Dicas para treinar sua criatividade e criar apresentações diferentes

Olá pessoal, compartilhando com vocês uma publicação da Agência Soap.

Dicas legais para quem deseja inserir um toque de criatividade em suas Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas. Ver o artigo logo a seguir:


Dicas para treinar sua criatividade e criar apresentações diferentes

Sempre falamos que apresentação não é sinônimo de PowerPoint. Ou seja, o que define a qualidade de uma apresentação não são os slides, mas sim o conteúdo e a habilidade do apresentador. Porém, um visual caprichado é um ótimo apoio para demonstrar profissionalismo, facilitar o entendimento da audiência e trazer mais emoção ao discurso. Trabalhar sua criatividade pode ser útil para fugir do padrão e criar apresentações diferentes e com referências interessantes para a audiência.

Busque inspiração

Apresentações criativas são aquelas que fogem do padrão. Entrar em contato com imagens inspiradoras é o primeiro passo para produzir slides com um visual que se destaque. Você pode imaginar, por exemplo, que filmes de arte não tenham nada a ver com o ambiente corporativo. Porém, referências de qualquer gênero e modalidade artística são capazes de chamar a atenção, muitas vezes de forma inusitada. Basta encontrar uma analogia que faça sentido. Então, deixe o peso na consciência de lado na hora de gastar uma horinha do seu dia assistindo ao Netflix ou visitando uma exposição de arte. Mas não use esses programas apenas para se distrair. Preste atenção nos detalhes. Comece a reparar em como o visual é trabalhado e como as metáforas são construídas. Em vez de olhar para a tela em branco e esperar a inspiração surgir, outra sugestão é acessar sites com exemplos de layouts, como Pinterest e Behance , e se atentar às ideias.

Pratique Mindfulness

Emoções negativas do dia a dia, como o estresse, podem ser empecilhos para a concentração. Nessas horas, fazer algo relaxante e que ajude a focar no “aqui e agora” é uma maneira de abrir espaço para a inspiração e a criatividade. Para isso serve o mindfulness, técnica originária da meditação budista – porém, sem o cunho religioso. A prática consiste em se sentar em uma posição confortável, fechar os olhos e manter a concentração na respiração por alguns minutos. Caso você não esteja habituado a meditar, pode começar com cinco minutos por dia e, aos poucos, aumentar o tempo de permanência.

Traga metáforas para a sua apresentação

Se a sua audiência não for expert no assunto que você vai apresentar, utilizar metáforas pode facilitar a compreensão. Uma apresentação financeira, por exemplo, em que serão mostrados muitos números, pode ser complexa e entediante. Para aumentar as chances de o público prestar atenção, uma opção é utilizar bananas e laranjas para representar os valores. Ou, então, para falar de crescimento profissional, fazer uma analogia à transformação de uma lagarta em uma borboleta. Na hora de inovar, o fato de ter uma bagagem cultural é um facilitador. Outra dica é conversar com pessoas que entendem bastante do assunto sobre o qual você vai falar: elas podem ajudar a criar boas analogias que fujam dos clichês. (Confira alguns exemplos clicando aqui)

Aperfeiçoe-se no PowerPoint

Saber mexer no Photoshop ajuda você a construir imagens únicas e inovadoras. No entanto, se não tem este conhecimento, não pense que suas apresentações serão necessariamente ruins. O PowerPoint apresenta inúmeras ferramentas que possibilitam apresentações criativas, mesmo para os iniciantes. Por exemplo, a técnica de recortar o fundo quando se quer utilizar apenas uma figura da imagem. Ou a sobreposição de imagens, quando se deseja inverter a ordem de duas figuras.

Caso queira aperfeiçoar suas técnicas no PowerPoint, baixe nosso e-book Guia básico de ferramentas do Power Point 2013.


Em breve uma nova publicação para você! Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas

Peça a sua e destaque-se!


Anúncios

Você sabe como inserir, editar e formatar um vídeo diretamente do PowerPoint?

Olá pessoal,

Os usuários que passaram a usar o PowerPoint 2010 depararam-se com diversas facilidades que vieram facilitar a execução e finalização de belas Apresentações, tornando-as diferenciadas das demais. Os recursos que foram inseridos e disponibilizados facilita muito na hora da criação.

Hoje vamos compartilhar uma forma de inserir vídeos e personalizá-los dentro do próprio PowerPoint, não sendo necessário fazê-lo em outro software para depois inseri-lo por aqui.

Espero que gostem e possam utilizar em suas atividades de criação de Apresentações PowerPoint.

Inserir, editar e formatar vídeo Novo!

Insira vídeo e personalize sua experiência diretamente no PowerPoint 2010, sem a necessidade de software adicional. Quando você insere vídeos em arquivos, eles agora são inseridos por padrão, portanto, não é preciso gerenciar arquivos adicionais ao fazer o compartilhamento com outras pessoas.

