutar criar meios para que seu público te conheça e principalmente, saiba o que você faz, vende e oferece para a sociedade.

Temos clientes que conseguiram dar um up em suas vendas de modo surpreendente, aumentando o lucro, investindo em mais estrutura, vagas de trabalho e consequentemente a sedimentação do negócio, a partir da divulgação através de Apresentações de Produtos e Serviços.

A ideia hoje é passar algumas informações para você criar o roteiro que permitirá a criação de uma bela Apresentação. Veja a seguir algumas dicas para você!

Conforme viemos falando em publicações anteriores, tudo o que você sonha, deseja e se expressa é possível de transportar para o formato de Apresentações Profissionais, eficientes e eficazes nos resultados pela beleza, versatilidade, criatividade e resultados surpreendentes. Para a criação de sua Apresentação de produtos e/ou serviços recomendamos algumas etapas:

 

Sonhar/Idealizar/Objetivo 

Esse é o primeiro passo. Sem essa etapa não conseguirá se expressar com clareza aquilo que deseja transmitir, podendo ter desafios na hora da criação do roteiro. É importante definir para onde deseja ir e o que deseja alcançar.

Planejar 

O planejamento é ferramenta fundamental para o sucesso da campanha e divulgação, sejam elas dirigidas ou focadas em um determinado nicho ou mercado consumidor. É importante saber que, informando com clareza o que seu público necessita para conhecer seu negócio, as possibilidades de sucesso aumentam significativamente. Ver a seguir algumas dicas sobre o que se deve saber antes desta etapa e que ajudarão na criação do plano de criação da sua Apresentação:

  • Conhecer profundamente seus produtos ou serviços, de modo a fazer apresentações com convicção, segurança, motivação e entusiasmo, transmitindo confiança ao cliente;
  • Identificar as necessidades do seu público antes da demonstração do produto e/ou serviço;
  • Saber qual é o seu público-alvo, evitando oferecer produtos ou serviços para quem não tem necessidade;
  • Analisar sempre os produtos e trabalho dos concorrentes para destacar os seus diferenciais competitivos frente a eles para os clientes. É uma demonstração de profissionalismo sem denegrir o concorrente;
  • Agregar valor ao produto ou serviço através de demonstrações com base no destaque de vantagens e benefícios;
  • Estar consciente de que o cliente concorda que o seu produto é importante para ele, sendo a solução dos seus problemas e necessidades.

Criação do Roteiro 

A partir do planejamento inicia-se o roteiro da Apresentação, definindo os ingredientes que a comporão, desde a capa até o último slide. Cada detalhe, informação, imagens, textos, vídeos, sons, etc., podem, se bem utilizados, fazer a diferença e ter uma Apresentação de destaque.

Cabe salientar que você, como principal conhecedor do seu negócio, é a pessoa ideal para criar esta etapa, procurando fazê-la em conjunto com seus colaboradores para que nenhum detalhe seja esquecido.

Já na criação do roteiro, é indispensável ter tudo definido, desde a criação da Apresentação (se será feita internamente ou através de especialistas), até os detalhes que podem tornar sua Apresentação um grande sucesso.

Criação da Apresentação

Conforme comentado acima, você pode definir quem irá cria-la, se elaborada internamente através de colaboradores ou se convidará alguém ou empresa que tenha a capacidade de te oferecer a melhor Apresentação Profissional, com qualidade, bom atendimento, respeito ao cliente e entrega ágil, de acordo com sua necessidade e condições que permitam você atingir os seus objetivos.

Você será fundamental neste processo, pois à pessoa encarregada da tarefa deverá ter subsídios importantes para que seja encontrada a maneira mais criativa de colocar os elementos que farão parte da Apresentação.

Finalização/Entrega

Pronto! Sua Apresentação está pronta. Este é o momento de fazer as últimas revisões antes de iniciar as campanhas de divulgação, procurando fazer todas as correções e ajustes necessários antes de aprovar integralmente a finalização do projeto.

Nesta etapa, solicite ao seu fornecedor a entrega da mesma Apresentação no formato vídeo, que facilitará a expansão de sua campanha na grande maioria de points de divulgação, como na rede mundial e eventos.



Bom pessoal, sei que são dicas simples. Que possam auxilia-los em suas criações!

Desejamos que possa ajudá-los na criação de uma bela e produtiva Apresentação!

Se necessitarem de ajuda na sua criação estamos à postos para essa finalidade.


Acesse nossa área de PORTFÓLIO  e aprecie amostras de nossos trabalhos anteriores.

Peça um orçamento sem compromissos através  da página CONTATO!

