Você conhece o PowerPoint Web APP?

Boa tarde pessoal!

Compartilhando com vocês uma publicação da Microsoft sobre a funcionalidade Web para o PowerPoint.

Com as conexões se tornando cada vez mais abrangente e a criação de APP’s sendo cada vez mais utilizadas, ver a seguir uma breve introdução sobre o PowerPoint Web APP:

Introdução ao PowerPoint Web App

O Microsoft PowerPoint Web App estende a sua experiência do Microsoft PowerPoint ao navegador da Web, no qual é possível trabalhar com apresentações diretamente no site em que estão armazenadas.

Integração perfeita com o PowerPoint

Você cria uma apresentação no Microsoft PowerPoint e deseja postá-la em um site para que outras pessoas possam exibi-la ou até mesmo mostrá-la como uma apresentação de slides. O que fazer se, depois de postá-la, você perceber que se esqueceu de um slide? Não seria incrível se você pudesse corrigi-la rapidamente no próprio site? Isso é possível no PowerPoint Web App.

No Microsoft PowerPoint 2010 e superior você pode começar a usar o PowerPoint Web App salvando sua apresentação na sua biblioteca do SharePoint. Na guia Arquivo clique em Salvar e Enviar e em Salvar na Web ou Salvar no SharePoint.

Agora, sua apresentação está disponível para ser exibida ou mostrada rapidamente, editada no navegador ou reaberta no PowerPoint.

Observação: Não é preciso criar as apresentações no PowerPoint 2010 para abri-las no PowerPoint Web App. Para obter melhor compatibilidade, use o Office PowerPoint 2003 ou posterior, o PowerPoint para Mac 2008 versão 12.2.9 ou o PowerPoint para Mac 2011. Se estiver usando o PowerPoint 2003, instale o Service Pack mais recente e salve as apresentações no computador como arquivos .pptx. Em seguida, carregue a apresentação em um site do SharePoint em que os programas do Office Web Apps estejam configurados.

Exibir uma apresentação no navegador

Quando você abrir sua apresentação no SharePoint, o PowerPoint Web App a abrirá no navegador, onde será possível percorrer os slides, exibir anotações ou alternar para Apresentação de Slides para exibir a apresentação em tela inteira.

Observações:

  • Se você não tiver o Microsoft Silverlight 2 ou posterior instalado, o PowerPoint Web App exibirá uma barra com um link para instalar esse programa. O Silverlight não é obrigatório, mas os slides ficam mais bem dimensionados ao tamanho da janela do navegador, e alguns efeitos de animação serão mais estáveis se você tiver a versão mais recente do Silverlight instalada.
  • Se você receber um convite para exibir uma slides transmitida, clique no link no convite para exibir a apresentação de slides. O apresentador usa PowerPoint 2010 para você percorrer os slides. Para obter mais informações sobre apresentações de slides de difusão na Web, consulte recurso sobre a transmitir apresentação de slides.
  • Apresentações que incluam conteúdo de áudio ou vídeo devem ser abertas no aplicativo de área de trabalho do PowerPoint para reproduzir o áudio ou vídeo. No PowerPoint Web App, clique em Abrir no PowerPoint. Para obter mais informações sobre como abrir apresentações diretamente no aplicativo de área de trabalho do PowerPoint, consulte Editar diretamente no PowerPoint, mais adiante neste artigo.

Imprimir do navegador

Você pode imprimir os slides no PowerPoint Web App. Na guia Arquivo, clique em Imprimir.

Observação:  Um visualizador de PDF é necessário para imprimir no PowerPoint Web App.

Editar no navegador

Para fazer alterações na apresentação, clique em Editar no Navegador.

No modo de exibição de Edição, você pode adicionar e excluir conteúdo e também formatar texto. Também é possível adicionar, excluir, duplicar e ocultar slides.

Você pode adicionar SmartArt, imagens e hiperlinks. Vá para a guia Inserir para adicioná-los.

Se você quiser adicionar efeitos ou fazer alterações em SmartArt ou imagens, clique na imagem e, em seguida, use as ferramentas exibidas na guia que aparece (Ferramentas de SmartArt ou Ferramentas de imagem ).

Para ver a aparência das suas alterações na apresentação, retorne para o modo de exibição de Leitura. Na guia Exibir, clique em Modo de Exibição de Leitura. Se preferir, clique em Apresentação de Slides para visualizar a apresentação de slides, que inclui transições e animações.