Edite e gerencie com facilidade os vídeos que inserir em arquivos.

  • Indicadores de vídeo: Indique os principais pontos do vídeo para rápido acesso ou gatilho de animações a serem iniciadas automaticamente quando um indicador for alcançado durante a reprodução.
  • Corte de vídeo: Corte o vídeo inserido com um simples clicar e arrastar, para que a audiência veja exatamente o que você quer mostrar.

Figura 1: Corte o vídeo diretamente no PowerPoint 2010.

  • Ferramentas de vídeo: Adicione esmaecimentos, efeitos de vídeo e estilos. A formatação e os efeitos aplicados aos vídeos inseridos em arquivos são preservados durante a reprodução do vídeo.
  • Quadro do pôster de vídeo: Use a área de slide para contar a sua história com mais eficiência e evite retângulos pretos sólidos, os quais são difíceis de imprimir. Selecione um quadro no vídeo ou em uma imagem existente nos arquivos como uma imagem que preenche a área de objeto quando o vídeo não está sendo reproduzido.

Figura 2: Aplique formatação e efeitos aos vídeos na guia Formatar, em Ferramentas de Vídeo. Localize recursos, incluindo indicadores, esmaecimento e corte na guia Reprodução, em Ferramentas de Vídeo.

  • Execute o vídeo como plano de fundo: coloque os objetos de vídeo atrás de espaços reservados ou de outro conteúdo no slide mestre ou nos layouts de slide, ou, em um slide, atrás de outros objetos. Os vídeos inseridos nos arquivos permanecem na ordem em que foram colocados, proporcionando a você a habilidade de executá-los como um plano de fundo dinâmico do slide ou como parte de uma sequência coreografada de animações durante a apresentação.

Dicas:

  • Ao inserir arquivos de vídeo e áudio em apresentações, você insere uma cópia desse arquivo. Sendo assim, toda a formatação e edição realizada no objeto de mídia, no slide, afeta somente a cópia desse objeto que reside na apresentação – o arquivo de mídia original permanece inalterado.
  • Também é possível editar arquivos de áudio inseridos nas apresentações. Corte, adicione esmaecimentos e insira indicadores nos principais pontos.
  • Precisa inserir um vídeo ou áudio existente em arquivos como um link, em vez de inserir o arquivo? Na caixa de diálogo Inserir Vídeo ou Inserir Áudio, selecione o arquivo de mídia a ser inserido, clique na seta ao lado do botão Inserir e clique em Vincular ao Arquivo. Ao inserir vídeo ou áudio como links, você ainda pode usar as ferramentas de edição e formatação para personalizar a mídia no slide, sem afetar o arquivo original.
  • O PowerPoint 2010 oferece mais flexibilidade de formatação de mídia. Insira um conjunto principal de formatos de áudio e vídeo; por exemplo, WMV, WMA e MP3. Os formatos principais compatíveis e integrados variam conforme o sistema operacional. O PowerPoint 2010 também aceita formatos adicionais, como DivX, MOV e H. 264 quando você instala codecs DirectShow disponibilizados por terceiros (pode haver incidência de taxas).
  • Compactar mídia: a inserção de arquivos de vídeo e áudio em apresentações contribui para a criação de apresentações de slides poderosas e dinâmicas. Entretanto, a inserção desses arquivos de mídia também pode aumentar consideravelmente o tamanho de arquivo, dificultando o compartilhamento de apresentações. E arquivos de mídia muito grandes podem exigir mais recursos do sistema para proporcionar alta qualidade de reprodução. Levando consideração essas questões, o PowerPoint 2010 fornece a ferramenta Compactar Mídia, que ajuda a reduzir o tamanho de arquivo e melhorar o desempenho. Basta clicar para selecionar a qualidade de compactação preferida. Se não ficar satisfeito com a qualidade quando executar a mídia após a compactação, você precisará de apenas mais um clique para desfazer a última compactação.
  • Otimizar compatibilidade de mídia: precisa executar a apresentação de slides em outro computador ou enviá-la para que as pessoas a executem em seus próprios equipamentos? A ferramenta Otimizar Compatibilidade de Mídia adapta a codificação dos arquivos de mídia inseridos para ajudar a melhorar a reprodução da apresentação, quando ela for executada em outro computador.


Figura 3: Acesse as opções de compactação e otimização de mídia no modo de exibição Backstage, na guia Informações.

