Conheça as novidades a partir do PowerPoint 2010

R2 Creative
Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas
Peça a sua e destaque-se!

Olá pessoal, um bom dia!

A R2 Creative está passando hoje para informar as novidades que foram introduzidas no Microsoft PowerPoint a partir da versão 2010, cujas ferramentas e inovações chegaram para revolucionar Apresentações, sejam elas presenciais ou virtuais. Sendo a criação de Apresentações Profissionais o nosso principal produto, nos sentimos felizes de poder compartilhar estas informações com todos vocês!

Cada vez mais as Apresentações são utilizadas para a expansão de ideias, projetos, negócios, processos, produtos, serviços, habilidades pessoais, etc., e ter em mãos ferramentas inovadoras, permite criações realmente cada vez melhores e maravilhosas.

A partir de hoje estaremos compartilhando um resumo de todas estas novidades para vocês terem a oportunidade de conhecer e terem condições de criar belas apresentações, seja sozinhos ou em parceria conosco. Neste artigo somente serão descritas as principais novidades, sendo depois escritos artigos com mais detalhes sobre cada uma delas.

Vejam a seguir as principais novidades:

Edição e formatação de dispositivos

O Microsoft PowerPoint oferece inúmeras possibilidades de formatação e personalização de apresentações, desde temas, efeitos, estilos de fundo, assim como uma vastíssima gama de modelos de apresentações direcionados para os mais diversos dispositivos.

Incluir objetos multimídia e de desenho

O PowerPoint  possibilita agora uma vasta gama de objetos multimídia: gráficos, SmartArt com imagens, a possibilidade de incluir a captura de ecrãs numa apresentação, a criação de álbuns de fotografias a partir do PowerPoint, novas capacidades de edição de imagens, áudio e vídeo.

Efeitos de Transição de dispositivos e animações especiais

A criação de apresentações dinâmicas, com efeitos de transição e animação com mais recursos, é muito simples no PowerPoint. Às animações podemos ainda associar efeitos de entrada, saída, trajetórias de movimento, velocidade de transição e animação, etc, entre outros ainda melhores, que tornam suas apresentações ainda mais dinâmicas.

Personalizar Apresentações

O PowerPoint possibilita agora a conversão de uma apresentação em vídeo, passível de ser distribuído e divulgado através da internet. A personalização de uma apresentação pode passar ainda por definir temporizações por dispositivo, narração de voz (áudio) para acompanhar a apresentação, definir a apresentação em 2 monitores simultaneamente, preparar uma apresentação para difusão diretamente através da web ou simplesmente configurar o apontador ou ponteiro da apresentação.

Rever apresentação elaborada em coedição

A partilha de documentos, a coedição de uma apresentação por um grupo de trabalho e a proteção de ficheiros (definição de permissões de acesso ou edição de dados), são questões cada vez mais importantes no planejamento e realização do trabalho. O Power Point oferece um interessante leque de opções para suportar o trabalho colaborativo, a participação de revisores, assim como a proteção dos ficheiros.

Enfim, são diversas novidades que chegaram para melhorar ainda mais as possibilidades de criações maravilhosas e poderosas.

A partir de nossas próximas publicações estaremos falando um pouco sobre as principais novidades do PowerPoint 2010 e na sequência o que tem de melhor na versão 2013.

Aguardem!


Em breve uma nova publicação para você!

Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas

Fale conosco e destaque-se!


Sua apresentação é uma chatice? 3 passos para torná-la um sucesso!

R2 Creative
Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas
Peça a sua e destaque-se!

Bom dia pessoal!

Passando para compartilhar com vocês um artigo da Soap relacionado a criação de Apresentações.

Todo o conteúdo é importante, porém, a maneira como você o expressa é que faz a diferença!

Vamos criar para a materialização de belas apresentações!

Ver a seguir o artigo:

Sua apresentação é uma chatice?

A Inc.com publicou recentemente um artigo sobre apresentações tão legal (Why Your Presentation Is A Snoozefest), que decidimos traduzir para você na íntegra.

Aqui está:

Sua apresentação deveria chocar e surpreender. Ao invés disso, está chata de doer. Aqui está o motivo.

Apresentações são fáceis. Apresentações que são memoráveis são incrivelmente difíceis.

Você passa semanas organizando tudo no PowerPoint. Você se matou com os gráficos e fez conclusões inteligentes que certamente impressionariam as pessoas mais seniores presentes na sala. Você entra na sala de reuniões, já esperando reações de “Ooh” e “Aah” – talvez até todos te aplaudindo de pé – depois que você entrega aquele último slide.

Mas, logo que começa, já percebe a atenção de todos sumindo com aquele olhar de decepção. Você os perdeu e não tem mais jeito de recuperá-los, a não ser que ponha fogo na sala.

À medida que sua audiência se desfaz, o mesmo acontece com seu entusiasmo. E a apresentação, que ia ser arrasadora, virou só mais uma parte da rotina de segunda-feira.

Onde 99% das apresentações dão errado

Cada pessoa na sua audiência está sentado ali com o último modelo de smartphone em seu bolso. Eles fazem o trajeto para o trabalho vendo propagandas e materiais com o melhor marketing que já existiu. Uma apresentação de PowerPoint com cara de 1999 não é nada para pessoas que vivem em um mundo cheio até a borda de estímulos visuais atrativos.