O PowerPoint Web App salva a apresentação automaticamente enquanto você trabalha nela. Você não precisa salvar as alterações. Se você fizer alterações que não deseja manter, use o comando Desfazer, ou pressione CTRL+Z (Windows) ou ⌘+Z (Mac).

Editar diretamente no PowerPoint

A edição no PowerPoint Web App é mais adequada para alterações rápidas, como fazer uma correção, adicionar um gráfico ou adicionar alguns slides. Para obter o conjunto completo de recursos do PowerPoint, clique na guia Arquivo e clique em Abrir no PowerPoint.

O PowerPoint Web App abre a apresentação diretamente no aplicativo da área de trabalho PowerPoint, no qual é possível trabalhar de maneira mais substancial — por exemplo, para modificar transições ou editar conteúdo do slide fora dos espaços reservados. No PowerPoint, quando você clica em Salvar, o PowerPoint salva a apresentação também no servidor Web.

Observação: Os navegadores Firefox, Internet Explorer (Windows) e Safari (Mac) oferecem suporte para abrir apresentações diretamente do navegador no aplicativo da área de trabalho PowerPoint. No Windows, você deve usar também o PowerPoint 2003 ou posterior para utilizar esse recurso (se estiver usando o Firefox, você deverá usar também o PowerPoint 2010). No Mac, esse recurso requer o Microsoft PowerPoint para Mac 2008 versão 12.2.9 ou o PowerPoint para Mac 2011.

Fonte: https://support.office.com


Acesse nossa área de PORTFÓLIO  e aprecie amostras de nossos trabalhos anteriores.

Peça um orçamento sem compromissos fazendo seu pedido na página CONTATO!

Belas criações para todos e uma excelente semana!


 

Anúncios

Como elaborar um pitch

Olá pessoal!

A R2 Creative vem compartilhar com vocês um tema interessante que envolve pessoas, projetos e atividades relacionadas ao mundo empreendedor, mas especificamente o universo das Startups.

Os artigos a seguir foram escritos pelo pessoal da Anjos do Brasil e a parte final pelo Jornal de Negócios.

O objetivo principal é orientar e dar informações para que empreendedores possam criar Apresentações ideais, como diz o artigo, quase perfeitas, a fim de conseguir investimentos para seus negócios/projetos. Vejam a seguir os artigos. Espero que possa ajudá-los a criar o melhor conteúdo e consigam fazer uma ótima apresentação.

Fonte: Anjos do Brasil

O pitch é uma ferramenta usada pelos empreendedores para “vender” o projeto de sua empresa para potenciais investidores. O tempo de apresentação é curto e deve conter informações que sejam capazes de chamar a atenção, como:

  • Que tipo de solução inovadora o negócio está trazendo. 
  • Estimativa do tamanho do mercado e potencial de crescimento.
  • Estratégia de crescimento: como os clientes serão alcançados numa operação eficiente e de baixo custo.
  • Demonstração de como será o crescimento sustentado sem necessidade de grandes investimentos adicionais ou pessoas de competências específicas.
  • Credenciais dos fundadores e conselheiros, incluindo experiências e expertises.
  • Projeções financeiras: metas, tempo e capital necessários para alcançar o break-even.
  • Projeção de cenários num período de até 5 anos.
  • Opções de saída do investidor: quem pode ser potencial comprador, quanto costuma-se pagar, quanta receita e crescimento serão necessários para despertar o apetite de compra.
  • Condições do termo: demonstrar como o investimento será usado de maneira eficiente e como o percentual de participação oferecido justifica o investimento financeiro e intelectual do anjo.

Para aprender a elaborar um pitch, sugerimos o capitulo “O Pitch (Quase) Perfeito” do livro digital “Dicas e Segredos para Empreendedores”, que pode ser adquirido na loja brasileira da Amazon e lido em qualquer computador (Windows ou Mac), Tablet (Kindle, iPad ou Android) ou ainda em Smartphones (iPhone, iPod ou Android) clicando aqui.

50% dos direitos autorais deste livro serão utilizados pela Anjos do Brasil para apoio ao investimento anjo.

Adquirindo o livro você ainda receberá senha para acessar:
1. Modelo em PowerPoint para elaborar seu Pitch
2. Vídeo/Entrevista sobre como elaborar um Pitch
​3. Vídeos exemplos de Pitches.