Dica: Para obter mais informações sobre como os recursos corte de vídeo e compactação de mídia funcionam nos arquivos de mídia inseridos, veja seção Dicas para usuário avançado abaixo:

Dicas para usuário avançado

No escritório, na família ou na sala de aula, você é o gênio em PowerPoint? Você dá suporte, ensina ou cria documentos, modelos ou temas para outros usuários do PowerPoint? Se você é um usuário avançado do PowerPoint ou gostaria de ser, configure algumas dicas que podem ajudá-lo a fazer ainda mais com o PowerPoint 2010.

Gerenciar conteúdo de mídia e tamanho de arquivo

Você insere um arquivo de vídeo ou de áudio e usa o recurso de corte para garantir a reprodução apenas das partes a serem compartilhadas com a audiência. Depois, usa a ferramenta Compactar Mídia para diminuir o tamanho da mídia da apresentação para facilitar o compartilhamento. Ou então, você insere vídeo ou áudio nos arquivos como um link e corta o objeto vinculado.
E o que acontece com as partes cortadas ou compactadas do conteúdo de mídia e como os arquivos de mídia originais são afetados?

  • Qualquer ação realizada no conteúdo de mídia inserido ou vinculado, e que foi extraído de arquivos, afeta apenas a cópia desse conteúdo presente na apresentação. O arquivo de mídia original salvo no computador não é afetado.
  • Quando há cortes de vídeo ou áudio, o PowerPoint 2010 retém as regiões de corte. Assim, é possível reverter o corte ou alterar as seções de corte, conforme o necessário.
  • Quando você usa compactação de mídia, se um vídeo cortado for menor que o tamanho de arquivo da versão compactada do vídeo inteiro, a ferramenta Compactar Mídia removerá as regiões cortadas da apresentação.
  • Se executar o Inspetor de Documento e selecionar a opção para remover Propriedades do Documento e Informações Pessoais, as regiões cortadas serão removidas de qualquer conteúdo de mídia da apresentação.

Em breve uma nova publicação para você! Esperamos que você aproveite e aplique em suas criações!


Especialistas na criação de Apresentações Profissionais, Pessoais e Acadêmicas


A primeira lei do Novo Marketing

R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações

(PPT – PREZI – FLASH – KEYNOTE – 2D – 3D)

———————————-

Olá pessoal!

Hoje vamos compartilhar mais uma publicação do pessoal da Resultados Digitais relacionado a ações de marketing.

Todo processo é dinâmico e está em constante mutação e este artigo vem mostrar que essa evolução não deve ficar somente na preparação ou planejamento, mas em ações efetivas durante estas fases, permitindo um alcance e resultados melhores para pessoas ou empresas.

Uma ótima leitura a todos!

Fonte: http://resultadosdigitais.com.br/ Por André Siqueira

diferença-mala-direta-e-spam

Indo um pouco mais fundo, cheguei a conclusão de que essa imagem retrata o que deveria ser a primeira lei do novo marketing.

A primeira lei do Novo Marketing: Empatia

Existem definições bastante complexas de empatia, mas como gostamos de simplificar, vamos ficar com a seguinte: empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro. Como gostam de dizer os americanos, é colocar o sapato do outro, entender onde o calo aperta.

Parece que muitos dos diretores de marketing de hoje se esquecem do que nossas mães nos ensinam desde pequenos: não faça com os outros aquilo que você não quer que façam com você.

Se colocar na posição de consumidor ao receber o marketing deve ser o primeiro passo antes de realizar qualquer ação. É preciso ser mais imparcial e acabar com a mania de achar que só porque é a sua empresa as pessoas vão gostar.

O que não funciona

Se você se colocar na posição de consumidor vai perceber que algumas coisas não funcionam:

  • Você odeia receber ligações de telemarketing, mala direta não solicitada e spam na caixa de emails.
  • Você não segue perfis no Twitter que não compartilham conteúdo relevante e não segue de volta qualquer spammer que comece a te seguir.
  • Você não gosta quando precisa de atendimento da empresa e não obtém nenhuma resposta.

O que funciona

Por outro lado, se pararmos para pensar em como agimos diariamente, vamos perceber diversas coisas que funcionam bem:

  • Você acompanha blogs relevantes da sua área de atuação e compartilha o conteúdo sempre que acha interessante.
  • Você fica feliz quando é bem atendido por uma empresa e ela resolve seus problemas.
  • Você segue somente as pessoas/empresas com quem você interage e te geram valor.

Conclusão

Se você já conhece o que é bom e o que não é, o que funciona e o que não funciona, por que então continuar investindo naquilo que não funciona?

Antes de executar a sua ação de marketing, sempre pense: o conteúdo vale o retweet? Eu marcaria o email como spam? Se fosse outra empresa que não a minha, essa ação teria relevância ou seria só mais um incômodo?

Nem sempre isso é suficiente, mas sem dúvida já é um ótimo começo.