 Belas criações  e apresentações para todos e muito sucesso em suas divulgações!


08 perguntas para sua estratégia de marketing de conteúdo

Olá pessoal!

Hoje vamos compartilhar uma publicação sobre marketing de conteúdo, tão divulgado e ativo que hoje movimenta milhões de pessoas e formas de comunicação por todo o planeta.

Apesar de simples, esperamos que os ajudem a entender melhor sobre esta importante atividade nos dias atuais.

Boa leitura!

contentmarketing1

 

Fonte do artigo: http://marketingdeconteudo.com

Nem sempre ao traçar uma estratégia de marketing de conteúdo, os profissionais envolvidos respondem algumas perguntas básicas que são importantes para o sucesso. Por mais que elas pareçam simples, essas perguntas tocam pontos que podem se tornar críticos se não forem solucionados.

Por isso, fizemos uma lista com 8 perguntas para você se fazer. E se a resposta de algum deles não for positiva, mude o mais rápido possível.

1. Quais são os objetivos de sua estratégia de marketing de conteúdo?

A maioria das empresas não tem uma ideia clara de onde querem chegar com sua estratégia de marketing de conteúdo. Ainda pior, algumas delas sequer sabem onde podem chegar. Um objetivo não pode ser “vender mais” ou então “ter mais likes no Facebook”. É importante tê-los definidos, conhecer quais métricas serão usadas para mensurar o sucesso e acima de tudo, saber o que você tem que fazer para alcançá-lo.

2.  Sua estratégia de marketing de conteúdo está alinhada com a visão geral da empresa?

Qual o papel que seu marketing deverá desempenhar na sua empresa? Além de conhecer seus objetivos, é vital que eles estejam alinhados com a visão de sua empresa. Analise quais são os propósitos de sua estratégia e qual é o caminho que sua empresa irá trilhar. Se eles não estiverem perfeitamente alinhados ou você não conseguir colocá-los próximos, então você tem um sério problema em suas mãos.

3. O seu conteúdo ajuda seu público a melhorar na área de atuação deles?

Você deveria se perguntar isso todo dia. Até nos finais de semana. Se seu conteúdo não está ajudando e educando seu público, por quê continuar investindo nele?

4. Você lê todo o conteúdo que sua empresa cria?

A maioria de gerentes e diretores de marketing não está ciente dos esforços que suas empresas podem estar realizando desnecessariamente todo dia. Para realmente entender o que está funcionando e o que está falhando – em relação à sua estratégia de marketing de conteúdo – você precisa engajar e conhecer todas as peças de conteúdo que sua empresa cria e distribui.

5. Você está se destacando do resto?

Você está criando algo único e de valor? Seu blog leva informações relevantes e de qualidade, que tem a cara da sua empresa? Você é diferente dos seus competidores? Afinal, na maioria dos blogs hoje, é só você retirar a logo do topo da página e colocar a de um concorrente, e ninguém notará a diferença. Acredito que não é isso que você quer para o seu blog.

6. Você está treinando seu time de marketing?

Sempre falamos de envolver sua equipe em sua estratégia de marketing de conteúdo. Você tem um treinamento específico que comunica para seus membros quais são a visão e os objetivos, além das expectativas e dos resultados esperados? Se não, como eles saberão se estão sendo bem sucedidos ou onde eles precisam melhorar?

7. Toda sua empresa está envolvida em sua estratégia?

Fazer com que colaboradores de todas as áreas da empresa participem na criação de conteúdo para sua estratégia de marketing de conteúdo é um grande desafio, mas com ótimas recompensas. Ter diferentes contribuintes para o seu blog será extremamente para criar conteúdo de estilos diferentes, com pontos de vista diferentes e temas variados – que será ótimo para cativar seu público.

8. Você desenvolveu um processo de comunicação para espalhar a visão de sua estratégia de marketing de conteúdo através de sua organização?

(Comece assistindo o Content 2020, da Coca Cola). Tenho certeza que um dos principais motivos da iniciativa que pensou o Content 2020 ter sido adotada rapidamente é o fato de que ela mostra com perfeição a visão da companhia. Como isso é possível? A Coca Cola criou um documento extremamente bem feito sobre o programa que seria o Content 2020. Ele era altamente engajante e compartilhável, fácil de compreender e foi capaz de causar um impacto em milhares de pessoas em curto período de tmepo.

Você pode não ter todas as respostas nesse exato momento – o que é bem normal. Mas você precisa conseguir respondê-las em algum momento. Toda semana – e algumas delas diariamente – você deveria rever essas questões com sua equipe e manter um controle do seu progresso, afinal são pontos extremamente importantes para o sucesso de uma estratégia de marketing de conteúdo.