A Apresentação

Detalho abaixo como elaborar cada slide do Pitch:

Slide 1 – Identificando a Oportunidade

Um pitch deve começar indicando qual a oportunidade que sua empresa irá atender, isto é, qual o mercado e a necessidade que o mesmo tem e não é bem atendida pelos players majoritários, de forma bem objetiva e direta. Exemplo: “Nós iremos resolver o problema das perdas na distribuição de água” -> aqui você já determinou o mercado (“distribuidoras de água”) e a oportunidade (“resolver o problema das perdas”).

Slides 2 e 3 – Apresentando a sua Solução

A seguir apresente rapidamente qual a solução que propõe para atender a necessidade da oportunidade já destacando a sua inovação/diferenciação. Continuando o exemplo anterior: “através uma tecnologia própria não-invasiva de monitoramento ativo que identifica os pontos de perda para reparo”. Veja que não foi necessário detalhar como a mesma funciona, mas ao mesmo tempo já destacou um diferencial (“tecnologia própria”).

Insira amostras do seu produto/serviço, sejam telas do mesmo, fotos de um protótipo, um vídeo explicativo, etc. Tudo que tanto facilite o entendimento quanto demonstre sua capacidade de execução.

Slide 4 – Destacando seus Diferenciais

Você deve agora reforçar suas vantagens competitivas perante a solução dominante do mercado. Observar que deve-se comparar com quem já tenha maior market-share no mercado que irá atuar independentemente de ser similar. Exemplo: “Nossa tecnologia, diferentemente do maior player deste mercado, não precisa que se instalem medidores específicos, pois monitoramos o fluxo de água por nosso equipamento de detecção”.

Slide 5 – Explanando sua Proposta

Aqui, se você estiver apresentando para um investidor, deve apresentar qual o estágio do seu negócio, qual valor do investimento está buscando e para que será utilizado. Exemplo: “Já temos um protótipo funcional testado e avaliado pela companhia XYZ e estamos buscando um investimento de R$ nnn para completar o desenvolvimento, fabricar as unidades piloto e fechar os primeiros contratos”. E completar perguntando se teria interesse em avaliar para investir.

Se você estiver apresentando para um cliente, deve apresentar qual sua proposta comercial. Exemplo: “Nossos serviços são remunerados com uma parte da economia que gerarmos para sua empresa; você não precisará fazer qualquer investimento”.

Concluída a elaboração da apresentação, simule a mesma tanto utilizando os slides quanto sem os mesmos para verificar que está consistente. Busque apresentar para colegas e amigos, solicitando feedbacks, em especial se está atrativa despertando o seu interesse.

* Confira mais conteúdo sobre um pitch de sucesso no site da Anjos do Brasil.

Fonte: Cassio A. Spina foi empreendedor por 25 anos, sendo atualmente investidor-anjo. É o fundador da Anjos do Brasil e autor do livro “Investidor-Anjo – Guia Prático para Empreendedores e Investidores”

 

Fonte: Jornal de Negócios

Para podermos ilustrar um pouco mais como elaborar uma bela e eficiente apresentação, ver a seguir algumas dicas importantes. O primeiro passo é conhecer os grandes mitos sobre essa apresentação tão usada por startups:

Mito 1 – O meu projeto é complexo demais para ser explicado em apenas três minutos
“Essa é a frase que eu mais ouço e ela está errada”, afirma Sollich. As propostas de startups são sempre complexas. A questão é como torná-las mais fáceis, argumenta. O truque aqui não é fazer todas as explicações sobre o projeto caberem em três minutos de apresentação, mas escolher três ou quatro pontos cruciais, aqueles que você realmente quer que os investidores se lembrem, e expô-los bem

Mito 2  Fazer um pitch depende de talento
A frase é simplesmente uma mentira. A verdade é que todo mundo pode aprender a fazer um bom pitch. É uma questão de treino e preparação. “Não se trata de um talento que cai do céu – ou se tem ou não – mas sim de uma arte que pode ser aprendida”.

Como conquistar a atenção (e o coração do investidor)
Mitos deixados de lado, é hora de entender um fator essencial para a elaboração de um pitch bem-sucedido. “As pessoas são humanas (pelo menos a maioria delas). Elas têm um cérebro, mas possuem algo mais poderoso: o coração”, diz o especialista. O caminho mais certeiro para o bolso dos investidores é tornar isso pessoal. “Damos fatos e dados e esperamos que argumentos convençam. Não é o que acontece”. Um bom pitch é aquele que consegue fazer as pessoas se importarem. “É preciso surpreender e entreter”.