Construtoras apostam em tecnologia para aumentar vendas

Empresas apostam em experiências lúdicas de imersão para atrair compradores para empreendimentos de luxo. Investimentos costumam equivaler ao valor de uma unidade do prédio.

Por Luisa Medeiros, do Mundo do Marketing

Os preços altos dos imóveis e a inflação estão levando a compra da casa própria para o final da lista de prioridades de muitos brasileiros. As imobiliárias, por sua vez, focam em quem ainda tem potencial de compra e, para atingir essa parcela da população, investem em empreendimentos de alto padrão, com apartamentos que variam de 100 a 900 metros quadrados, inseridos em estruturas de serviços e lazer diversificados. Para driblar a insegurança dos consumidores e continuar vendendo, as empresas do ramo lançam mão de tecnologias de ponta para gerar experiência e convencer por meio da emoção.

Os novos dispositivos e a proximidade com o universo digital abrem caminho para as vendas em capitais como São Paulo, Rio de Janeiro e Recife, onde um apartamento novo de 50 metros quadrados não saiu por menos de R$ 300 mil em 2013. Comprar uma unidade na planta custou 9% mais caro do que no ano anterior, de acordo com uma pesquisa da Lopes Consultoria e Intermediação Imobiliária. Em 2014, ao contrário do que os consumidores desejam, o mercado ainda não dá sinais de queda nos preços e as regiões mais procuradas mantém a valorização.  Na jornada de convencimento do shopper, as equipes de venda somam aspectos técnicos como metragem, mapas, infraestrutura e condições de pagamento a experiências lúdicas.

As companhias investem em simuladores de voo, realidade aumentada, imagens aéreas e cinema 3D. “Em 2014, as vendas de imóveis de primeira locação já estão cerca de 30% abaixo do acumulado dos quatro primeiros meses do ano passado. As tecnologias fazem com que o cliente se sinta especial, estimulando a compra de um produto caro e que não será palpável de imediato. O que impera é a ideia do encantamento”, diz Gilberto Braga Professor de Finanças do IBMEC Rio, em entrevista ao Mundo do Marketing.

A personalização é essencial

As experiências inusitadas, na maioria dos casos, ainda estão restritas ao carro-chefe das maiores construtoras. Isso acontece porque o novo investimento equivale em média ao preço de uma unidade do projeto. Sendo assim, as construtoras dão preferência aos projetos maiores e com tíquete médio mais elevado por unidade. “Os valores não são absurdos quando comparados com anúncios em televisão ou jornais de grande circulação, mas mesmo assim o investimento em tecnologia representa uma mudança no mix de divulgação”, diz Gilberto Braga.

Seis meses de uma ativação com projeção em 3D, por exemplo, podem custar até R$ 900 mil. Esse é o preço da personalização que diferencia o empreendimento dos demais. O aumento da demanda já leva companhias a se especializarem na criação de espaços interativos para stands de vendas, como a Volcano Hotmind. Entre as experiências de imersão criadas pela empresa está uma cúpula de projeção de vídeos em 360º feita para a Odebrecht. O projeto garante ao cliente a sensação de estar dentro do projeto, antes mesmo da obra ser iniciada.

Todas as soluções são pensadas de forma individual. “Ao desenvolvermos um estande de venda, não oferecemos à construtora produtos prontos, de prateleira. Somos uma empresa de criação e produzimos a partir do problema que o cliente nos apresenta de forma individualizada”, comenta Paulo Blassioli, Sócio e Diretor de Projetos da Volcano Hotmind, em entrevista ao Mundo do Marketing.

construtoras 1

 

De olho no cliente conectado
Esse posicionamento tecnológico pretende fundir o processo de compra nos ambientes on e offline para se aproximar do comportamento dos consumidores contemporâneos e, assim, atender melhor às suas demandas. “As pessoas estão diariamente conectadas, o que levou o mercado a sentir a necessidade de se adaptar e trazer ferramentas que saíssem do papel e estivessem alinhadas a um DNA inovador. Na Gafisa, todas as ações pensadas para o ponto de venda são automaticamente adaptadas para as redes sociais e para os dispositivos móveis. O consumidor está mais exigente e é menos impactado pela mídia tradicional”, analisa Érika Fugiwara, Gerente Geral de Marketing da Gafisa, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Para chegar ao bolso do consumidor, as construtoras focam primeiro no seu coração. Na divulgação de um novo projeto, os tradicionais banners, maquetes e apartamentos decorados não são mais suficientes. As construtoras passam a competir entre si para surpreender o consumidor e lançam mão de estratégias que misturam games, realidade aumentada e entretenimento. “A visita a um projeto se torna divertida. A experiência agrada desde crianças de cinco ou seis anos que vão junto com os pais até a terceira idade. É como ir à Disney, todo mundo gosta”, comenta Paulo Blassioli.