De acordo com John Maeda – Design Partner na Kleiner Perkins Caufield and Byers – design em tecnologia está deixando de ser luxo para ser algo já esperado. Pessoas julgam informação e utilidade baseadas no visual, agora mais do que nunca. Então, se você quer que sua audiência te ouça, você tem que dar a eles algo incrível de se ver.

Os experts na SketchDeck concordam e destacam que um ótimo design funciona como um grande complemento, e não um mero apoio, para uma apresentação. Eles apontam um orador ineficiente, ler direto dos slides e falta de familiaridade com a audiência como os erros que matam uma apresentação.

Aqui está como evitar isso e criar uma apresentação bem legal.

Como trazer o poder de volta para o PowerPoint

O PowerPoint foi inicialmente criado como uma forma para desenvolvedores se comunicarem com marketeiros. Essencialmente, era uma ferramenta de venda. Engenheiros tinham que encontrar uma maneira para fazer com que os marketeiros entendessem e topassem seus projetos. Hoje, mais de 20 anos depois, ainda é usado para comunicar ideias para times, mas nós perdemos a faísca que faziam essas ideias virem à vida.

Tendo essa funcionalidade original em mente, você tem que combinar o visual do PowerPoint com a linguagem artística para vender sua ideia para sua audiência – mas agora com o jeito de 2017 e não com o de 1988.

Primeiro passo: Surpreenda com fotos

Use imagens e poucas e bem escolhidas palavras para despertar a curiosidade da sua audiência em cada passo da sua apresentação. Nada de gráficos em transição, nada de fontes rebuscadas e nada de imagens fofas. Apenas imagens que são interessantes e diretamente conectadas com seu objetivo.

Segundo passo: Use o storytelling para chamar atenção

“100.000 pessoas por dia assistem meu programa sobre vinhos e são basicamente 38 minutos em que estou sentado bebendo três vinhos”.

Foi assim que Gary Vaynerchuk começou sua apresentação sobre como tirar proveito das mídias sociais.

Bullet points não são interessantes; histórias são interessantes. Então, seja você apresentando dados aos seus colegas, um produto a um potencial investidor ou uma nova ideia ao seu CEO – você tem que começar com uma história. Apele para as emoções da sua audiência pintando um quadro do problema que você pretende resolver. E use frases de efeito relacionadas ao que está contando no seu slide para associar a imagem com o conceito.

Terceiro passo: Surpreenda

Ok, agora você já os atingiu com os duros fatos. As lições da sua história só vão ressoar enquanto sua audiência não estiver pensando muito. Mas, uma vez que eles pensem bem e analisem o que você disse, eles vão querer evidências para topar o que você pretende. Isso pode ser visual, como um gráfico ou algo prático – “seguindo essa tendência, x% dos funcionários dessa empresa vão pedir demissão antes do fim do mês”. Mas guarde esse tipo de coisa para quando você já tiver a atenção da sua audiência.

Vivemos em um mundo que gira muito rápido. Uma apresentação que passa todos os dados para quem não está ouvindo é uma perda de tempo que ninguém na sala – especialmente você – pode se dar ao luxo. Então, faça um esforço para aproveitar o poder da linguagem e das imagens para que sua apresentação seja impactante. E se é super importante, deixe para os profissionais.


Em breve uma nova publicação para você!

Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas

Fale conosco e destaque-se!


8 livros para inspirar apresentações excelentes

R2 Creative
Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas
Peça a sua e destaque-se!

Olá pessoal!

Um de nossos lemas é levar informações a todos terem condições de idealizarem e planejarem suas Apresentações.

Independente de quem irá criar as artes que darão vida a ela, é importante ter referências e se preparar adequadamente para que seja um sucesso onde irá ser utilizada. Ter referências é fundamental!

Vejam a seguir um artigo que dá indicações de literaturas importantes para que possa realizar esta etapa com muito mais propriedade e qualidade.

Diante de tantas reuniões e apresentações no dia a dia do mundo corporativo, falar em público com segurança e desenvoltura é um diferencial. Um bom roteiro, um design elegante e impactante e uma performance memorável são ingredientes importantes na hora de mostrar à audiência o valor de suas ideias.

Design para quem não é designer

Ter um apoio visual não é fundamental, mas pode fazer a diferença na hora de cativar a atenção da audiência, levando emoção ao discurso e demonstrando profissionalismo. Escrito pela professora e designer gráfica americana Robin Williams, o livro é uma dica para quem quer caprichar nas telas a partir de conhecimentos básicos de design. A autora apresenta conceitos como alinhamento, proximidade, repetição e contraste, que podem facilitar a construção do PowerPoint e deixar o visual de suas apresentações mais atraente.

Inteligência emocional

Mesmo depois de horas gastas para montar o PowerPoint e ensaiar o discurso, você pode ficar nervoso na hora H e esquecer de seus melhores argumentos. Sim, isso acontece com bastante frequência. Se já passou por essa situação, provavelmente foi por falta de domínio emocional. Não basta saber todo o conteúdo técnico da apresentação: manter a calma é crucial para uma boa performance. Neste livro, o psicólogo Daniel Goleman, considerado o pai da inteligência emocional, apresenta o conceito e a importância do gerenciamento das emoções para o sucesso profissional dos indivíduos. O best-seller vendeu mais de 5 milhões de cópias e foi traduzido para 40 idiomas.

