Microsoft aposta no 3D e leva modelos tridimensionais para o PowerPoint

Olá pessoal!

Vocês sabem que um dos principais produtos da R2 Creative são Apresentações Profissionais em Power Point, e por isso mesmo, sempre que surgem novidades gostamos de compartilhar com nossos clientes e publico. Vejam a seguir uma publicação do site http://tek.sapo.pt, e que trata de novidades que vocês conhecerão agora:

Microsoft aposta no 3D e leva modelos tridimensionais para o PowerPoint

A tecnológica apresentou também uma aplicação de realidade aumentada que vai misturar realidade e virtualidade nas câmaras dos tablets equipados com Windows 10 e Creators update.

Ainda com os holofotes apontados à educação, a Microsoft anunciou esta quinta-feira a implementação de uma nova funcionalidade no PowerPoint. A novidade foi apresentada num segmento dedicado às realidades alternativas e consiste na possibilidade de incluir modelos interativos e tridimensionais nos slides do programa de apresentações que integra o Office 365.

A opção, diz a empresa, funciona tão bem quanto a que permite incluir imagens 2D nos slides. Para o fazer basta clicar em “Inserir” e, de seguida, em “Modelos 3D”. Depois basta selecionar das opções disponíveis e…já está.

A particularidade que pode dificultar o processo é que estes modelos têm de ser produzidos no programa Paint 3D. Mas apesar do stock de opções ainda ser curto, é possível que, com a possibilidade de os integrar num programa tão utilizado a nível global, este venha a aumentar substancialmente nos próximos meses.

Na demonstração feita em palco durante a apresentação que decorreu hoje em Nova Iorque, a Microsoft utilizou um modelo do telescópio espacial Hubble que foi virado e revirado em todos os sentidos para exibir e ilustrar diferentes ângulos do aparelho.

A nova Magic View

Ainda no âmbito do 3D e, neste caso, da realidade aumentada, a Microsoft apresentou a Magic View, uma funcionalidade que vai permitir aos utilizadores sobrepor modelos virtuais tridimensionais sobre planos reais.

Com a chegada do Creators update, a Microsoft melhorou o suporte para utilizadores que criam conteúdos em 3D em equipamentos com Windows 10 com a introdução da app Paint 3D. A aplicação, como referido, permite desenhar, tal como o Paint, mas com a articulação de funcionalidades que permitem a modelagem de elementos em três dimensões.

A View 3D, uma outra app que chegou com a mesma atualização, permite visualizar e interagir com estes modelos.

No entanto, o trio fica completo com a revelação de uma terceira aplicação a que a Microsoft chama Magic View. Com este programa, que recorre a sensores de posicionamento e giroscópios para aprimorar o posicionamento dos modelos, é possível utilizar a câmara do seu tablet Windows como se tratasse de um aparelho de realidade aumentada, como o Microsoft Hololens, por exemplo.

A app está ainda em desenvolvimento e vai chegar no final do ano.

 


Esperamos que gostem das novidades e da leitura. Saudações a todos!


R2 Creative

Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas


 

Anúncios

Apresentações Pessoais e Profissionais

Slide12

O mercado profissional e até o informal está em constante fase de mutações. Todos os dias surgem novidades quando o assunto é comunicação, marketing, divulgação, etc.

Marketing de Conteúdo, Geração de leads, Sites Modernos em modelos responsivos, Redes Sociais cada vez mais preparadas para oferecer alternativas interessantes, estão hoje preparadas para hospedar diversos meios de comunicação, sendo as apresentações uma delas.

Uma avalanche de possibilidades está inundando o mercado e que após o advento da internet, permite a aproximação em tempo real com qualquer parte do planeta.

Dentre todas essas possibilidades, existem elementos criativos que compõem este maravilhoso cenário e entre eles eu destaco as Apresentações, como uma das mais interessantes e úteis quando desejamos nos comunicar e divulgar o que somos e o que fazemos de maneira efetiva em todos os sentidos, pois, salvo algumas exceções, são de curta duração, objetivas, práticas e passam a mensagem necessária que o interlocutor deseja transmitir ao seu público. Não importa o software ou aplicativo usado para criá-las, hoje em dia podem ser visualizadas em todos os canais possíveis de comunicação (TV, Banners Eletrônicos, Totens, Sites, Nuvens, Aplicativos, Computadores, Tablets, Celulares, etc.)

A R2 Creative utiliza diversas formas e pacotes para a criação das apresentações e não está somente preocupada em vender produtos ou serviços, mas tem a constante preocupação em orientar o cliente em todas as etapas para que ele possa ter acesso à melhor apresentação que corresponda às suas expectativas.