Para a Gafisa, a solução foi a simulação de um voo de balão em 3D que permitia conhecer a área verde e as particularidades do bairro de Vila São Francisco, em São Paulo, onde o empreendimento Lorian Boulevard estava sendo erguido. “O cliente entra com outro humor no stand e fica mais aberto a negociação porque já teve uma experiência legal. Oferecemos outra visão do stand, o que viabiliza uma aproximação diferenciada por parte do corretor”, diz o Sócio e Diretor de Projetos da Volcano Hotmind.

Mercado de luxo tem corretores cada vez mais sutis
A experimentação prévia do consumidor em simuladores online e as consultorias por meio de chats elevam a expectativa com relação ao atendimento físico, especialmente para os empreendimentos de luxo. A construtora HDauff, que tem seu foco neste tipo de imóvel, também investiu na criação de entusiasmo nos clientes por meio de um vídeo em 3D que simula um tour pelo empreendimento. A produção foi semelhante a de um filme para o cinema com direito a reuniões de roteiro e produção. O investimento se justifica à medida que o cliente começa a visualizar o empreendimento de forma mais realista.

O contato pessoal com a construtora não tem mais apenas a função de informar sobre os processos de compra e sim de gerar experiências emocionais e sensoriais. “Atualmente o consumidor tem bastante informação sobre o mercado imobiliário. Quando chega ao stand já sabe como é o bairro, se tem padaria e escolas boas e quanto custarão as parcelas do apartamento”, aponta Rafael Hawilla.

Esse novo padrão de comportamento tem demandas para além de questões tecnológicas e exige um novo posicionamento das equipes de vendas para se alcançar o convencimento. “Cada vez que lançamos um projeto, ocorre um novo treinamento para os consultores. No momento do contato interpessoal, a equipe de vendas deve ser sutil e evitar aspectos muito técnicos. Este é o momento de tocar na emoção, porque é o sentimento que impulsiona a decisão”, analisa o Rafael Hawilla é Diretor Vice Presidente da HDauff.

construtoras 2

 

O pós-venda também merece atenção
A aproximação entre as empresas e os compradores dos imóveis não fica mais restrita ao momento da compra. A manutenção do diálogo durante o processo de construção ajuda a minimizar a ansiedade dos futuros moradores e a solidificar a confiança na marca. A Tecnisa, que já investe em incrementos digitais desde 2002, quando iniciou suas vendas pela internet, agora aposta em inovação para o relacionamento com o consumidor. “Na prática do mercado, depois da venda, a única comunicação que o consumidor tem com as construtoras é o boleto que chega todos os meses”, diz Gustavo Reis, Gerente de Marketing e Ambientes Digitais da Tecnisa, em entrevista ao Mundo do Marketing.

Para se diferenciar a empresa passou a investir em rodadas de Fast Dating com foco em inovação. A ideia consiste na apresentação de projetos de empresas de pequeno porte para executivos da Tecnisa com a intenção de serem aplicados para melhorar diferentes áreas dentro da companhia. Um dos projetos mais recentes consiste na documentação da evolução da obra por meio de vídeos captados por drones. “De cara ficou evidente que valia a pena juntar esta tecnologia com relacionamento com o cliente, possibilitando que ele recebesse mensalmente um material com o que tem de novo na obra”, conta Gustavo Reis.

Os robôs fazem imagens aéreas das fases de construção. Essa é uma evolução digital das vistorias físicas que a construtora sempre promoveu com os clientes em seus canteiros de obra. A expectativa é de que em pouco tempo os compradores possam identificar particularidades de sua unidade com imagens reais da obra, por meio do smartphone ou do computador. “Isso é importante porque este é predominantemente o bem mais caro que a pessoa vai comprar na vida e existem muitas expectativas envolvidas. Antes, se alguém queria saber como estava uma obra, precisava passar em frente ao prédio”, aponta o Gerente de Marketing e Ambientes Digitais da Tecnisa.

Veja as imagens captadas pelo drone da Tecnisa no empreendimento Parque Jardim das Perdizes:

_____________________________________________________

EM BREVE A R2 CREATIVE ESTARÁ LANÇANDO MAIS UMA NOVIDADE QUE IRÁ COLABORAR COM AS CONSTRUTORAS E SEUS PROCESSOS DE VENDA. AGUARDEM!!!

_____________________________________________________

R2 Creative – Especializada na criação de Apresentações Profissionais

 

Renovando a comunicação com seu público. Apresente-se com destaque!

Boa tarde pessoal!

Todos os anos é comum as pessoas renovarem conceitos, ideias, planos, projetos, negócios, etc., e dentro deste contexto, a R2 Creative se prepara para oferecer novas opções para nossos clientes e pessoas interessadas em nosso trabalho.