O líder comunicador

Uma ótima referência que trata de todas as etapas da construção de uma apresentação. Escrito pelo americano Jerry Weissman, um dos coaches de apresentações mais reconhecidos mundialmente, o livro apresenta técnicas para construir uma narrativa interessante, vencer o medo de falar em público e utilizar as linguagens verbal e não verbal adequadamente. Além disso, o autor expõe cases inspiradores de empresas e personalidades.

A arte de falar em público

Muitas vezes, assuntos polêmicos precisam ser expostos em uma apresentação. A tendência é que isso gere desconforto na audiência e, consequentemente, a conexão com o apresentador pode ser prejudicada – ou difícil de ser estabelecida. O livro A arte de falar em público, escrito pelo americano Stephen E. Lucas, professor de humanidades na Universidade de Wisconsin-Madison, traz dicas sobre diversos temas ligados às apresentações: como introduzir assuntos complicados; como conduzir um estudo do público; elaboração do roteiro; como se portar no palco; e formas de criar atrativos recursos visuais.

Detone – Você em alta performance nos momentos decisivos

O livro Detone apresenta as principais técnicas de performance para apresentações marcantes. É indicado, principalmente, aos profissionais que fazem apresentações com frequência – seja em reuniões de negócio ou em grandes eventos – e querem aprimorar seu preparo técnico e emocional. Alguns dos assuntos abordados são os quatro perfis básicos dos apresentadores, como enfrentar o medo e ter domínio emocional, como se preparar tecnicamente, qual a performance ideal para cada situação e outros temas que ajudarão você a vender as suas ideias e a causar impacto na audiência.

Como falar em público e impressionar pessoas no mundo dos negócios

Para trabalhar especificamente as suas técnicas de oratória, sugerimos este livro de Dale Carnegie – mesmo autor do best-seller Como fazer amigos e influenciar pessoas. A obra mostra como o apresentador pode tirar vantagem de sua própria personalidade para trazer informações relevantes, divertir e conquistar a audiência.

Superapresentações

Escrito pelos idealizadores da SOAP, Eduardo Adas e Joni Galvão, o livro é um guia completo sobre apresentações. Além da história da empresa, conta como é a metodologia pioneira aplicada na construção de apresentações no estado da arte, passando por temas como roteiro, identidade visual, performance do apresentador e apoios visuais. É uma leitura adequada para quem está prestes a fazer uma apresentação e quer adquirir mais conhecimento sobre o assunto.

Faça como Steve Jobs (nunca é demais)

Além de sua ilustre carreira como empresário, Steve Jobs é exaustivamente aclamado por sua atuação nos palcos. Com ou sem o auxílio de apoios visuais em suas apresentações, a maneira com que ele contava histórias prendia a atenção da audiência. O livro, escrito por Carmine Gallo, jornalista americano e presidente da empresa Gallo Communications Group, apresenta as técnicas de oratória utilizadas pelo ícone da Apple – entre elas, a construção de uma narrativa inspiradora, os aspectos visuais da apresentação e a performance do apresentador.

Estes livros oferecem insights que o ajudarão a aprofundar seus conhecimentos em comunicação e em apresentações corporativas!


Fonte: Soap


Em breve uma nova publicação para você! Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas

Peça a sua e destaque-se!


Dicas para treinar sua criatividade e criar apresentações diferentes

Olá pessoal, compartilhando com vocês uma publicação da Agência Soap.

Dicas legais para quem deseja inserir um toque de criatividade em suas Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas. Ver o artigo logo a seguir:


Dicas para treinar sua criatividade e criar apresentações diferentes

Sempre falamos que apresentação não é sinônimo de PowerPoint. Ou seja, o que define a qualidade de uma apresentação não são os slides, mas sim o conteúdo e a habilidade do apresentador. Porém, um visual caprichado é um ótimo apoio para demonstrar profissionalismo, facilitar o entendimento da audiência e trazer mais emoção ao discurso. Trabalhar sua criatividade pode ser útil para fugir do padrão e criar apresentações diferentes e com referências interessantes para a audiência.

Busque inspiração

Apresentações criativas são aquelas que fogem do padrão. Entrar em contato com imagens inspiradoras é o primeiro passo para produzir slides com um visual que se destaque. Você pode imaginar, por exemplo, que filmes de arte não tenham nada a ver com o ambiente corporativo. Porém, referências de qualquer gênero e modalidade artística são capazes de chamar a atenção, muitas vezes de forma inusitada. Basta encontrar uma analogia que faça sentido. Então, deixe o peso na consciência de lado na hora de gastar uma horinha do seu dia assistindo ao Netflix ou visitando uma exposição de arte. Mas não use esses programas apenas para se distrair. Preste atenção nos detalhes. Comece a reparar em como o visual é trabalhado e como as metáforas são construídas. Em vez de olhar para a tela em branco e esperar a inspiração surgir, outra sugestão é acessar sites com exemplos de layouts, como Pinterest e Behance , e se atentar às ideias.

Pratique Mindfulness

Emoções negativas do dia a dia, como o estresse, podem ser empecilhos para a concentração. Nessas horas, fazer algo relaxante e que ajude a focar no “aqui e agora” é uma maneira de abrir espaço para a inspiração e a criatividade. Para isso serve o mindfulness, técnica originária da meditação budista – porém, sem o cunho religioso. A prática consiste em se sentar em uma posição confortável, fechar os olhos e manter a concentração na respiração por alguns minutos. Caso você não esteja habituado a meditar, pode começar com cinco minutos por dia e, aos poucos, aumentar o tempo de permanência.