Apresentação pessoal, profissional, institucional, para negócios, lançamento de produtos, divulgação de serviços e oportunidades, trabalhos acadêmicos, para quem quer conseguir um emprego, etc, enfim, são inúmeras possibilidades, todas esperando por você que deseja dar um “Up” em sua vida pessoal e profissional e colocar o seu negócio em evidência.

Entre com CONTATO conosco e deixe-nos ajudá-lo a encontrar a sua melhor opção.

Acesse nossa área de PORTFÓLIO e conheça algumas de nossas criações.

R2 Creative – O mundo da criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas.

Os 5 estágios de maturidade no Marketing de Conteúdo

R2 Creative

Especializada na criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas.

____________________________________________

Olá pessoal!

Hoje vamos compartilhar um artigo do site http://contentools.com.br, que trata sobre uma das ferramentas mais utilizadas hoje em dia quando o objetivo é comunicar-se e fazer a diferença.

Esperamos que aproveitem o conteúdo.

O conhecimento dos estágios de maturidade no Marketing de Conteúdo é essencial para que as empresas possam entender onde estão e, consequentemente, aonde chegarão em suas estratégias digitais. Algumas questões ajudam a nortear em que estágio uma empresa se encontra. Vamos conhecer melhor cada um deles?

1. Fase inicial

Nessa fase, o foco está totalmente sobre o conteúdo produzido. A empresa investe na elaboração de materiais, mas em geral é por alguma exigência de mercado.

Exemplos: comunicados de imprensa (press releases), folders e novidades sobre produtos e serviços, encartes para publicações do setor e notícias de eventos internos.

Nesta etapa poucos recursos são alocados para o Marketing de Conteúdo e em geral as organizações neste estágio não estão com a visão de expandir seus negócios ou sair do local em que estão (pelo menos até que os concorrentes comecem a superá-las).

2. Fase de germinação

Aquela sementinha do conteúdo já conseguiu vencer barreiras internas e a empresa passa a acreditar no potencial dos conteúdos. Procuram ferramentas que garantam maior visibilidade a seus conteúdos em sites de buscas, já pensa em SEO e pesquisa palavras-chave que poderia usar.

Empresas nesta fase costumam por consequência colher rapidamente suas recompensas. Mas, depois de um tempo, a visibilidade que continua alta já não corresponde mais em pedidos e vendas crescentes – o que é conhecido como ponto máximo do investimento.

3. Fase de crescimento

Nesta etapa, além dos conteúdos sobre os produtos e serviços oferecidos, a empresa passa a produzir conteúdos informativos e úteis aos clientes.

São exemplos: guias de compras e checklists, conselhos sobre como obter mais valor de um produto ou serviço, artigos e posts sobre novidades no mercado que podem impactar a vida dos clientes.

Empresas nesta fase acabam por atrair um número crescente de comunidades sociais nas quais os clientes não são apenas informados, mas na verdade podem sentir o que a marca representa.

4. Fase de destaque

Aqui o conteúdo já não é mais uma semente faz tempo. Ele se destaca, chama atenção para a empresa e atrai muitos interessados para sua sombra. Nesta fase a empresa possui o melhor conteúdo sobre sua área de atuação.

Ela é a referência, a autoridade por possuir sempre a informação adequada ou a melhor resposta para os clientes em seu seguimento. A divulgação de conteúdos em mídias sociais e sites de parceiros são imprescindíveis para caracterizar a facilidade na obtenção destas informações.

5. Fase frutífera

Nesta fase os conteúdos gerados pela empresa para seus clientes são tão bons e úteis que acabam por gerar receita. A empresa já possui controle sobre o quanto investe na produção e na divulgação de conteúdos, quantos interessados atrai, qual o percentual de conversão em prospects e também quantos negócios são fechados. Ou seja, o funil de vendas do marketing digital fica completo e a empresa colhe os frutos, separa sementinhas e as replanta para criar um lucrativo pomar com a organização e divulgação de seus conhecimentos.

Com qual fase você se identifica?

A partir do conhecimento dos estágios de maturidade do Marketing de Conteúdo é possível que as empresas identifiquem em qual fase estão e quais os esforços necessários para se chegar às outras etapas.

Veja a seguir o infográfico:

infográfico_maturidade_conteúdo

_______________________________________

R2 Creative

Especializada na criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas.

O que é e para que serve gestão de Leads?

—————————————————-

R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações

(PPT – PREZI – FLASH – KEYNOTE – 2D – 3D)

—————————————————-

Olá pessoal!