Apresentar-se bem é uma delas e estando com os formatos de comunicação adequados e eficazes, encontramos novos modelos pessoais, profissionais, etc.

Somos especialistas na criação de apresentações profissionais e acadêmicas, além de atividades nas áreas de Design Gráfico, Ilustração, Quadrinhos, Identidade Visual, etc., e uma das maneiras de renovarmos é justamente encontrar novas formas criativas para proporcionar aos nossos clientes a satisfação e bem estar de ter em mãos ótimas ferramentas de comunicação.

mail_mkt_final_corte02

Esperamos por você neste ano de novas ideias e criações especialmente preparadas para você!

____________________________

Acesse nosso site R2 Creative e nossa área de Portfólio

____________________________

Imagem

A R2 CREATIVE DESEJA A TODOS!!!

natal (2)

Você acha que as cores podem influenciar o marketing e suas escolhas?

Olá pessoal!

Você acha que as cores influenciam sua vida?

Você pode imaginá-las como fatores decisivos para suas escolhas e decisões?

Estudiosos e mestres nesta área responderiam de uma forma, onde a cromoterapia é utilizada como tratamento alternativo para muitos males de saúde da sociedade. Especialistas em comunicação e marketing, teriam outro olhar e utilização para elas. É exatamente esta última que trago para vocês hoje, compartilhando um estudo feito pelo pessoal do Viver de Blog.com, onde demonstra claramente a influência das cores em nossas vidas.

Veja a seguir:

????????????????

POR 

A Psicologia das Cores é muito importante no Marketing e no Dia-a-Dia é fundamental para entendermos o significado das cores e como podemos usar uma determinada cor para nosso benefício.

Cores são poderosas e influenciam diretamente produtores e consumidores. Estudos apontam que:

  • 84,7% dos consumidores acreditam que as cores de um produto são muito mais importantes do que outros fatores;
  • 93% das pessoas avaliam as cores de um produto na hora de comprar;
  • Mais da metade dos consumidores desistem de comprar um produto porque ele não tem sua cor favorita.

Pensando na importância do assunto, o Viver de Blog produziu um rico infográfico com absolutamente tudo sobre a Psicologia das Cores e o Significado das Cores.

Fatos e Estatísticas para Tweetar:

  1. A cor pode ser responsável por 60% da aceitação ou rejeição de um produto ou serviço.
  2. 84,7% dos consumidores acham que a cor é mais importante que muitos outros fatores ao escolher um produto.
  3. 93% das pessoas observam o aspecto visual para comprar, 6% olham a textura e 1% decide pelo som ou pelo cheiro.
  4. 80% das pessoas acreditam que as cores aumentam o reconhecimento de uma marca.
  5. As pessoas fazem um julgamento subconsciente sobre um ambiente ou produto dentro de 90 segundos após a visualização inicial. Em torno de 62% e 90% dessa avaliação é baseada somente nas cores.
  6. Anúncios em cores são vistos 42% mais frequentemente que os mesmos anúncios em branco e preto.
  7. Cores podem melhorar em 73% a compreensão, entre 55% e 68% o aprendizado e em40% a leitura.
  8. 2 de 3 consumidores não comprarão um grande produto desejado se este não estiver em sua cor favorita.
  9. Azul é a cor favorita dos homens (57%) e das mulheres (35%).
  10. Mulheres conseguem diferenciar até 5x mais cores do que os homens.

Para poder acessar o Infográfico e estudo completo clique aqui

_____________________

Realmente um estudo muito bem realizado e muito interessante!

_____________________

R2 Creative: Especializada na Criação de Apresentações Profissionais e Acadêmicas!

Endobranding: Você sabe o que é?

endobranding

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite, fortemente aos seus colaboradores”

Fonte: Fábio Bandeira de Mello, Revista Administradores

Endobranding: uma nova forma de reforçar a marca

Você já ouviu falar do branding interno? Ainda não? O novo conceito pode ser exatamente o que faltava para impulsionar os seus negócios e sua marca.

Marcas, empresas, pessoas, ações, produtos, estratégias, criatividade, metas. Essas, sem dúvida, são palavras continuamente repetidas por todas as pessoas envolvidas com o marketing de uma organização. E, no fundo, os objetivos giram em torno de duas premissas básicas: despertar a atenção do público-alvo e fazer com que esse público lembre o que foi dito, mesmo inconscientemente. Afinal, ninguém quer dar um duro danado em planejar uma campanha para que ela seja completamente esquecida pelo receptor após dez segundos de vê-la.