Traga metáforas para a sua apresentação

Se a sua audiência não for expert no assunto que você vai apresentar, utilizar metáforas pode facilitar a compreensão. Uma apresentação financeira, por exemplo, em que serão mostrados muitos números, pode ser complexa e entediante. Para aumentar as chances de o público prestar atenção, uma opção é utilizar bananas e laranjas para representar os valores. Ou, então, para falar de crescimento profissional, fazer uma analogia à transformação de uma lagarta em uma borboleta. Na hora de inovar, o fato de ter uma bagagem cultural é um facilitador. Outra dica é conversar com pessoas que entendem bastante do assunto sobre o qual você vai falar: elas podem ajudar a criar boas analogias que fujam dos clichês. (Confira alguns exemplos clicando aqui)

Aperfeiçoe-se no PowerPoint

Saber mexer no Photoshop ajuda você a construir imagens únicas e inovadoras. No entanto, se não tem este conhecimento, não pense que suas apresentações serão necessariamente ruins. O PowerPoint apresenta inúmeras ferramentas que possibilitam apresentações criativas, mesmo para os iniciantes. Por exemplo, a técnica de recortar o fundo quando se quer utilizar apenas uma figura da imagem. Ou a sobreposição de imagens, quando se deseja inverter a ordem de duas figuras.

Caso queira aperfeiçoar suas técnicas no PowerPoint, baixe nosso e-book Guia básico de ferramentas do Power Point 2013.


Em breve uma nova publicação para você! Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas

Peça a sua e destaque-se!


Você sabe como inserir, editar e formatar um vídeo diretamente do PowerPoint?

Olá pessoal,

Os usuários que passaram a usar o PowerPoint 2010 depararam-se com diversas facilidades que vieram facilitar a execução e finalização de belas Apresentações, tornando-as diferenciadas das demais. Os recursos que foram inseridos e disponibilizados facilita muito na hora da criação.

Hoje vamos compartilhar uma forma de inserir vídeos e personalizá-los dentro do próprio PowerPoint, não sendo necessário fazê-lo em outro software para depois inseri-lo por aqui.

Espero que gostem e possam utilizar em suas atividades de criação de Apresentações PowerPoint.

Inserir, editar e formatar vídeo Novo!

Insira vídeo e personalize sua experiência diretamente no PowerPoint 2010, sem a necessidade de software adicional. Quando você insere vídeos em arquivos, eles agora são inseridos por padrão, portanto, não é preciso gerenciar arquivos adicionais ao fazer o compartilhamento com outras pessoas.

Edite e gerencie com facilidade os vídeos que inserir em arquivos.

  • Indicadores de vídeo: Indique os principais pontos do vídeo para rápido acesso ou gatilho de animações a serem iniciadas automaticamente quando um indicador for alcançado durante a reprodução.
  • Corte de vídeo: Corte o vídeo inserido com um simples clicar e arrastar, para que a audiência veja exatamente o que você quer mostrar.

Figura 1: Corte o vídeo diretamente no PowerPoint 2010.

  • Ferramentas de vídeo: Adicione esmaecimentos, efeitos de vídeo e estilos. A formatação e os efeitos aplicados aos vídeos inseridos em arquivos são preservados durante a reprodução do vídeo.
  • Quadro do pôster de vídeo: Use a área de slide para contar a sua história com mais eficiência e evite retângulos pretos sólidos, os quais são difíceis de imprimir. Selecione um quadro no vídeo ou em uma imagem existente nos arquivos como uma imagem que preenche a área de objeto quando o vídeo não está sendo reproduzido.

Figura 2: Aplique formatação e efeitos aos vídeos na guia Formatar, em Ferramentas de Vídeo. Localize recursos, incluindo indicadores, esmaecimento e corte na guia Reprodução, em Ferramentas de Vídeo.

  • Execute o vídeo como plano de fundo: coloque os objetos de vídeo atrás de espaços reservados ou de outro conteúdo no slide mestre ou nos layouts de slide, ou, em um slide, atrás de outros objetos. Os vídeos inseridos nos arquivos permanecem na ordem em que foram colocados, proporcionando a você a habilidade de executá-los como um plano de fundo dinâmico do slide ou como parte de uma sequência coreografada de animações durante a apresentação.

Dicas:

  • Ao inserir arquivos de vídeo e áudio em apresentações, você insere uma cópia desse arquivo. Sendo assim, toda a formatação e edição realizada no objeto de mídia, no slide, afeta somente a cópia desse objeto que reside na apresentação – o arquivo de mídia original permanece inalterado.
  • Também é possível editar arquivos de áudio inseridos nas apresentações. Corte, adicione esmaecimentos e insira indicadores nos principais pontos.
  • Precisa inserir um vídeo ou áudio existente em arquivos como um link, em vez de inserir o arquivo? Na caixa de diálogo Inserir Vídeo ou Inserir Áudio, selecione o arquivo de mídia a ser inserido, clique na seta ao lado do botão Inserir e clique em Vincular ao Arquivo. Ao inserir vídeo ou áudio como links, você ainda pode usar as ferramentas de edição e formatação para personalizar a mídia no slide, sem afetar o arquivo original.
  • O PowerPoint 2010 oferece mais flexibilidade de formatação de mídia. Insira um conjunto principal de formatos de áudio e vídeo; por exemplo, WMV, WMA e MP3. Os formatos principais compatíveis e integrados variam conforme o sistema operacional. O PowerPoint 2010 também aceita formatos adicionais, como DivX, MOV e H. 264 quando você instala codecs DirectShow disponibilizados por terceiros (pode haver incidência de taxas).
  • Compactar mídia: a inserção de arquivos de vídeo e áudio em apresentações contribui para a criação de apresentações de slides poderosas e dinâmicas. Entretanto, a inserção desses arquivos de mídia também pode aumentar consideravelmente o tamanho de arquivo, dificultando o compartilhamento de apresentações. E arquivos de mídia muito grandes podem exigir mais recursos do sistema para proporcionar alta qualidade de reprodução. Levando consideração essas questões, o PowerPoint 2010 fornece a ferramenta Compactar Mídia, que ajuda a reduzir o tamanho de arquivo e melhorar o desempenho. Basta clicar para selecionar a qualidade de compactação preferida. Se não ficar satisfeito com a qualidade quando executar a mídia após a compactação, você precisará de apenas mais um clique para desfazer a última compactação.
  • Otimizar compatibilidade de mídia: precisa executar a apresentação de slides em outro computador ou enviá-la para que as pessoas a executem em seus próprios equipamentos? A ferramenta Otimizar Compatibilidade de Mídia adapta a codificação dos arquivos de mídia inseridos para ajudar a melhorar a reprodução da apresentação, quando ela for executada em outro computador.


Figura 3: Acesse as opções de compactação e otimização de mídia no modo de exibição Backstage, na guia Informações.

Dica: Para obter mais informações sobre como os recursos corte de vídeo e compactação de mídia funcionam nos arquivos de mídia inseridos, veja seção Dicas para usuário avançado abaixo:

Dicas para usuário avançado

No escritório, na família ou na sala de aula, você é o gênio em PowerPoint? Você dá suporte, ensina ou cria documentos, modelos ou temas para outros usuários do PowerPoint? Se você é um usuário avançado do PowerPoint ou gostaria de ser, configure algumas dicas que podem ajudá-lo a fazer ainda mais com o PowerPoint 2010.

Gerenciar conteúdo de mídia e tamanho de arquivo

Você insere um arquivo de vídeo ou de áudio e usa o recurso de corte para garantir a reprodução apenas das partes a serem compartilhadas com a audiência. Depois, usa a ferramenta Compactar Mídia para diminuir o tamanho da mídia da apresentação para facilitar o compartilhamento. Ou então, você insere vídeo ou áudio nos arquivos como um link e corta o objeto vinculado.
E o que acontece com as partes cortadas ou compactadas do conteúdo de mídia e como os arquivos de mídia originais são afetados?

  • Qualquer ação realizada no conteúdo de mídia inserido ou vinculado, e que foi extraído de arquivos, afeta apenas a cópia desse conteúdo presente na apresentação. O arquivo de mídia original salvo no computador não é afetado.
  • Quando há cortes de vídeo ou áudio, o PowerPoint 2010 retém as regiões de corte. Assim, é possível reverter o corte ou alterar as seções de corte, conforme o necessário.
  • Quando você usa compactação de mídia, se um vídeo cortado for menor que o tamanho de arquivo da versão compactada do vídeo inteiro, a ferramenta Compactar Mídia removerá as regiões cortadas da apresentação.
  • Se executar o Inspetor de Documento e selecionar a opção para remover Propriedades do Documento e Informações Pessoais, as regiões cortadas serão removidas de qualquer conteúdo de mídia da apresentação.

Em breve uma nova publicação para você! Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas


Dicas R2: Inserindo GIFs animados em apresentações do PowerPoint

Olá pessoal, além da criatividade no processo de idealização, sempre é bom acrescentar elementos que possam dar vida, beleza, qualidade e um visual especialmente preparado para que sua Apresentação se destaque. Hoje quero compartilhar com vocês uma publicação do site  www.tecmundo.com.br  que orienta como inserir GIFs animados em slides Power Point. Ver a seguir:

Inserindo GIFs animados em apresentações do PowerPoint

Para incrementar suas apresentações de slides feitas através do PowerPoint, você pode adicionar a elas GIFs animados. Primeiro, clique na guia “Inserir” e depois na flecha presente embaixo do botão “Filmes”, quase no canto direito da barra de ferramentas.

Depois, selecione a opção “Filme do Media Gallery” para selecionar um GIF animado presente na biblioteca do PowerPoint e assim será aberta uma aba no lado direito da janela.

Agora, você pode procurar o que deseja manualmente ou então realizar uma busca. Digite algum termo e escolha aonde será feita a pesquisa na guia “Pesquisar em:” e também os tipos de arquivos a serem encontrados na guia “Os resultados devem ser:”

Terminada sua busca, para incluir o GIF escolhido em sua apresentação, dê um duplo clique sobre ele. Porém, antes disso, para visualizar como é a animação antes de inseri-la em algum slide, clique com o botão direito sobre ela e selecione a opção “Visualizar/propriedades”.


Esperamos que gostem das novidades. Saudações criativas a todos!