O que fazer na apresentação

1. É necessário pensar no público e tentar se colocar no lugar dele. Ao contrário de você, que está imerso na sua startup, a audiência não está. Eles não sabem o que você faz. E recebem muita informação rapidamente.

2. Tempo e dinheiro são duas medidas universais. Use e abuse delas. “É preciso dar explicações de maneira a tratar de coisas que as pessoas conhecem e entendem”, afirma Sollich. É o caso, por exemplo, de uma empresa de software que diz ser capaz de reduzir o tempo necessário para realizar determinada tarefa de 2 semanas para 5 minutos. Todos conseguem entender.

3. Pergunte-se por que a sua startup é necessária. “As pessoas não compram o que você vende, mas sim o problema que você resolve, a solução que apresenta”, diz o Doutor Pitch.

4. Comece a apresentação expondo o problema que a sua startup irá resolver antes de revelar a sua solução. Do contrário, é como mostrar o fim de um filme logo no início. “Talvez o Tarantino consiga fazer isso dar certo, mas é a exceção. Não estrague a surpresa”.

5. Mostre que você se importa e gosta do que faz. A última coisa que você quer é parecer que há alguém com uma arma apontada em sua cabeça quando você estiver no palco. É importante convencer o investidor de que será divertido trabalhar com você. “Energia é uma palavra chave para um pitch bem-sucedido”, afirma o especialista.

6. Pratique, pratique, pratique e pratique mais um pouco. Faz diferença. Não menospreze o treinamento.

O que não fazer

1. “Não pense que você é o Brad Pitch”, brinca Sollich. Fazer um pitch não é atuar. É importante ser autêntico. O público costuma perceber com facilidade quando alguém está tentando ser o que não é. A dica aqui é encontrar seu próprio estilo. Se você é tímido, não tente parecer extrovertido.

2. Apesar de o tempo ser curto, não dispare a falar feito uma metralhadora. O ideal é não ser rápido nem devagar. Para isso, seja o mais preciso possível nas palavras que escolher.

3. Não tente impressionar seu professor de inglês (ou mesmo de português). O momento do pitch não é a hora de sofisticar o vocabulário. “Escolha palavras “preguiçosas” e frases fáceis de serem compreendidas. Pense que você está falando com uma criança de 8 anos”, afirma Sollich.

4. Não ponha tudo a perder com uma apresentação em PowerPoint mal feita. A culpa será sua e  não do PowerPoint. “As pessoas costumam ser preguiçosas. A apresentação que você envia por e-mail não pode ser a mesma do pitch”, afirma o alemão. Para um pitch, não é possível usar muito texto. Simplesmente porque enquanto as pessoas estão lendo, elas não estão prestando atenção em você.

5. Não estresse seu público. Quando as pessoas não conseguem ler todas as informações nos slides, elas ficam estressadas. O ser humano não gosta de estresse. A tendência é se voltar para o próprio smartphone e você perde a atenção da plateia.

6. Use belas fotos, mas jamais deixe marcas d’água de agências como Shutterstock e Getty Images. Compre as imagens. “Investidores interpretam essa ação como falta de comprometimento”, afirma Sollich. Aí, você já consegue imaginar o resultado, certo?


Gostaram? Esperamos que sim e possa ajudá-los a atingir seus objetivos!


Entre em contato e solicite informações! Estamos à disposição para atendê-los!


Como está o seu poder de criação? Com dificuldades? Fale conosco!


Baixe nossa Apresentação Institucional!

Desejamos sucesso a todos!

Em breve mais novidades e dicas para você!


 

Apresentações Profissionais e Institucionais_parte 2

Slide2

Olá pessoal

Esta semana publicamos um artigo do porque ter uma Apresentação Profissional e as transformações que este meio de comunicação e divulgação oferece a quem a utiliza. Neste mesmo artigo comentamos sobre a nossa Apresentação Institucional, que aliou seriedade, toques lúdicos, efeitos especiais, dinamismo nas suas animações e mensagem direcionada em cada slide de maneira bem criativa.

Hoje vamos dar sequência no assunto da criação de nossa Apresentação Institucional e pretendemos nas próximas semanas falar um pouquinho da ideia na construção de cada um dos slides.