E quando se fala em público, pensar apenas nos consumidores fora da empresa pode ser um erro estratégico sem igual. Infelizmente, algumas empresas ainda investem muito em comunicação para o mercado, para conquistar clientes, mas nem sempre têm o mesmo cuidado em relação ao público interno. Afinal, aqueles que compõem o dia a dia de uma organização, além de colocarem em funcionamento o negócio, são a verdadeira imagem que a organização vai transmitir para as pessoas de fora.

“Vale destacar que temos um mercado consumidor cada vez mais exigente e mais informado. Um consumidor atento à postura e à atitude da marca. Um consumidor que não tolera um discurso dissonante da prática. Não há como esconder as incoerências estratégicas e os antagonismos existentes entre imagem e identidade. Uma empresa que fala em conexão e comunicação, por exemplo, e não abre espaço para o diálogo interno, certamente não sustentará a sua promessa”, indica Luciane Paim, sócia da agência Oito Endobranding.

Por isso, dar a devida importância ao público interno, seja através de um mix de ações, que podem ser desde o oferecimento de cursos, treinamentos, benefícios agregados e campanhas específicas se torna uma ferramenta para diminuir a rotatividade de pessoal e dar mais motivação, eficiência e qualidade de vida aos colaboradores.

Um conceito que surge como novidade e tem se mostrado eficiente ao trabalhar em conjunto com outras estratégias para o público interno é o endobranding. A ideia é fortalecer uma identidade interna a ser compreendida e valorizada por funcionários de uma organização.

“Endobranding é a forma de a instituição vender, humanizar e difundir uma mensagem, um determinado conceito ou uma ideia que a empresa acredite fortemente aos seus colaboradores. É trabalhar a mesma identidade visual e começar a ter uma estratégia de uniformização na marca para que ela tenha uma cara facilmente assimilada, memorizada e aceita pelo público interno”, indica Paulo Ricardo Meira, doutor em Marketing pela UFGRS e professor do Instituto Legislativo Brasileiro.

Na nova edição do livro Administração de Marketing, os renomados autores Philip Kotler e Kevin Keller já trazem esse conceito e destacam se tratar de “atividades e processos que ajudam a informar e inspirar os funcionários”. Sendo o endobranding o gerenciamento da marca, por exemplo, em um programa motivacional para funcionários, nos eventos que forem planejados, no plano de carreira estabelecido, ou em alguma outra ação envolvendo a organização.

Conheça bem a empresa

Assim como o desenvolvimento e a fixação de qualquer marca, os resultados do endobranding não são automáticos, afinal, não dá pra construir uma marca respeitada, seja ela para o público interno ou externo, em apenas uma ação. Um estudo desenvolvido pela Universidade da Califórnia confirma essa premissa. Os pesquisadores realizaram uma série de experimentos e constataram que frases repetidas, depois de um tempo, são absorvidas mais facilmente pelos ouvintes. Quem escuta, aos poucos, fica familiarizado com o argumento.

Quem trabalha no dia a dia com essa estratégia sabe que uma boa fixação não nasce do dia para a noite. “Endobranding é um processo que demanda certo tempo e envolvimento. Em geral desenhamos um modelo de trabalho em conjunto e vamos adequando as rotas de acordo com as necessidades e de forma integrada com o cliente”, conta Luciane Paim sobre o trabalho desenvolvido pela agência Oito Endobranding.

E para a implementação dessa estratégia, um passo se torna essencial. “A única etapa que é fundamental e não podemos abrir mão é iniciar todo e qualquer trabalho a partir de uma profunda imersão no contexto interno da empresa em questão através de entrevistas, grupos de discussão, observação participante, discussões informais e pesquisas online”, indica Luciane.

Uma das empresas que apostaram nesse conceito foi a Empório Body Store. De acordo com Tobias Chanan, CEO da companhia, uma marca se constrói nos detalhes do dia a dia e o alinhamento da comunicação entre a equipe interna é fundamental para que a entrega seja a esperada pelos clientes. “O aprendizado que tivemos foi comprovar que o alinhamento entre quem somos e porque existimos será decisivo para atingir dos objetivos da companhia”, destacou em seu depoimento ao Oito Endobranding.

A ideia é que as marcas não sejam parte das estratégias de comunicação, mas sim parte estratégica da consolidação da proposta do negócio como um todo. A verdade da empresa deve estar imbuída na atitude e na certeza de seus funcionários que criam e transformam juntos o resultado final, materializando mais que um produto: uma identidade.

NA PRÁTICA

Um exemplo do branding interno é a ação “Senado Solidário”, feito pelo Senado Federal. A imagem de uma flor buscou fazer uma associação positiva com cuidado e carinho e serviu de marca guarda-chuva para diferentes ações de solidariedade, reunidas no hotsite “Senado Solidário” (figura1). O símbolo é então desdobrado em campanhas específicas, como se percebe nas campanhas do Agasalho e Doação de Sangue, em 2012 (figura2 e 2.1) Ambas as campanhas, realizadas em 2012, superaram o êxito do ano anterior, no qual não havia ainda uma estratégia de branding organizada. A identidade visual prosseguiu em 2013 (figura 3), na qual foi possível maior identificação profissional às campanhas.