Hoje vamos compartilhar com vocês um artigo do pessoal da Resultados Digitais, relacionado à Gestão de Leads.

Num mundo onde a inovação tecnológica trás novidades todos os dias, a comunicação e o envolvimento que é promovido através dos canais existentes em todos os níveis, cria mecanismos próprios para sua execução e gestão. Tudo é muito dinâmico e novas ferramentas são atualizadas todos os dias com a finalidade de manter fiel a presença do público que desejamos contactar, seja para uma amizade ou até grandes processos empresariais.

Leiam a seguir um artigo sobre uma destas ferramentas, considerada de extrema importância na comunicação e acesso ao público em geral, principalmente os meios empresariais e de negócios:

Gestão de Leads (ou Lead Management, ou Marketing Automation) é um tema que tem ficado bastante em voga lá fora nos últimos tempos. Não à toa: se combinado com as diversas técnicas de atração que falamos constantemente aqui no blog, uma gestão de Leads bem feita tem poder de amplificar significativamente os resultados de negócio com Marketing Digital.

Isso porque, especialmente quando falamos de Marketing B2B, o processo de compra por parte do cliente não é feito de forma impulsiva. Há um ciclo bastante conhecido – e muitas vezes longo – pelo qual ele(a) passa:

O cliente potencial toma conhecimento do tema -> reconhece a necessidade/problema -> demonstra interesse em uma solução -> compara e avalia alternativas -> procede com a compra.

Em todas as etapas o prospect procura uma grande quantidade de informações. Não é difícil concluir que quanto mais a sua empresa ajudá-lo produzindo conteúdo para guiá-lo ao longo do processo, maiores são as chances dele escolher sua empresa ao final.

Além disso, um bom programa de gestão de Leads possui diversas outras vantagens:

  • Permite atrair e reter os potenciais clientes que ainda não estão no momento certo da compra, evitando o “tudo ou nada”;
  • Diminui a fricção no funil, e portanto, aumenta o número de oportunidades concretas geradas pela área de Marketing;
  • Encurta o ciclo de vendas pela educação e estímulo aos Leads;
  • Aumenta a eficiência e a produtividade da equipe de Vendas por entregar Leads mais preparados e no momento certo;
  • Aumenta a retenção do cliente depois da compra, também pela educação e relação de confiança.

Portanto, a missão de um programa de gestão de Leads é identificar os diferentes estágios pelos quais os potenciais clientes passam e alinhar as informações/conhecimentos adequados para entregá-los em cada estágio.

Mas antes de falarmos sobre gestão de Leads, precisamos definir o que é um Lead.

O que é um Lead?

Um Lead é uma oportunidade de negócio para a empresa. De forma mais concreta, Lead é alguém que forneceu suas informações de contato (nome, email, tel., etc.) em troca de uma oferta de valor no seu site (conteúdo, ferramenta, avaliação, pedidos sobre produto/serviço, etc.).

Assim, um Lead é alguém que já demonstrou interesse no tema do seu negócio e que provavelmente gostaria de ouvir mais da sua empresa, tanto em termos de conhecimento quanto sobre ofertas de produtos/serviços. Da mesma forma, é alguém que poderia ser abordado por um membro da equipe comercial, desde que seja o momento certo para tal.

A figura abaixo ilustra onde o Lead se encontra em um funil de vendas tradicional, e onde é a atuação de um programa de gestão de Leads:

Gestao-de-Leads-no-funil-de-vendas

Obs. Em outros tipos de negócio o conceito de Lead pode tomar formas diferentes. Ex.: um usuário cadastrado na versão de teste de um software, alguém que liga para a empresa para buscar mais informações, um assinante de um site de ecommerce, etc.

Por que se preocupar em gerar Leads ao invés de só tentar vender direto

Sobre esse tema já falamos diversas vezes, mas não custa reforçar. Para isso, vamos recuperar alguns trechos do post recomendado anteriormente sobre o conceito do Stadium Pitch do livro The Ultimate Sales Machine, uma das referências na área de Vendas.

O autor (Chet Holmes) identificou que para um mercado qualquer, o momento de compra dos clientes forma quase que um padrão. Segundo ele, apenas 3% do público está ativamente buscando opções e querendo comprar algo e cerca de 6-7% está aberto a propostas. O restante é apresentado na pirâmide abaixo:

leads momento da compra

Como alcançar então um percentual maior da pirâmide e ao mesmo tempo gerar mais credibilidade? É aí que entra a grande sacada do Stadium Pitch. Holmes convida os leitores para responder à seguinte pergunta: imagine um estádio inteiro cheio com os seus potenciais clientes e que você tivesse a oportunidade de falar para todos eles por alguns minutos. O que você falaria?