Quais questões adicionais você acha que deveríamos nos fazer sobre nossas estratégias de marketing de conteúdo? Não deixe de comentar.

——————————————————————

Autor:

Guido Pinto Coelho

Eterno estudante de marketing e publicidade, viciado em Internet e games e totalmente apaixonado por futebol (apesar de ser péssimo jogador.)

Endobranding: Você sabe o que é?

endobranding

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite, fortemente aos seus colaboradores”

Fonte: Fábio Bandeira de Mello, Revista Administradores

Endobranding: uma nova forma de reforçar a marca

Você já ouviu falar do branding interno? Ainda não? O novo conceito pode ser exatamente o que faltava para impulsionar os seus negócios e sua marca.

Marcas, empresas, pessoas, ações, produtos, estratégias, criatividade, metas. Essas, sem dúvida, são palavras continuamente repetidas por todas as pessoas envolvidas com o marketing de uma organização. E, no fundo, os objetivos giram em torno de duas premissas básicas: despertar a atenção do público-alvo e fazer com que esse público lembre o que foi dito, mesmo inconscientemente. Afinal, ninguém quer dar um duro danado em planejar uma campanha para que ela seja completamente esquecida pelo receptor após dez segundos de vê-la.

E quando se fala em público, pensar apenas nos consumidores fora da empresa pode ser um erro estratégico sem igual. Infelizmente, algumas empresas ainda investem muito em comunicação para o mercado, para conquistar clientes, mas nem sempre têm o mesmo cuidado em relação ao público interno. Afinal, aqueles que compõem o dia a dia de uma organização, além de colocarem em funcionamento o negócio, são a verdadeira imagem que a organização vai transmitir para as pessoas de fora.

“Vale destacar que temos um mercado consumidor cada vez mais exigente e mais informado. Um consumidor atento à postura e à atitude da marca. Um consumidor que não tolera um discurso dissonante da prática. Não há como esconder as incoerências estratégicas e os antagonismos existentes entre imagem e identidade. Uma empresa que fala em conexão e comunicação, por exemplo, e não abre espaço para o diálogo interno, certamente não sustentará a sua promessa”, indica Luciane Paim, sócia da agência Oito Endobranding.

Por isso, dar a devida importância ao público interno, seja através de um mix de ações, que podem ser desde o oferecimento de cursos, treinamentos, benefícios agregados e campanhas específicas se torna uma ferramenta para diminuir a rotatividade de pessoal e dar mais motivação, eficiência e qualidade de vida aos colaboradores.

Um conceito que surge como novidade e tem se mostrado eficiente ao trabalhar em conjunto com outras estratégias para o público interno é o endobranding. A ideia é fortalecer uma identidade interna a ser compreendida e valorizada por funcionários de uma organização.

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite fortemente aos seus colaboradores. É trabalhar a mesma identidade visual e começar a ter uma estratégia de uniformização na marca para que ela tenha uma cara facilmente assimilada, memorizada e aceita pelo público interno”, indica Paulo Ricardo Meira, doutor em Marketing pela UFGRS e professor do Instituto Legislativo Brasileiro.

Na nova edição do livro Administração de Marketing, os renomados autores Philip Kotler e Kevin Keller já trazem esse conceito e destacam se tratar de “atividades e processos que ajudam a informar e inspirar os funcionários”. Sendo o endobranding o gerenciamento da marca, por exemplo, em um programa motivacional para funcionários, nos eventos que forem planejados, no plano de carreira estabelecido, ou em alguma outra ação envolvendo a organização.

Conheça bem a empresa

Assim como o desenvolvimento e a fixação de qualquer marca, os resultados do endobranding não são automáticos, afinal, não dá pra construir uma marca respeitada, seja ela para o público interno ou externo, em apenas uma ação. Um estudo desenvolvido pela Universidade da Califórnia confirma essa premissa. Os pesquisadores realizaram uma série de experimentos e constataram que frases repetidas, depois de um tempo, são absorvidas mais facilmente pelos ouvintes. Quem escuta, aos poucos, fica familiarizado com o argumento.

Quem trabalha no dia a dia com essa estratégia sabe que uma boa fixação não nasce do dia para a noite. “Endobranding é um processo que demanda certo tempo e envolvimento. Em geral desenhamos um modelo de trabalho em conjunto e vamos adequando as rotas de acordo com as necessidades e de forma integrada com o cliente”, conta Luciane Paim sobre o trabalho desenvolvido pela agência Oito Endobranding.