Hoje vamos comentar sobre o slide 2, cuja ideia é relacionar o ambiente corporativo ao uso de mídias específicas para a exposição das informações.

De forma criativa e com efeitos e animações especiais, o designer conseguiu demonstrar bem esta transição, demonstrando a capacidade da R2 Creative na criação de Apresentações Corporativas sendo utilizadas para a exposição em eventos direcionados, seja ela interna ou externa

Vejam como ficou logo a seguir:

CRIAR A SUA APRESENTAÇÃO E SE DESTACAR SEMPRE!

Você sabe como repetir planos de fundo no PowerPoint?

Olá pessoal!

Vejam a seguir uma dica interessante, principalmente para quem está sempre idealizando apresentações PowerPoint.

Obs: Esta dica é para quem estiver utilizando o PowerPoint 2010.

———————————–

Fonte: http://www.ehow.com.br/

Se você criou uma apresentação de PowerPoint utilizando um plano de fundo complexo e personalizado, saiba que é possível ganhar tempo copiando-o para suas próximas apresentações. Isso também lhe permite reutilizar artes baseadas em arquivos de imagem antigos. O PowerPoint inclui a ferramenta “Reutilizar Slides”, que importa temas de outras apresentações para um documento atual. Com isso, é possível aplicar qualquer plano de fundo em uma apresentação.

Acompanhe a seguir os principais passos para isso:

Imagem1

Abra uma nova apresentação em branco no PowerPoint;

  1. Clique em “Novo slide” na guia de grupos de slides e selecione “Reutilizar slides

  2. Clique em “Importar”, no painel “Reutilizar slides”, e selecione “Importar arquivos”. Dê um clique duplo na apresentação que contém o plano de fundo a ser copiado.

  3. Marque a opção “Manter formatação original” e clique no slide que contém o plano de fundo desejado.

  4. Clique na visualização de slide, do lado esquerdo, na qual deseja aplicar o plano de fundo. Para aplicá-lo em vários slides, mantenha pressionada a tecla “Ctrl” e clique em cada um, ou clique em um arquivo e pressione “Ctrl-A” para selecionar todos de uma só vez.

  5. Clique com o botão direito do mouse em qualquer slide, selecione “Layout” e clique na visualização de slide que contém o plano de fundo. Isso aplicará o fundo em todos os slides selecionados.

  6. Clique no último slide da apresentação, que deverá ser o único copiado da apresentação original, e pressione “Excluir” para removê-lo. Ele será removido, mas o tema permanecerá nos outros slides.

    ———————————-

    R2 Creative – Um mundo das apresentações especiais!

    “Entre em contato e peça já o seu orçamento sem compromissos!

    ———————————-

R2 CREATIVE

Olá pessoal!

Vejam a seguir uma dica interessante, principalmente para quem está sempre idealizando apresentações PowerPoint.

Obs: Esta dica é para quem estiver utilizando o PowerPoint 2010.

———————————–

Fonte: http://www.ehow.com.br/

Se você criou uma apresentação de PowerPoint utilizando um plano de fundo complexo e personalizado, saiba que é possível ganhar tempo copiando-o para suas próximas apresentações. Isso também lhe permite reutilizar artes baseadas em arquivos de imagem antigos. O PowerPoint inclui a ferramenta “Reutilizar Slides”, que importa temas de outras apresentações para um documento atual. Com isso, é possível aplicar qualquer plano de fundo em uma apresentação.

Acompanhe a seguir os principais passos para isso:

Imagem1

Abra uma nova apresentação em branco no PowerPoint;

  1. Clique em “Novo slide” na guia de grupos de slides e selecione “Reutilizar slides

  2. Clique em “Importar”, no painel “Reutilizar slides”, e selecione “Importar arquivos”. Dê um clique duplo na apresentação que contém o plano de fundo a…

Ver o post original 149 mais palavras

Você conhece o Office Mix? Dinamize a criação de sua apresentação Power Point

office-mix-oficial

Microsoft lança o Office Mix para a criação de apresentações do PowerPoint online

Download da nova ferramenta já está disponível no site oficial

Publicado por Lucas Cascelli (http://mobilexpert.com.br)