Grande parte das pessoas responde apresentando a história ou os benefícios do seu produto/serviço, ou seja, fazendo a venda direta. O problema é que basta começar a falar isso e 90% da pirâmide se levanta e vai embora.

Por esse motivo, o seu discurso – e inclua aí o seu blog, Twitter e Facebook, etc. – deve ser centrado em oferecer conteúdo útil para o cliente, independentemente do momento de compra que ele esteja. É preciso falar algo interessante para a pirâmide toda continuar ouvindo.

A geração de Leads vai ao encontro dessa estratégia. Se o site da sua empresa só tiver informações sobre seu produto/serviço, sua mensagem somente ressoará para aqueles 3% a 10% da parte de cima da pirâmide.

Para não “desperdiçar” os outros 90%, sua empresa pode criar ofertas de valor para capturar as informações de contato dessas pessoas e, ao longo do tempo, nutri-las para tentar transformá-las em oportunidades e vendas. (Confira aqui algumas dicas para geração de Leads)

Ainda assim, muitas empresas insistem em querer focar apenas nos prospects que já estão “prontos”, em nome de uma suposta produtividade. O que podemos dizer é que já vimos e ajudamos a fazer funcionar esta máquina de geração de Leads múltiplas vezes. Em todos os casos, não só o número de oportunidades e vendas totais aumentou significativamente, como também o custo de Marketing e Vendas foi ficando cada vez menor ao longo do tempo. Por consequência, essa máquina também é um excelente ativo e uma vantagem competitiva para a empresa a longo prazo.

Por que gerenciar Leads?

Com um trabalho bem feito de Atração e Conversão no topo do funil (figura acima), as empresas invariavelmente caem em um “problema”: o que fazer com tantos Leads?

Já que não podem/querem colocar a equipe comercial para entrar em contato com todos eles, a primeira reação geralmente é tentarspammear a base com suas ofertas de produtos. Isso não só é arriscado por queimar o canal desnecessariamente, mas também é pouco eficiente: segundo pesquisa do Marketing Sherpa com uma grande variedade de empresas B2B, em média 73% dos Leads não estão prontos para a venda.

Por isso, para a área de Marketing só gerar Leads não é suficiente. É preciso ter um processo que ajude os Leads a descer cada vez mais no funil de vendas e “separe o joio do trigo”, entregando para a área de Vendas os Leads com o perfil certo e que já estão mais propensos a comprar a solução.

O que há em um bom programa de gestão de Leads

Neste post não conseguiremos entrar nos detalhes de cada item, mas só para passar uma visão geral, elencamos abaixo quais são os componentes de um bom processo de gestão de Leads.

a) Gerar Leads;
b) Coletar informações de inteligência;
c) Implementar pontuação para os Leads;
d) Fazer a nutrição dos Leads;
e) Gerar oportunidades comerciais;
f) Mensurar e otimizar (com feedback de Vendas).

Esse processo parece complexo (de fato não é simples), mas esse “problema” da gestão de Leads só aparece quando já há um grande volume de geração de Leads e impossibilidade da área de Vendas dar conta de tantas oportunidades de forma produtiva. Por isso sempre recomendamos focar primeiro em volume, depois em otimização.

Recomendamos bastante o Webinar “Gestão de Leads”, em que falamos do assunto e entramos muito mais a fundo.

Fonte: http://resultadosdigitais.com.br/  by  Eric Santos

Você conhece o Office Mix? Dinamize a criação de sua apresentação Power Point

office-mix-oficial

Microsoft lança o Office Mix para a criação de apresentações do PowerPoint online

Download da nova ferramenta já está disponível no site oficial

Publicado por Lucas Cascelli (http://mobilexpert.com.br)