E para a implementação dessa estratégia, um passo se torna essencial. “A única etapa que é fundamental e não podemos abrir mão é iniciar todo e qualquer trabalho a partir de uma profunda imersão no contexto interno da empresa em questão através de entrevistas, grupos de discussão, observação participante, discussões informais e pesquisas online”, indica Luciane.

Uma das empresas que apostaram nesse conceito foi a Empório Body Store. De acordo com Tobias Chanan, CEO da companhia, uma marca se constrói nos detalhes do dia a dia e o alinhamento da comunicação entre a equipe interna é fundamental para que a entrega seja a esperada pelos clientes. “O aprendizado que tivemos foi comprovar que o alinhamento entre quem somos e porque existimos será decisivo para atingir dos objetivos da companhia”, destacou em seu depoimento ao Oito Endobranding.

A ideia é que as marcas não sejam parte das estratégias de comunicação, mas sim parte estratégica da consolidação da proposta do negócio como um todo. A verdade da empresa deve estar imbuída na atitude e na certeza de seus funcionários que criam e transformam juntos o resultado final, materializando mais que um produto: uma identidade.

NA PRÁTICA

Um exemplo do branding interno é a ação “Senado Solidário”, feito pelo Senado Federal. A imagem de uma flor buscou fazer uma associação positiva com cuidado e carinho e serviu de marca guarda-chuva para diferentes ações de solidariedade, reunidas no hotsite “Senado Solidário” (figura1). O símbolo é então desdobrado em campanhas específicas, como se percebe nas campanhas do Agasalho e Doação de Sangue, em 2012 (figura2 e 2.1) Ambas as campanhas, realizadas em 2012, superaram o êxito do ano anterior, no qual não havia ainda uma estratégia de branding organizada. A identidade visual prosseguiu em 2013 (figura 3), na qual foi possível maior identificação profissional às campanhas.

NÃO CONFUNDA

Endomarketing

Um conjunto de ações utilizadas por uma empresa para vender a sua própria imagem a funcionários e familiares. É a utilização de modernas ferramentas de marketing, porém, dirigidas ao público interno das organizações.

Endobranding

Atividades e processos de administração de marca em programas internos e motivacionais que ajudam a informar e inspirar os funcionários.

*Definição de Paulo Meira, professor e doutor em Marketing pela UFGRS

 

Facebook para empresas

site_facebook_empresas

Fonte: http://www.maiswebmarketing.com

Recentemente foi criado um novo website, em formato fórum, dedicado à partilha de conhecimento sobre Facebook e redes sociais.

Registe-se gratuitamente em www.facebook-empresas.net e receba ofertas que o vão ajudar a obter melhores resultados no Facebook e nas redes sociais. Vai poder aprender técnicas para captar fãs, para, desta forma, aumentar o seu número de contatos e potenciais clientes.

Pode também tirar dúvidas com os outros membros e aprender muitas dicas para aplicar nas suas páginas.

Funcionalidades e vantagens deste website Facebook Empresas;

  • Mobile – versão otimizada para smartphones e tablets
  • Organizado por categorias e tópicos
  • Sistema de reputação para reconhecer os membros que mais contribuem, tópicos mais vistos, mais comentados e melhor avaliados
  • Integração com Facebook e redes sociais
  • Os novos tópicos são publicados automaticamente no grupo e página desta comunidade, criando assim ainda mais dinâmica
  • Fale por chat com os membros online (como no Facebook)
  • Registe-se apenas com 1 clique através do Facebook
  • Estabeleça contactos de networking e encontre oportunidades de negócio
  • Menus de ajuda, com recursos, guia de iniciantes, links, artigos, vídeos, agenda de eventos e muito mais
  • Ofertas especiais para membros

—————————————————————————————————————————————–

Este artigo foi escrito por Miguel Brandão. Licenciado em Marketing, Publicidade e Relações Públicas. Frequentou durante 2 anos a licenciatura em Sistemas de Informação e Multimédia. Foi estudante durante 1 semestre letivo na Universidade de Salamanca (Espanha). Trabalha com a Internet desde 2004 em WebDesign, SEO, SEM, WebMarketing, Email Marketing, Link Building, Landing Pages e posicionamento de websites. Já escreveu 447 artigos.

As novidades do Marketing Digital 2012

As novidades do Marketing Digital 2012 As novidades do Marketing Digital 2012O marketing gital exerce um papel determinante no sucesso de uma empresa na internet. É impossível ter sucesso no comércio eletrônico se sua empresa não é conhecida, não é lembrada e se ninguém nunca ouviu falar da sua marca.