Há algumas semanas, a Microsoft revelou que estava desenvolvendo uma ferramenta chamada Office Mix para impulsionar o uso do PowerPoint no setor educativo. A empresa não tardou em anuncia-lo oficialmente, e agora o Offce Mix já conta com uma página completa, contendo todas as informações necessárias.
O foco do Office Mix é facilitar a criação de apresentações e aulas interativas online. A ideia é que os professores compartilhem essas apresentações elaboradas através do PowerPoint na internet para que, mais tarde, os alunos tenham acesso a partir de qualquer dispositivo.
Para começar a usar o Office Mix, é necessário fazer o download de um add-in através do site oficial, que só possível se sua máquina possuir as especificações exigidas, como 2GB de RAM, monitor com resolução de 1024x768p e Windows 7, Windows 8 ou Windows 8.1. Após o download e instalação, o PowerPoint ganhará uma nova aba, contendo todas as funções do Office Mix.
Dentre as funções que você irá encontrar, podemos destacar gravações de áudio e vídeo, anotações, perguntas, vídeos online e capturas da tela do próprio computador. Depois que a apresentações tiverem sido criadas, o usuário deve enviá-las aos servidores da Microsoft, onde elas serão transformadas em aulas interativas, chamadas de mixes, para posteriormente serem compartilhadas.
Os professores poderão estabelecer regras para os alunos, como número tentativas ou tempo limitado para responder as questões. Além disso, eles poderão manter o controle das avaliações e atividades dos alunos a todo instante.A princípio, o Office Mix está voltado para a área da educação, mas a Microsoft já estuda outras maneiras de utilizá-lo. Para saber mais informações e fazer o download da ferramenta, visite o site oficial da Microsoft, que também conta com uma série devídeos e tutoriais.

Os 5 maiores erros em apresentações PowerPoint

http://noticias.universia.com.br

A mídia para exposição é uma ótima ferramenta, mas pode acabar com sua palestra se não for usada da maneira correta. Confira os principais erros e como evitá-los.

Boring Presentation

 

Em qualquer apresentação de slide sua regra básica deve ser simplificar. Em tudo e no que for possível

Usar o PowerPoint em apresentações e seminários é muito comum. Porém, algumas pessoas têm dificuldades com a ferramenta, ao invés de fazer uma aula dinâmica, transformam-na em um grande tédio.  Excesso de slides, fontes e cores inadequadas e textos extensos são alguns dos erros mais comuns.

Se você gosta dessa mídia e costuma usá-la em suas palestras e aulas, fique atento para os principais erros.

Confira os 5 maiores erros cometidos em apresentações de PowerPoint:

1) Muitos slides

Não há resposta ideal para esse problema. O número de slides que você for usar deve estar de acordo com o conteúdo, público, tempo e objetivo de sua apresentação. Porém, sejam quais forem esses critérios, existe um equilíbrio para que sua palestra não fique monótona. Mesmo que eles forem sucintos, você não deve passar 100 slides em 20 minutos de aula. Tente usar um slide a cada três minutos. Você e sua mensagem devem chamar a atenção e não a quantidade de slides que foram usados. Cada página deve conter informações críticas e essenciais, caso contrário, descarte-a.

2) Textos muito extensos

Quando o público lê os textos, para de prestar atenção em você. Então, escolha qual deve ser o foco de sua audiência. Estabeleça a média de três tópicos por slide e até duas linhas por tópico. O conteúdo das páginas deve ser completado pelo que você fala. Se for possível entender o sentido dos slides sem a sua presença, então sua apresentação precisar ser editada.

3) Animações inúteis

Existem palestrantes que tentam usar todas as possibilidades de cores e animações do PowerPoint em um único slide. Infelizmente, esse tipo de apresentação é muito. Confira o que o criador do PowerPoint, Robert Gaskins, disse sobre isso: “Apesar dos efeitos gráficos exuberantes tão facilmente produzidos através dos aplicativos, as apresentações contemporâneas devem retornar aos formatos tão sobressalentes das antigas transparências.” Use animações e gráficos apenas se forem necessários e para uma função específica.

4) Falta de gráficos

Seus slides devem reforçar sua mensagem. Imagens explicativas como gráficos, mapas e fotos são uma forma ótima de fazer isso. Mas não sobrecarregue sua apresentação com esse tipo de recurso. Use-o na medida certa, para que não confunda o entendimento do público.

5) Gráficos complicados

Em qualquer apresentação de slide sua regra básica deve ser simplificar. Em tudo e no que for possível. Setas e indicações devem ser usadas muito raramente, especialmente em mapas, e apenas no que for realmente necessário. Fontes muito pequenas e cores muito próximas entre o texto e o plano de fundo são erros enormes.