Há algumas semanas, a Microsoft revelou que estava desenvolvendo uma ferramenta chamada Office Mix para impulsionar o uso do PowerPoint no setor educativo. A empresa não tardou em anuncia-lo oficialmente, e agora o Offce Mix já conta com uma página completa, contendo todas as informações necessárias.
O foco do Office Mix é facilitar a criação de apresentações e aulas interativas online. A ideia é que os professores compartilhem essas apresentações elaboradas através do PowerPoint na internet para que, mais tarde, os alunos tenham acesso a partir de qualquer dispositivo.
Para começar a usar o Office Mix, é necessário fazer o download de um add-in através do site oficial, que só possível se sua máquina possuir as especificações exigidas, como 2GB de RAM, monitor com resolução de 1024x768p e Windows 7, Windows 8 ou Windows 8.1. Após o download e instalação, o PowerPoint ganhará uma nova aba, contendo todas as funções do Office Mix.
Dentre as funções que você irá encontrar, podemos destacar gravações de áudio e vídeo, anotações, perguntas, vídeos online e capturas da tela do próprio computador. Depois que a apresentações tiverem sido criadas, o usuário deve enviá-las aos servidores da Microsoft, onde elas serão transformadas em aulas interativas, chamadas de mixes, para posteriormente serem compartilhadas.
Os professores poderão estabelecer regras para os alunos, como número tentativas ou tempo limitado para responder as questões. Além disso, eles poderão manter o controle das avaliações e atividades dos alunos a todo instante.A princípio, o Office Mix está voltado para a área da educação, mas a Microsoft já estuda outras maneiras de utilizá-lo. Para saber mais informações e fazer o download da ferramenta, visite o site oficial da Microsoft, que também conta com uma série devídeos e tutoriais.

Você acha que as cores podem influenciar o marketing e suas escolhas?

Olá pessoal!

Você acha que as cores influenciam sua vida?

Você pode imaginá-las como fatores decisivos para suas escolhas e decisões?

Estudiosos e mestres nesta área responderiam de uma forma, onde a cromoterapia é utilizada como tratamento alternativo para muitos males de saúde da sociedade. Especialistas em comunicação e marketing, teriam outro olhar e utilização para elas. É exatamente esta última que trago para vocês hoje, compartilhando um estudo feito pelo pessoal do Viver de Blog.com, onde demonstra claramente a influência das cores em nossas vidas.

Veja a seguir:

????????????????

POR 

A Psicologia das Cores é muito importante no Marketing e no Dia-a-Dia é fundamental para entendermos o significado das cores e como podemos usar uma determinada cor para nosso benefício.

Cores são poderosas e influenciam diretamente produtores e consumidores. Estudos apontam que:

  • 84,7% dos consumidores acreditam que as cores de um produto são muito mais importantes do que outros fatores;
  • 93% das pessoas avaliam as cores de um produto na hora de comprar;
  • Mais da metade dos consumidores desistem de comprar um produto porque ele não tem sua cor favorita.

Pensando na importância do assunto, o Viver de Blog produziu um rico infográfico com absolutamente tudo sobre a Psicologia das Cores e o Significado das Cores.

Fatos e Estatísticas para Tweetar:

  1. A cor pode ser responsável por 60% da aceitação ou rejeição de um produto ou serviço.
  2. 84,7% dos consumidores acham que a cor é mais importante que muitos outros fatores ao escolher um produto.
  3. 93% das pessoas observam o aspecto visual para comprar, 6% olham a textura e 1% decide pelo som ou pelo cheiro.
  4. 80% das pessoas acreditam que as cores aumentam o reconhecimento de uma marca.
  5. As pessoas fazem um julgamento subconsciente sobre um ambiente ou produto dentro de 90 segundos após a visualização inicial. Em torno de 62% e 90% dessa avaliação é baseada somente nas cores.
  6. Anúncios em cores são vistos 42% mais frequentemente que os mesmos anúncios em branco e preto.
  7. Cores podem melhorar em 73% a compreensão, entre 55% e 68% o aprendizado e em40% a leitura.
  8. 2 de 3 consumidores não comprarão um grande produto desejado se este não estiver em sua cor favorita.
  9. Azul é a cor favorita dos homens (57%) e das mulheres (35%).
  10. Mulheres conseguem diferenciar até 5x mais cores do que os homens.

Para poder acessar o Infográfico e estudo completo clique aqui

_____________________

Realmente um estudo muito bem realizado e muito interessante!

_____________________

R2 Creative: Especializada na Criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas!

Porque ter uma apresentação pessoal?

about_us

Porque ter uma apresentação pessoal?

Houve um tempo em que bastavam um bom currículo, vestir-se bem e sair-se bem nas entrevistas para conseguir oportunidades profissionais. Hoje em dia entendemos que esta questão evoluiu de maneira inteligente e criativa.

E porque inteligente e criativa? Justamente pelo fato das pessoas estarem, cada vez mais, utilizando meios e ferramentas de grande impacto em suas vidas pessoais e profissionais, aproveitando todo o contexto que envolve suas vidas, suas aspirações, ambições e desejos de forma diferenciada dos demais, proporcionado o ideal objetivo atingido.