Precisa de uma Apresentação Especial?

R2 Creative

Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas


 

 

Microsoft aposta no 3D e leva modelos tridimensionais para o PowerPoint

Olá pessoal!

Vocês sabem que um dos principais produtos da R2 Creative são Apresentações Profissionais em Power Point, e por isso mesmo, sempre que surgem novidades gostamos de compartilhar com nossos clientes e publico. Vejam a seguir uma publicação do site http://tek.sapo.pt, e que trata de novidades que vocês conhecerão agora:

Microsoft aposta no 3D e leva modelos tridimensionais para o PowerPoint

A tecnológica apresentou também uma aplicação de realidade aumentada que vai misturar realidade e virtualidade nas câmaras dos tablets equipados com Windows 10 e Creators update.

Ainda com os holofotes apontados à educação, a Microsoft anunciou esta quinta-feira a implementação de uma nova funcionalidade no PowerPoint. A novidade foi apresentada num segmento dedicado às realidades alternativas e consiste na possibilidade de incluir modelos interativos e tridimensionais nos slides do programa de apresentações que integra o Office 365.

A opção, diz a empresa, funciona tão bem quanto a que permite incluir imagens 2D nos slides. Para o fazer basta clicar em “Inserir” e, de seguida, em “Modelos 3D”. Depois basta selecionar das opções disponíveis e…já está.

A particularidade que pode dificultar o processo é que estes modelos têm de ser produzidos no programa Paint 3D. Mas apesar do stock de opções ainda ser curto, é possível que, com a possibilidade de os integrar num programa tão utilizado a nível global, este venha a aumentar substancialmente nos próximos meses.

Na demonstração feita em palco durante a apresentação que decorreu hoje em Nova Iorque, a Microsoft utilizou um modelo do telescópio espacial Hubble que foi virado e revirado em todos os sentidos para exibir e ilustrar diferentes ângulos do aparelho.

A nova Magic View

Ainda no âmbito do 3D e, neste caso, da realidade aumentada, a Microsoft apresentou a Magic View, uma funcionalidade que vai permitir aos utilizadores sobrepor modelos virtuais tridimensionais sobre planos reais.

Com a chegada do Creators update, a Microsoft melhorou o suporte para utilizadores que criam conteúdos em 3D em equipamentos com Windows 10 com a introdução da app Paint 3D. A aplicação, como referido, permite desenhar, tal como o Paint, mas com a articulação de funcionalidades que permitem a modelagem de elementos em três dimensões.

A View 3D, uma outra app que chegou com a mesma atualização, permite visualizar e interagir com estes modelos.

No entanto, o trio fica completo com a revelação de uma terceira aplicação a que a Microsoft chama Magic View. Com este programa, que recorre a sensores de posicionamento e giroscópios para aprimorar o posicionamento dos modelos, é possível utilizar a câmara do seu tablet Windows como se tratasse de um aparelho de realidade aumentada, como o Microsoft Hololens, por exemplo.

A app está ainda em desenvolvimento e vai chegar no final do ano.

 


Esperamos que gostem das novidades e da leitura. Saudações a todos!


R2 Creative

Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas


 

Uma excelente dica para você que gosta de se comunicar através de vídeos

present me

Olá pessoal,

Hoje vamos compartilhar com vocês informações relacionadas a uma ótima ferramenta para gravação de vídeos, seja ele uma gravação individual, uma gravação compartilhada com uma apresentação ou até mesmo uma gravação apenas de áudio e imagens. Fiz o teste aqui é achei muito interessante para diversas utilizações.

Vou procurar me familiar com a ferramenta e com certeza utilizá-la em algumas aplicações relacionadas ao meu trabalho. Ah! com a vantagem de possuir conta gratuita também.

Já existem diversos tutoriais para aprender como se registrar e usar a ferramenta. Pesquise e use!

Vejam a matéria:

PRESENT.ME – UNINDO YOUTUBE E SLIDESHARE

Fonte: Blog do Enio de Aragon (https://enioaragon.com)

Present.me é um serviço web britânico que permite a criação e o compartilhamento de apresentações a partir de arquivos do Powerpoint.

A grande diferença está no fato de podermos gravar narrativas usando uma webcam e um microfone. A apresentação final mostra os slides no lado esquerdo e o vídeo com a narrativa no direito. Uma visualização miniatura dos slides é mostrada na barra inferior da apresentação.

A sincronização do vídeo com os slides é muito fácil de ser feita e pode ser editada por qualquer um, depois de feito o upload para seu computador. Isso torna o recurso ideal para alunos que queiram um outro ritmo na apresentação, para melhor reter as informações mostradas em determinado slide.

O trabalho colaborativo pode ser explorado nos comentários postados e na edição dos slides. A apresentação publicada possui URL única, o que a torna facilmente compartilhável.

Present.me permite a publicação de 10 apresentações mensais de até 15 minutos gratuitamente.

————————————————————————————-

R2 CREATIVE – Especialistas na criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas

Visite nossa área de PORTFÓLIO

———————————————————————————–

A primeira lei do Novo Marketing

R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações

(PPT – PREZI – FLASH – KEYNOTE – 2D – 3D)

———————————-

Olá pessoal!

Hoje vamos compartilhar mais uma publicação do pessoal da Resultados Digitais relacionado a ações de marketing.