 

Fonte: Universia Brasil

Como editar uma apresentação do PowerPoint em duas janelas

O PowerPoint 2007 e superior possui um recurso muito interessante que permite que você abrir o mesmo documento em outra janela.  Utilize este recurso para abrir uma nova janela com o mesmo documento.  Para poder usar este recurso você precisa acessar o menu View (Exibição) na barra de tarefas e depois clicar em New Window (Nova Janela).

ppt-second-window

Este é um recurso muito poderoso e interessante, onde você faz a edição de uma apresentação em uma janela e pode vê-lo na outra janela. Se você tem um outro monitor, você pode mover a segunda janela monitor secundário e editá-lo, podendo acompanhar tudo sem precisar sair da edição e tendo a oportunidade de observar como ficou.

Se você fechar a uma das janelas, retornará ao padrão normal. Você pode criar quantas janelas adicionais que você desejar.

Use o segundo documento para reproduzir a apresentação de slides do PowerPoint

two-powerpoint-windows

Neste exemplo, vamos utilizar o botão Nova Janela para abrir uma janela secundária da mesma apresentação . pptx .  Como você pode ver, à direita mostra a reprodução no formato slideshow e a apresentação normal à editar à esquerda.  Para tornar isso possível, você terá de configurar a sua apresentação através da configuração de slides na barra de tarefas:

setup-slideshow-powerpoint-window-fullscreen

Este sistema é muito utilizado quando o apresentador deseja ter o domínio das ações durante a apresentação, sendo também muito útil para apresentações via webinar.

Espero que tenham gostado!

Sem informação não há criação!

(Imagem de http://www.sargentsfineart.com)

O sucesso pleno de um projeto de design online, off-line e de uma campanha publicitária, além da criatividade da equipe envolvida no projeto, se deve muito a elaboração de um bom briefing. Essa é, ou pelo menos deveria, ser a etapa inicial e uma das mais importantes realizadas pelo atendimento junto ao cliente, é o momento de conhecer melhor a empresa, os serviços e/ou produtos oferecidos e as expectativas do cliente em relação ao resultado final do projeto.

Um briefing bem elaborado direciona o trabalho do criativo com foco em atender a expectativa do cliente, tendo maiores possibilidades de aprovação com o mínimo de alterações no projeto, evitando assim o retrabalho que é o grande vilão responsável, na maioria das vezes, pelos  atrasos na entrega do projeto final com prazos já tão apertados.

Os tópicos a seguir para a  elaboração de um briefing são fundamentais para direcionar melhor o trabalho do profissional de criação:

1 – Objetivos do Projeto

Informações sobre o objetivo a ser atingido com a implementação do novo projeto, que pode ser: mudança de identidade visual, lançamento de produto, novo posicionamento da marca em relação a concorrência, são diversas as possibilidades.

2 – Concorrentes

Conhecer ao máximo pelo menos três concorrentes diretos, observando aspectos técnicos do produto, sistemas de produção, o diferencial de cada um e o posicionamento das marcas no mercado.

3 – Informações sobre a empresa

Informações sobre a empresa como: sua história desde a fundação, missão, valores, infraestrutura e o histórico de ações desenvolvidas no passado.

4 – Detalhes técnicos do produto e/ou serviço (lançamento)

Detalhes técnicos, assim como o máximo de informações possíveis sobre produto e/ou serviço são importantes para destacar como diferenciais na comunicação.

5 – Oportunidade de mercado

Análise do mercado no segmento de atuação da empresa para identificar a oportunidade para lançamento de um novo produto e/ou serviço.

6 – Posicionamento da marca em relação à concorrência

Existem diversas marcas e produtos similares no mercado, mas qual o posicionamento da marca em relação à concorrência? O que a faz estar nessa posição? Quais seus diferenciais?

7 – Público-Alvo  (Target)

Quem é o público-alvo? Essa é a umas das principais questões para a criação de peças impactantes que “conversem“ de forma eficiente com o público a ser atingido.

8 – Abrangência geográfica

A ação será regional? Ou em todo o território nacional? Ou ainda, será uma campanha internacional? São informações importantes para adequação cultural do projeto que será visível nas peças desenvolvidas.

9 – Visual

Definir o visual da campanha de acordo com a mensagem que a empresa quer passar. Algumas empresas tem restrição no uso de algumas cores, por exemplo, para essas informações o ideal é ter acesso ao Manual de Identidade Visual da empresa, esse material ajuda muito na elaboração dos layouts no processo criativo, é possível saber o que pode e o que não pode ser feito.