A visão pessoal, a postura, o linguajar, seus conhecimentos, habilidades, competências, são resultado de sua educação, personalidade e formas de expressão, e aliando todas estas condições a uma Apresentação Pessoal, com certeza poderá ser o diferencial que necessita para conseguir se destacar nos meios que deseja participar.

business-presentation-audience

Muitas pessoas já perceberam isso e procuram, através desta ferramenta, transmitir a mensagem de quem eles são e realizam, o que podem oferecer e onde desejam chegar.

O planejamento da apresentação é fundamental! Faça as perguntas certas para você mesmo (o que eu quero? como realizar? onde desejo chegar? o que desejo ser? o que devo colocar nesta apresentação? quando a utilizarei? até quando?) e assim por diante, até que atenda às suas necessidades. Falar sobre você, seus hobbys, sua vida pessoal, sua forma de trabalho podem fazer a diferença em alguns momentos, pois reflete quem você é.

apresentacao_christopher_galvao_ver2

Temos alguns clientes que, sistematicamente nos procuram para criar apresentações pessoais e direcionadas para seus negócios e projetos pessoais, como forma de obter o sucesso em todos os seus empreendimentos. Trata-se de uma visão atual e com tendência de crescimento. Quanto mais inteligente, criativa e impactante, aliado ao seu poder pessoal e apresentação, melhor serão suas chances entre uma multidão de pessoas que também buscam o mesmo resultado, proporcionando o que chamamos de vantagem competitiva.

Não tem ideia de como preparar uma apresentação pessoal? Procure-nos, nós ajudaremos no planejamento e desenvolvimento de todo o conteúdo. E criaremos uma que atenda aos seus desejos! Conte conosco para uma virada na sua vida pessoal e profissional!

Manipulação de imagens: o céu é o limite?

Bom dia pessoal,

Hoje vamos compartilhar com vocês uma publicação da http://buzzmedia.controlinveste.pt, onde o tema é a manipulação de imagens, utilizadas pela grande maioria das editoras. Um toque a mais a favor da beleza ou a realização pessoal e virtual de pessoas por todo o mundo?

Veja a seguir:

large

Veja em vídeo o tratamento Photoshop dado a uma modelo e conheça uma revista que recusa essa manipulação.

A questão da manipulação, para muitos exagerada, das imagens de modelos e celebridades não é nova, e é até recorrente, mas ganha agora uma nova dimensão: a Global Democracy, um site que pretende dar voz a assuntos que nos afetam globalmente, divulgou um pequeno, mas poderoso, clipe de vídeo que vem (re)lançar este debate para as “luzes da ribalta”: quais os limites da manipulação de uma imagem?

 Em pouco mais de um minuto, fica demonstrado como, na prática, o tratamento e edição de imagens de uma sessão fotográfica, tendo em vista a sua manipulação para obtenção de um resultado final que nada tem que ver com a realidade, pode, com a ajuda de poderosas ferramentas de edição, como o Photoshop, ser facilitado e comummente usado. E isto para adequar modelos reais a estereótipos da indústria ou sociais.

 Neste vídeo, uma mulher real, com um look atraente, é transformada numa verdadeira Barbie humana com a ajuda de cosméticos, mas sobretudo com intenso trabalho gráfico no Photoshop: cabelos, olhos, pescoço, peitos, barriga, glúteos, pernas e tom de pele: não há centímetro do seu corpo que não seja (re)tocado digitalmente. Veja o vídeo:

_____________________________________

Nem todo mundo segue esta linha: Verily acolhe celulite, sardas e rugas

Chama-se Verily a revista feminina lançada neste verão, de periodicidade bimensal, e que tem portarget mulheres entre os 18 e 35 anos. Seria apenas mais uma de tantas outras publicações do seu segmento não fosse uma particularidade e uma premissa das suas criadoras, todas elas mulheres: a Verily não publicará fotografias de modelos ou mulheres manipuladas como as acima, atribuindo-se o estatuto de Photoshop-free magazine.

 A revista aposta, por isso, em assuntos que realmente importam as mulheres, dando (literalmente) uma imagem mais real e autêntica do que significa ser mulher hoje, na sua perspectiva. A Verily é “menos sobre quem deveria ser e mais sobre quem realmente é”. A primeira edição nasceu em Junho/Julho deste ano nos Estados Unidos e a nova edição de Novembro / Dezembro já está disponível.

Endobranding: Você sabe o que é?

endobranding

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite, fortemente aos seus colaboradores”

Fonte: Fábio Bandeira de Mello, Revista Administradores

Endobranding: uma nova forma de reforçar a marca

Você já ouviu falar do branding interno? Ainda não? O novo conceito pode ser exatamente o que faltava para impulsionar os seus negócios e sua marca.