O ano de 2012 chegou e já promete grandes resultados ao comércio eletrônico brasileiro, principalmente, no que se refere ao marketing exercido na web. Em termos de divulgação e exposição da empresa, o avanço tecnológico proporciona mudanças que devem acirrar ainda mais a busca por destaque no mercado virtual.

Neste sentido, as novas características adotadas para o marketing digital neste ano devem estar evidenciadas na estratégia de divulgação das lojas virtuais, para que as mesmas conquistem seu espaço na web.

Sofisticação do SEO

Estima-se que a otimização para sites de busca (Search Engine Optimization) fique mais sofisticada em 2012. Isso porque a difusão muito rápida de informações torna o Google mais exigente para dados relevantes e atuais. Por isso, como a concorrência pela primeira página está aumentando, além das técnicas corretas de otimização é preciso trabalhar com informações atuais e relevantes em sua loja virtual;

Conteúdo relevante nas mídias sociais (Social Media Optimization)

A mídia online deixa de ser simplesmente uma reunião de clientes que buscam receber ofertas, e se torna um canal de informações relevantes sobre temas relacionados ao segmento para atrair o consumidor não apenas com promoções, mas também com informações, principalmente, porque o público está mais exigente e deseja integração;

Links patrocinados ficam mais caros

Um dos motivos pelos quais o SEO estará mais acirrado é porque o custo da divulgação via links patrocinados se tornam mais caras. A procura pela compra de palavras-chave aumenta e a grande demanda eleva o valor das mesmas. Para driblar a situação é preciso saber investir, comparar palavras e sinônimos conforme o segmento da loja;

Vídeos para divulgação

Entre as novidades para o marketing digital 2012 destaca-se o aumento no uso de vídeos como forma de divulgação. Pesquisas indicam que, em média, 900 mil horas de imagens são postadas no You Tube por mês e, além disso, especialistas dizem que até 2015, 90% do conteúdo na internet estará em vídeo. Nesse sentido, que tal começar a desenvolver marketing através de vídeos institucionais, depoimentos e entrevistas com clientes, apresentação e formas de uso de um produto?

O sucesso na web é uma questão de adaptação. Em se tratando de e-commerce, quem sabe se adaptar e ser flexível sai na frente, pois o avanço tecnológico traz mudanças muito rápidas no cenário virtual. Há algum tempo, a divulgação era feita boca a boca, pela TV ou pelo rádio. Hoje, além de ser feita via web, a propagação de informações deve ser adequada ao segmento, ao público e às inovações do mercado.

Blog corporativo um grande aliado na comunicação empresarial

Fonte: http://midiaria.wordpress.com

Você sabe qual é a definição de blog? Ele pode ser definido como um registro publicado na internet relativo a algum assunto, organizado cronologicamente como um diário. Os blogs são páginas da internet que podem ser colocadas no ar por qualquer pessoa física ou organização e tem como objetivo expor uma opinião para que os internautas possam debater, responder, comentar, etc.

Os blogs podem aproximar as empresas com estruturas organizacionais formais para os clientes. São mídias de comunicação pessoal e interativa, um canal de comunicação perfeito para empresas, principalmente no que trata do relacionamento com os seus públicos. Pode se destacar como vantagens do blog corporativo:

  •  leitura agradável e cronológica;
  •  mídia de fácil manutenção;
  •  baixo custo;
  •  não requer treinamento para iniciantes;
  •  é interativo, permitindo: links, comentários, etc;
  •  é personalizado e demonstra o conhecimento do escritor sobre o assunto abordado;
  •  permite a criação de uma comunidade.

Abaixo, apresento dois exemplos de blogs corporativos que atendem e trazem novidades diárias aos seus consumidores:

– Eu uso a cuca (Carrefour): o Carrefour expõe um conteúdo que trata da qualidade e variedade dos produtos, atendimento, ambiente da loja, responsabilidade social e preços, mantido por clientes que possuem uma relação próxima com a empresa. A palavra CUCA significa, Consumidores Unidos Carrefour.

 

– Blog Consultoria (Natura) : a Natura desenvolveu o blog Consultoria, espaço criado para troca de informações e experiências sobre os assuntos que permeiam a atividade de consultoria, como lançamentos, promoções e temas socioambientais.

 Compartilho um estudo, em que é abordada uma análise dos blogs mantidos por sete das maiores empresas do Brasil – confira aqui.

Muitas empresas ainda têm receio na criação de um blog, de fazer dele um canal de comunicação transparente, e a partir dele gerar comentários ruins e reclamações. A verdade é que um blog corporativo não deve ser tratado só como um canal de relações públicas e imprensa, mas também como uma ferramenta de marketing e relacionamento. Acredite, ele pode ser um grande aliado para sua comunicação!