Todo processo é dinâmico e está em constante mutação e este artigo vem mostrar que essa evolução não deve ficar somente na preparação ou planejamento, mas em ações efetivas durante estas fases, permitindo um alcance e resultados melhores para pessoas ou empresas.

Uma ótima leitura a todos!

Fonte: http://resultadosdigitais.com.br/ Por André Siqueira

diferença-mala-direta-e-spam

Indo um pouco mais fundo, cheguei a conclusão de que essa imagem retrata o que deveria ser a primeira lei do novo marketing.

A primeira lei do Novo Marketing: Empatia

Existem definições bastante complexas de empatia, mas como gostamos de simplificar, vamos ficar com a seguinte: empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. Como gostam de dizer os americanos, é colocar o sapato do outro, entender onde o calo aperta.

Parece que muitos dos diretores de marketing de hoje se esquecem do que nossas mães nos ensinam desde pequenos: não faça com os outros aquilo que você não quer que façam com você.

Se colocar na posição de consumidor ao receber o marketing deve ser o primeiro passo antes de realizar qualquer ação. É preciso ser mais imparcial e acabar com a mania de achar que só porque é a sua empresa as pessoas vão gostar.

O que não funciona

Se você se colocar na posição de consumidor vai perceber que algumas coisas não funcionam:

  • Você odeia receber ligações de telemarketing, mala direta não solicitada e spam na caixa de emails.
  • Você não segue perfis no Twitter que não compartilham conteúdo relevante e não segue de volta qualquer spammer que comece a te seguir.
  • Você não gosta quando precisa de atendimento da empresa e não obtém nenhuma resposta.

O que funciona

Por outro lado, se pararmos para pensar em como agimos diariamente, vamos perceber diversas coisas que funcionam bem:

  • Você acompanha blogs relevantes da sua área de atuação e compartilha o conteúdo sempre que acha interessante.
  • Você fica feliz quando é bem atendido por uma empresa e ela resolve seus problemas.
  • Você segue somente as pessoas/empresas com quem você interage e te geram valor.

Conclusão

Se você já conhece o que é bom e o que não é, o que funciona e o que não funciona, por que então continuar investindo naquilo que não funciona?

Antes de executar a sua ação de marketing, sempre pense: o conteúdo vale o retweet? Eu marcaria o email como spam? Se fosse outra empresa que não a minha, essa ação teria relevância ou seria só mais um incômodo?

Nem sempre isso é suficiente, mas sem dúvida já é um ótimo começo.

O que é e para que serve gestão de Leads?

—————————————————-

R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações

(PPT – PREZI – FLASH – KEYNOTE – 2D – 3D)

—————————————————-

Olá pessoal!

Hoje vamos compartilhar com vocês um artigo do pessoal da Resultados Digitais, relacionado à Gestão de Leads.

Num mundo onde a inovação tecnológica trás novidades todos os dias, a comunicação e o envolvimento que é promovido através dos canais existentes em todos os níveis, cria mecanismos próprios para sua execução e gestão. Tudo é muito dinâmico e novas ferramentas são atualizadas todos os dias com a finalidade de manter fiel a presença do público que desejamos contactar, seja para uma amizade ou até grandes processos empresariais.

Leiam a seguir um artigo sobre uma destas ferramentas, considerada de extrema importância na comunicação e acesso ao público em geral, principalmente os meios empresariais e de negócios:

Gestão de Leads (ou Lead Management, ou Marketing Automation) é um tema que tem ficado bastante em voga lá fora nos últimos tempos. Não à toa: se combinado com as diversas técnicas de atração que falamos constantemente aqui no blog, uma gestão de Leads bem feita tem poder de amplificar significativamente os resultados de negócio com Marketing Digital.

Isso porque, especialmente quando falamos de Marketing B2B, o processo de compra por parte do cliente não é feito de forma impulsiva. Há um ciclo bastante conhecido – e muitas vezes longo – pelo qual ele(a) passa:

O cliente potencial toma conhecimento do tema -> reconhece a necessidade/problema -> demonstra interesse em uma solução -> compara e avalia alternativas -> procede com a compra.

Em todas as etapas o prospect procura uma grande quantidade de informações. Não é difícil concluir que quanto mais a sua empresa ajudá-lo produzindo conteúdo para guiá-lo ao longo do processo, maiores são as chances dele escolher sua empresa ao final.

Além disso, um bom programa de gestão de Leads possui diversas outras vantagens:

  • Permite atrair e reter os potenciais clientes que ainda não estão no momento certo da compra, evitando o “tudo ou nada”;
  • Diminui a fricção no funil, e portanto, aumenta o número de oportunidades concretas geradas pela área de Marketing;
  • Encurta o ciclo de vendas pela educação e estímulo aos Leads;
  • Aumenta a eficiência e a produtividade da equipe de Vendas por entregar Leads mais preparados e no momento certo;
  • Aumenta a retenção do cliente depois da compra, também pela educação e relação de confiança.

Portanto, a missão de um programa de gestão de Leads é identificar os diferentes estágios pelos quais os potenciais clientes passam e alinhar as informações/conhecimentos adequados para entregá-los em cada estágio.

Mas antes de falarmos sobre gestão de Leads, precisamos definir o que é um Lead.

O que é um Lead?