Marcas, empresas, pessoas, ações, produtos, estratégias, criatividade, metas. Essas, sem dúvida, são palavras continuamente repetidas por todas as pessoas envolvidas com o marketing de uma organização. E, no fundo, os objetivos giram em torno de duas premissas básicas: despertar a atenção do público-alvo e fazer com que esse público lembre o que foi dito, mesmo inconscientemente. Afinal, ninguém quer dar um duro danado em planejar uma campanha para que ela seja completamente esquecida pelo receptor após dez segundos de vê-la.

E quando se fala em público, pensar apenas nos consumidores fora da empresa pode ser um erro estratégico sem igual. Infelizmente, algumas empresas ainda investem muito em comunicação para o mercado, para conquistar clientes, mas nem sempre têm o mesmo cuidado em relação ao público interno. Afinal, aqueles que compõem o dia a dia de uma organização, além de colocarem em funcionamento o negócio, são a verdadeira imagem que a organização vai transmitir para as pessoas de fora.

“Vale destacar que temos um mercado consumidor cada vez mais exigente e mais informado. Um consumidor atento à postura e à atitude da marca. Um consumidor que não tolera um discurso dissonante da prática. Não há como esconder as incoerências estratégicas e os antagonismos existentes entre imagem e identidade. Uma empresa que fala em conexão e comunicação, por exemplo, e não abre espaço para o diálogo interno, certamente não sustentará a sua promessa”, indica Luciane Paim, sócia da agência Oito Endobranding.

Por isso, dar a devida importância ao público interno, seja através de um mix de ações, que podem ser desde o oferecimento de cursos, treinamentos, benefícios agregados e campanhas específicas se torna uma ferramenta para diminuir a rotatividade de pessoal e dar mais motivação, eficiência e qualidade de vida aos colaboradores.

Um conceito que surge como novidade e tem se mostrado eficiente ao trabalhar em conjunto com outras estratégias para o público interno é o endobranding. A ideia é fortalecer uma identidade interna a ser compreendida e valorizada por funcionários de uma organização.

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite fortemente aos seus colaboradores. É trabalhar a mesma identidade visual e começar a ter uma estratégia de uniformização na marca para que ela tenha uma cara facilmente assimilada, memorizada e aceita pelo público interno”, indica Paulo Ricardo Meira, doutor em Marketing pela UFGRS e professor do Instituto Legislativo Brasileiro.

Na nova edição do livro Administração de Marketing, os renomados autores Philip Kotler e Kevin Keller já trazem esse conceito e destacam se tratar de “atividades e processos que ajudam a informar e inspirar os funcionários”. Sendo o endobranding o gerenciamento da marca, por exemplo, em um programa motivacional para funcionários, nos eventos que forem planejados, no plano de carreira estabelecido, ou em alguma outra ação envolvendo a organização.

Conheça bem a empresa

Assim como o desenvolvimento e a fixação de qualquer marca, os resultados do endobranding não são automáticos, afinal, não dá pra construir uma marca respeitada, seja ela para o público interno ou externo, em apenas uma ação. Um estudo desenvolvido pela Universidade da Califórnia confirma essa premissa. Os pesquisadores realizaram uma série de experimentos e constataram que frases repetidas, depois de um tempo, são absorvidas mais facilmente pelos ouvintes. Quem escuta, aos poucos, fica familiarizado com o argumento.

Quem trabalha no dia a dia com essa estratégia sabe que uma boa fixação não nasce do dia para a noite. “Endobranding é um processo que demanda certo tempo e envolvimento. Em geral desenhamos um modelo de trabalho em conjunto e vamos adequando as rotas de acordo com as necessidades e de forma integrada com o cliente”, conta Luciane Paim sobre o trabalho desenvolvido pela agência Oito Endobranding.

E para a implementação dessa estratégia, um passo se torna essencial. “A única etapa que é fundamental e não podemos abrir mão é iniciar todo e qualquer trabalho a partir de uma profunda imersão no contexto interno da empresa em questão através de entrevistas, grupos de discussão, observação participante, discussões informais e pesquisas online”, indica Luciane.

Uma das empresas que apostaram nesse conceito foi a Empório Body Store. De acordo com Tobias Chanan, CEO da companhia, uma marca se constrói nos detalhes do dia a dia e o alinhamento da comunicação entre a equipe interna é fundamental para que a entrega seja a esperada pelos clientes. “O aprendizado que tivemos foi comprovar que o alinhamento entre quem somos e porque existimos será decisivo para atingir dos objetivos da companhia”, destacou em seu depoimento ao Oito Endobranding.