NÃO CONFUNDA

Endomarketing

Um conjunto de ações utilizadas por uma empresa para vender a sua própria imagem a funcionários e familiares. É a utilização de modernas ferramentas de marketing, porém, dirigidas ao público interno das organizações.

Endobranding

Atividades e processos de administração de marca em programas internos e motivacionais que ajudam a informar e inspirar os funcionários.

*Definição de Paulo Meira, professor e doutor em Marketing pela UFGRS

 

Mulheres lucram com a venda de camisetas bem-humoradas na internet

camisetas-engracadas-do-seu-madruga Loja-Camiseta-da-Hora toto larga o twitter

Olá pessoal!

A criação está presente em todos os lugares e movimentos da sociedade. Quando surgem oportunidades, as pessoas logo se mexem, se agigantam, buscam alternativas, soluções, planejam e encontram sempre formas criativas de se colocar no mercado ou em meios de comunicação. Dentro deste conceito, hoje vamos compartilhar informações de uma onda que está proporcionando às pessoas, principalmente as mulheres, a possibilidade de colocarem em prática sua criatividade e trabalho através de um negócio que tem se mostrado rentável para quem se definiu para ele. E o mais vantajoso, por ser de baixo custo.

Em busca da independência financeira, muitas mulheres têm se aventurado no mercado de franquias de diferentes setores. E uma franchising que tem conquistado cada vez mais o gosto das brasileiras é a “Camisetas da Hora”. A empresa inaugurou um sistema de micro franquias em 2011 e demonstrou ser uma ótima opção para quem quer lucrar com a internet.

De acordo com um levantamento realizado pela e-commerce de camisetas do Brasil, o público feminino já representa 30% dos micro franqueados.

O motivo? A possibilidade de trabalhar em casa, flexibilidade no horário e um retorno rápido impulsionam as empreendedoras para este setor.

Para Marcelo Ostia, idealizador da marca, outra razão que atraiu as mulheres é que os investimentos são acessíveis e variam entre R$ 1.650 e R$ 3.200. “A nova empresária ganha um estoque virtual de camisetas, uma loja virtual onde pode trabalhar sua própria marca e todo um sistema de logística para vender pela internet”, informa ele.

Ele ainda explica como é realizada a instalação da loja virtual: “É feita com a marca da empreendedora. Ela vende os produtos, nós produzimos e cuidamos da logística”.  Segundo Ostia, o retorno financeiro é de curto prazo, mas depende da dedicação de cada empreendedora.

A empreendedora que atentou para esse segmento foi Ana Gouvêa, 35 anos proprietária do e-commerce www.lojadafulaninha.com.br. Ela conta que dois fatores chamaram a sua atenção: primeiro foi o fato de que ela gosta de camisetas divertidas; o segundo foi o mercado em expansão.

“Investi R$ 3.200 para adquirir a ‘revenda’, que depois foi migrada para micro franquia, mais o valor do domínio (R$ 30,00) e só! Recuperei o valor investido em dois meses”, relata. “O empreendimento é fácil, o mercado é imenso e o sucesso só depende da dedicação de cada um”, finalizou.

CONHEÇA OS PLANOS: http://www.camisetasdahora.com/oportunidades-franquias

Fonte: Grupo Eventos de Marketing Digital, Comunicação e Administração no Facebook.

_________________________________________________________________________

R2 Creative! A solução ideal em Apresentações Profissionais e Acadêmicas!

Conheça nossa área de Portfólio: R2 CREATIVE

 

R2 Creative: Seguir e Curtir sempre uma boa opção!

slide5

R2 Creative, sempre preocupada em oferecer produtos, soluções e condições para você se comunicar com o mundo, também possui este canal, que tem como principal objetivo, compartilhar informações que giram no mundo da comunicação, marketing, propaganda, publicidade, design, etc.

Aqui, temos este espaço aberto para todos que desejarem colocar suas ideias e conhecimentos nestas áreas, além de replicar notícias, artigos e informações de interesse da comunidade que curtem estes assuntos.

SIGA-NOS!

Apresente-se conosco, curta nossa página no Facebook (http://www.facebook.com/pages/R2-Creative/185162011573268),

Visite nossa página na internet (www.r2creative.com.br) e nossa área de Portfólio http://r2creativeportfolio.wordpress.com

Entre em contato, deixe seu comentário, solicite informações e peça um orçamento sem compromissos em contato@r2creative.com.br

Seja bem vindo ao mundo das Apresentações bem sucedidas!