10 – Expectativa em relação ao público-alvo

O que o cliente espera ter como resultado com a implementação do projeto. Prever como será a receptividade do público-alvo.

11 – Considerações gerais das ações no meio digital e impresso

Nas considerações gerais informar o que foi definido com o cliente em relação às ações no meio digital e impresso, quais peças serão divulgadas em cada meio e como as ações serão conduzidas.

12 – Cronograma

Elaboração de um cronograma com todas as etapas para desenvolvimento do projeto desde o primeiro contato com o cliente até a entrega do projeto final.

Fonte: http://midiaria.wordpress.com

Criação e Desenvolvimento de Slides em Power Point – Estilo R2

Olá pessoal,

A criação de uma apresentação pode parecer simples e fácil, mas, como todas as tarefas, deve ter um planejamento inicial, que vai possibilitar o inicio do processo criativo. Cada passo deve ser cuidadosamente preparado sob pena de ter dificuldades em suas execução até a sua conclusão.

A R2 Creative não foge destas premissas e procura seguir cada passo para obter o melhor resultado.

A partir da necessidade de um cliente, inicia-se o que chamamos de processo criativo, onde cada componente da futura apresentação é idealizado a partir de condições pré-estabelecidas que facilitarão a sua composição e desenvolvimento.

A partir deste momento inicia-se a busca destes componentes, que estarão sendo escolhidos de acordo com uma série de fatores como: Identidade Visual, Cores, Estilo, Templates, Modelos de negócios, Estrutura de projetos, Mensagens diretas e subliminares, Aplicações para o visual, etc.

Após a fase de planejamento e estudos inicia-se o que chamamos de aplicação do Processo Criativo, que compreende atividades de:

  • Pesquisas de imagens
  • Pesquisas das ações do cliente e sua área de atuação
  • Desenvolvimento de templates (capa, slides mestres e final)
  • Definição de textos
  • Trabalhando as imagens e texto em aplicativos (photoshop, corel draw, etc)
  • Inserção das imagens e textos nos slides Power Point
  • Diagramação e estética dos componentes
  • Inserção de efeitos e transições
  • Inserção de filmes e sons (quando necessários)
  • Desenvolvimento conjunto com nosso cliente em algumas etapas de construção
  • Avaliação interna por outra pessoa da área de criação
  • Envio definitivo para o cliente
  • Aceitação do cliente

Após estas fases e a aceitação do nosso trabalho, concedemos um Bônus que facilitará ajustes futuros por um prazo determinado sem ônus para nossos clientes.

Cada fase e relacionamento torna-se indispensável para o sucesso de nossas ações. Sem elas não será possível realizar com a qualidade que nossos clientes necessitam.

A qualidade visual torna-se indispensável quando desejamos nos comunicar com eficiência e eficácia, sendo fator importante em nossa comunicação com o mercado.

A R2 Creative se preocupa com estas condições e é por isso que realiza excelentes trabalhos, proporcionando ótimos resultados a nossos clientes.

Peça um orçamento sem compromissos! Você vai se supreender!

Baixe nossa apresentação e conheça um de nossos estilos: www.r2creative.com.br/apresentacao_r2creative.zip

Visite nossa site: www.r2creative.com.br

Os 10 princípios de um bom Design

Todas as profissões tem seus atributos e mistérios que somente são realizados em sua totalidade por pessoas dotadas de habilidades e dons naturais para a tarefa. A profissão de design não é exceção a esta afirmativa e necessita que seja desenvolvida de maneira a ter o melhor aproveitamento e resultado possíveis de ser alcançado.

Compartilhando e colaborando para o entendimento  desta profissão, publicamos hoje uma dica de Dieter Rams, Designer-chefe da Braun.

  1. Um bom design é inovador.
  2. Um bom design aumenta a utilidade do produto.
  3. Um bom design é estético.
  4. Um bom design mostra a estrutura lógica do produto – sua forma segue sua função.
  5. Um bom design não obstrui.
  6. Um bom design é honesto.
  7. Um bom design é duradouro.
  8. Um bom design é consistente nos seus detalhes.
  9. Um bom design é ecologicamente consciente.
  10. Um bom design é simples.

Fonte desta notícia: http://www.saiadolugar.com.br/