A ideia é que as marcas não sejam parte das estratégias de comunicação, mas sim parte estratégica da consolidação da proposta do negócio como um todo. A verdade da empresa deve estar imbuída na atitude e na certeza de seus funcionários que criam e transformam juntos o resultado final, materializando mais que um produto: uma identidade.

NA PRÁTICA

Um exemplo do branding interno é a ação “Senado Solidário”, feito pelo Senado Federal. A imagem de uma flor buscou fazer uma associação positiva com cuidado e carinho e serviu de marca guarda-chuva para diferentes ações de solidariedade, reunidas no hotsite “Senado Solidário” (figura1). O símbolo é então desdobrado em campanhas específicas, como se percebe nas campanhas do Agasalho e Doação de Sangue, em 2012 (figura2 e 2.1) Ambas as campanhas, realizadas em 2012, superaram o êxito do ano anterior, no qual não havia ainda uma estratégia de branding organizada. A identidade visual prosseguiu em 2013 (figura 3), na qual foi possível maior identificação profissional às campanhas.

NÃO CONFUNDA

Endomarketing

Um conjunto de ações utilizadas por uma empresa para vender a sua própria imagem a funcionários e familiares. É a utilização de modernas ferramentas de marketing, porém, dirigidas ao público interno das organizações.

Endobranding

Atividades e processos de administração de marca em programas internos e motivacionais que ajudam a informar e inspirar os funcionários.

*Definição de Paulo Meira, professor e doutor em Marketing pela UFGRS

 

Você sabe como compartilhar sua tela no Skype para Windows?

compartilhar tela1

Olá pessoal!

A tecnologia está cada vez mais presente em nossas vidas e apresenta, a cada dia, inovações e facilidades para usuários do mundo todo.

Hoje vamos compartilhar com nossos leitores uma destas inovações, que vem facilitando a comunicação entre as pessoas, promovendo um intercâmbio de informações e permite que elas se comuniquem através da escrita, voz e agora também do compartilhamento de telas. Falo do Skype, um dos meios de comunicação mais utilizados do mundo e que permite que os usuários possam, durante a conversação, compartilhar suas telas com quem está do outro lado, facilitando ainda mais a exposição de ideias. Muito útil em reuniões de negócios neste formato virtual.

Para conhecerem um pouco desta facilidade leiam um resumo do tutorial da Skype:

O compartilhamento de tela permite compartilhar a tela do seu computador com qualquer pessoa pelo Skype. Por exemplo, você pode exibir apresentações, mostrar suas fotos a amigos e familiares sem ter que enviá-las ou mostrar a alguém como algo funciona no seu PC.

Você pode compartilhar sua tela com um contato do Skype a qualquer momento durante uma chamada de voz grátis.

Com o Skype Premium, você pode compartilhar sua tela com um ou mais contatos do Skype durante uma chamada de voz ou com vídeo.

Antes de compartilhar sua tela, verifique se você tem o seguinte:

Para compartilhar sua tela:

  1. Faça uma chamada de voz ou uma chamada com vídeo para a pessoa ou o grupo com o qual deseja compartilhar a tela.  Saiba como criar um grupo na sua lista de contatos.
  2. Depois que a chamada for iniciada, clique no botão + na barra de chamadas e selecione Compartilhar telas.

compartilhar tela

3.  Na caixa de diálogo que aparecer, clique em Iniciar para compartilhar a tela inteira.

Caixa de diálogo skype

4.  Para compartilhar uma janela específica, e não a tela inteira, clique no botão da seta para baixo e selecione Compartilhar janela.

Caixa de diálogo skype2

5.  Em seguida, selecione a janela que deseja compartilhar e clique em Iniciar.

Caixa de diálogo skype3

6.  Você poderá alterar as opções de compartilhamento de tela a qualquer momento ao clicar no ícone Mudar opções de compartilhamento Ícone Mudar opções de compartilhamento. na janela de chamada flutuante.

7. Quando quiser parar de compartilhar sua tela, clique em Parar de compartilhar na janela de chamada flutuante.

Caixa de diálogo skype4

Apenas uma pessoa pode compartilhar a tela por vez, embora você possa alternar entre apresentadores a qualquer momento e quantas vezes quiser.

A pessoa ou o grupo com quem você estiver compartilhando a sua tela poderá lhe enviar vídeo simultaneamente, e vocês também poderão conversar, enviar mensagens de chat e enviar arquivos.