Um Lead é uma oportunidade de negócio para a empresa. De forma mais concreta, Lead é alguém que forneceu suas informações de contato (nome, email, tel., etc.) em troca de uma oferta de valor no seu site (conteúdo, ferramenta, avaliação, pedidos sobre produto/serviço, etc.).

Assim, um Lead é alguém que já demonstrou interesse no tema do seu negócio e que provavelmente gostaria de ouvir mais da sua empresa, tanto em termos de conhecimento quanto sobre ofertas de produtos/serviços. Da mesma forma, é alguém que poderia ser abordado por um membro da equipe comercial, desde que seja o momento certo para tal.

A figura abaixo ilustra onde o Lead se encontra em um funil de vendas tradicional, e onde é a atuação de um programa de gestão de Leads:

Gestao-de-Leads-no-funil-de-vendas

Obs. Em outros tipos de negócio o conceito de Lead pode tomar formas diferentes. Ex.: um usuário cadastrado na versão de teste de um software, alguém que liga para a empresa para buscar mais informações, um assinante de um site de ecommerce, etc.

Por que se preocupar em gerar Leads ao invés de só tentar vender direto

Sobre esse tema já falamos diversas vezes, mas não custa reforçar. Para isso, vamos recuperar alguns trechos do post recomendado anteriormente sobre o conceito do Stadium Pitch do livro The Ultimate Sales Machine, uma das referências na área de Vendas.

O autor (Chet Holmes) identificou que para um mercado qualquer, o momento de compra dos clientes forma quase que um padrão. Segundo ele, apenas 3% do público está ativamente buscando opções e querendo comprar algo e cerca de 6-7% está aberto a propostas. O restante é apresentado na pirâmide abaixo:

leads momento da compra

Como alcançar então um percentual maior da pirâmide e ao mesmo tempo gerar mais credibilidade? É aí que entra a grande sacada do Stadium Pitch. Holmes convida os leitores para responder à seguinte pergunta: imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes e que você tivesse a oportunidade de falar para todos eles por alguns minutos. O que você falaria?

Grande parte das pessoas responde apresentando a história ou os benefícios do seu produto/serviço, ou seja, fazendo a venda direta. O problema é que basta começar a falar isso e 90% da pirâmide se levanta e vai embora.

Por esse motivo, o seu discurso – e inclua aí o seu blog, Twitter e Facebook, etc. – deve ser centrado em oferecer conteúdo útil para o cliente, independentemente do momento de compra que ele esteja. É preciso falar algo interessante para a pirâmide toda continuar ouvindo.

A geração de Leads vai ao encontro dessa estratégia. Se o site da sua empresa só tiver informações sobre seu produto/serviço, sua mensagem somente ressoará para aqueles 3% a 10% da parte de cima da pirâmide.

Para não “desperdiçar” os outros 90%, sua empresa pode criar ofertas de valor para capturar as informações de contato dessas pessoas e, ao longo do tempo, nutri-las para tentar transformá-las em oportunidades e vendas. (Confira aqui algumas dicas para geração de Leads)

Ainda assim, muitas empresas insistem em querer focar apenas nos prospects que já estão “prontos”, em nome de uma suposta produtividade. O que podemos dizer é que já vimos e ajudamos a fazer funcionar esta máquina de geração de Leads múltiplas vezes. Em todos os casos, não só o número de oportunidades e vendas totais aumentou significativamente, como também o custo de Marketing e Vendas foi ficando cada vez menor ao longo do tempo. Por consequência, essa máquina também é um excelente ativo e uma vantagem competitiva para a empresa a longo prazo.

Por que gerenciar Leads?

Com um trabalho bem feito de Atração e Conversão no topo do funil (figura acima), as empresas invariavelmente caem em um “problema”: o que fazer com tantos Leads?

Já que não podem/querem colocar a equipe comercial para entrar em contato com todos eles, a primeira reação geralmente é tentarspammear a base com suas ofertas de produtos. Isso não só é arriscado por queimar o canal desnecessariamente, mas também é pouco eficiente: segundo pesquisa do Marketing Sherpa com uma grande variedade de empresas B2B, em média 73% dos Leads não estão prontos para a venda.

Por isso, para a área de Marketing só gerar Leads não é suficiente. É preciso ter um processo que ajude os Leads a descer cada vez mais no funil de vendas e “separe o joio do trigo”, entregando para a área de Vendas os Leads com o perfil certo e que já estão mais propensos a comprar a solução.

O que há em um bom programa de gestão de Leads

Neste post não conseguiremos entrar nos detalhes de cada item, mas só para passar uma visão geral, elencamos abaixo quais são os componentes de um bom processo de gestão de Leads.

a) Gerar Leads;
b) Coletar informações de inteligência;
c) Implementar pontuação para os Leads;
d) Fazer a nutrição dos Leads;
e) Gerar oportunidades comerciais;
f) Mensurar e otimizar (com feedback de Vendas).

Esse processo parece complexo (de fato não é simples), mas esse “problema” da gestão de Leads só aparece quando já há um grande volume de geração de Leads e impossibilidade da área de Vendas dar conta de tantas oportunidades de forma produtiva. Por isso sempre recomendamos focar primeiro em volume, depois em otimização.

Recomendamos bastante o Webinar “Gestão de Leads”, em que falamos do assunto e entramos muito mais a fundo.

Fonte: http://resultadosdigitais.com.br/  by  Eric Santos